Páginas

domingo, 30 de junho de 2013

Transformers Obscuridão | Episódio 02

Episódio 02 | O Hotel

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Depois que saí das minas e voltei para a cidade, e com a escada e agora, eu tenho que juntar elas para subir lá no prédio. Coloquei a escada e fui subindo até lá. Poderia ir com minhas asas, mais eu não estou querendo muito não.

Entrando no hotel, vi que estava muito escuro, quartos bagunçados e outros abandonados, mais quando eu avançava para o outro quarto...PUTA....uma porta se abriu, e eu não sou nenhum cuzão medroso, EU VOU NAQUELE QUARTO PORRA.

Nossa, mais o quarto estava muito bonito, nada de arrombamento, tudo nos "trinques". Tá, me assustei com o quadro que caiu, mais fora isso eu não esperava que eu encontrasse um quarto onde aconteceu uma treta, Ô MEU DEUS...no meio da bagunça, tinha uma carta.

Querida Middnight,

Com sorte, eu á voltado para casa quando você receber essa carta. Mais eu me senti inclinado a escrever a você, mera criança, pois nunca demos adeus. Eu devo dizer que a Vila Crescente é bem legal, é um lugar quieto e pequeno e as pessoas parecem se manter aí. O hotelzinho que estou ficando é agradável e o síndico é bem amigável.

Pra ser honesto, eu não gosto daqui, esses dias eu estava sentindo algo bizarro pairando no ar. É Como se eu sentisse que algo vai acontecer. Eu tento ignorar, mais isso está me fazendo ficar acordado á noite, isso pode ser só paranoia minha, mais a Vila Crescente está me dando medo, mais muito medo desde que eu cheguei, mesmo quando estou sozinho, eu sinto que estou sendo vigiado.

De novo, pode ser apenas eu, afinal, não estou acostumado a viajar, sinceramente estou louco para deixar essa vila logo.

De seu padrinho, Shockwave.

Shockwave, aquele maldito, ele morou á algum tempo aqui e depois começou a servir o Megatron como o PRIMEIRO TENENTE DELE!!!! Sempre foi falso, sempre.

Desci as escadas e encontrei o local todo bagunçado e cheio de sangue. O Que será que aconteceu por aqui? Era um lugar calmo e gostoso de se morar, mais agora...é uma cidade fantasma. Entrei no escritório do dono e do lado tinha uma carta.

Bem vindo,
Peço desculpas por não ter estído aqui no seu primeiro dia, mais agora só temos um cliente ficando no hotel o nome dele é Shockwave e ele deve ficar bem por enquanto. O Seu serviço é servi-lo e aos que chegarem aqui. Meu escritório é do lado da sala e fica aberto e se você precisar de algo você pode entrar quando quiser.

Mais uma coisa, se não acabar a cerveja, tem um barril perto do local onde está a adega, entretanto, mais a porta onde tem a adega SEMPRE deve estar fechada. Quando você estiver lá embaixo, você tem que deixar ela fechada.

Boa sorte, Lightmus, síndico do Hotel.

Esse daí deve ser o novo cara que serve as bebidas que eu esqueci o nome, e agora, eu devo ir na adega, quando eu saí da sala, eu tinha visto alguém na janela, parecia uma pessoa, fiquei assustado e ela foi bem do lado da porta. VOCÊ NÃO VAI ENTRAR AQUI NÉ???? Espero que não.

Fui embaixo da escada e lá era a adega e entrei nela. Bem no local onde o cara falou e peguei um pé de cabra, voltei devagar para abrir a porta que estava trancada. Fui e abri a porta.

Entrei no quarto e vi que era um quarto normal até eu achar uma carta, nossa esse lugar tem muitas cartas.

Eles finalmente vieram me pegaram. Eu barrei a porta da frente e me tranquei no escritório, posso ouvir eles batendo na porta e dando um jeito de entrar. Não há escapatória, este é o fim. Eu escrevi isso para que um dia alguém encontrei isso e descubra finalmente a história da Vila Crescente.

Eu não sei muito, já que meu trabalho era simples. Eu sempre trazia forasteiros para virem morar no meu hotelzinho, então, eles vem aqui e tomam tudo de mim e nunca mais são vistos de novo. Isso tem acontecido por anos e nunca questionei isso. Se eu me recusasse, eles iam me matar junto com o resto. A Sua recente abdução foi deixada de lado, quando eu testemunhei isso. O Jeito que eles mataram Shockwave foi horrível eu não posso aguentar isso mais, então eu fechei o hotel e agora eles estão vindo me pegar. Eu vou me esconder no armário e vamos ver o que vai acontecer...

Terminei de ler a carta, quando ouço um barulho no armário e PUTA UM CORPO APARECE NA MINHA FRENTE e tudo fica escuro.

Contos do Optimus Prime: O Trauma do Banheiro

Hoje eu estava pensando em uma coisa, não importa o quanto gostoso é o que você come pode ser um X-Tudo, ou um patê de carne moída, não importa o que você come, você sempre caga da mesma cor.

Então, eu acho que é um desperdício, assim se você for analisar, você compra um negócio muito caro e depois você caga ele, então, você tipo tá cagando no dinheiro. Então, se você vai comer, você tem que comer coisas mais baratas pra economizar porque você vai cagar mesmo.

E Eu vou contar um fato que aconteceu comigo que alguns dos meus amigos já sabem que foi um episódio na minha vida que eu não gosto de lembrar muito. Ele tem traços muito fortes no meu spark e está presente nos meus pesadelos até hoje.

Antigamente, antes de eu ir em uma lavoura de Cybertron, eu trabalhava em uma lanchonete e uma lanchonete é uma coisa curiosa para se trabalhar, pois você encontra pessoas éé...estranhas lá dentro. Anões, e eu não estou zoando, o Bumblebee já foi lá e olha que ele nem é tão baixo assim, apesar de algumas pessoas acharem.

Tem pessoas que fedem muito, bastante maconheiros. Teve um dia que eu trabalhando normal, como todos os dias, o Bumblebee chegou e falou assim pra mim "Prime, aconteceu alguma coisa com o banheiro da lanchonete cara. Você pode dar uma olhadinha aqui?" Eu disse "Lógico, claro que eu posso dar uma olhada."

(Respirando Fundo) Ai...quando eu entrei no banheiro eu me deparei com algo, como descrever isso, a cena que vi nesse momento...é sério, não dá pra descrever, não dá.

O CARA CAGOU EM TODOS OS LUGARES DO BANHEIRO!!! TODOS OS LUGARES DO BANHEIRO!!!! Havia merda pra todo lado. Havia muita, mais muita merda.

Eu de fato, não sei como explicar como aquela pessoa cagou daquela forma. Eu tentei imaginar várias teorias que podem ter acontecido naquele dia, naquele momento em como o cara cagou.

Sabe a nave dos Decepticons a "Nemesis"? Ninguém sabe como ela foi construída, nem mesmo o Megatron e isso é um mistério de Cybertron, o cara cagar daquele jeito também tão tem explicação.

Tinha merda no chão. Tinha merda passada na parede. Tinha merda, sabe o caninho que fica atrás da privada, ele conseguiu cagar atrás da privada ele cagou em volta da privada, ele cagou, em cima, na cordinha da privada. EM TODO O BANHEIRO!!!

Mais ele não cagou dentro da privada.

Eu fiquei imaginando uma coisa assim, que tem um ditado que diz "Quem caga, mija." Só que esse cara não mijou, ele só cagou. Eu não sei, ele deu aquele poder do Ryu "Utatatatuguen". Ele deu um poder do Ryu, cagando. Então ele cagou no "Meu mortal", foi inesplicável era muita bosta e eu não estou exagerando era realmente muita bosta.

Como que me fez para cagar daquele jeito? Muita bosta.

Como eu trabalhava na lanchonete quem que teve que limpar o banheiro? BLÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉ!!!!!!!!!! Vocês já assistiram Jurassic Park? Sabe aquela hora que aparece um monte de bosta? Então, foi assim que eu encontrei o banheiro, a hora que eu entrei.

Eu não sei se o cara tava hibernando e de repente deixou um mês sem cagar e cagou tudo naquele dia. Impossível EU NUNCA VI TANTA BOSTA NA MINHA VIDA!!!!!

Quem está hoje aqui comigo, é o Sentinel e o Longarm, eles sabem da história.

Eu não sei se vocês tem esse tipo conhecimento, eu nunca sei o tamanho nem o odor da bosta que vai sair do meu cu. Por exemplo: Eu vou cagar na casa de alguém eu acho falta de respeito porque ééé, como você sabe se não vai entupir o banheiro da pessoa, ou se sua bosta não vai ficar entalada lá durante um mês ou você não vai infetar a casa da pessoa e depois fique fedendo e depois fiquem falando do cheiro e falando "Nossa, quem que cagou aqui?"

E Você vai na casa dela de repente, dá vontade de você cagar. Você vai cagar na casa da menina? Não, você tem que segurar velho porque vai que no primeiro dia que você tá conhecendo a mãe da menina, você dá aquela puta esbarriada....

"Entope o banheiro da casa"

Isso Sentinel, e tipo o troço, e eu não tenho controle eu não sei quando eu vou cagar fedido quando eu vou cagar cheiroso. Duro ou mole? Então tipo, você caga duro no começo e depois caga mole, tipo desentope "poh" a hora que você desentope e saí o grosso saí tipo "issliggiiiiii".

Aconteceu mais um fato naquele dia que eu tava na lanchonete e eu limpei o banheiro que tava lotado de bosta. Pra eu poder desentupir e tirar a bosta de algumas regiões do azulejo essas coisas Eu peguei um pedacinho de pau que eu achei na rua com um pano. Na hora que eu terminei de limpar, obviamente que eu joguei o pau, o graveto no lixo que eu já tinha desentupido a privada.

Teve um menino que deveria ter uns 11 anos de idade, mais ou menos assim e chegou na lanchonete pra fazer uma conta porque lá em Cybertron as vezes, você precisa ser sócio para participar dos eventos que tem as vezes e eu vi que esse moleque tinha algo de errado.

Percebi que ele tava comendo o pau...eu percebi que tava com o pau que eu limpei a bosta na boca.

"O Que precisa pra ser sócio? Aí na lanchonete?" - falando com o pau na boca.

Você imagina tudo aquela...ai. Todo aquele monte de merda que eu tinha limpado dentro do pauzinho QUE O MOLEQUE TAVA NA GENGIVA???????

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!

*Baseado na história de Diego "Cagando fora de casa", do canal Inóticos. Adaptação feita por Rafaela Trombini e Natália Santos.

sábado, 29 de junho de 2013

Contos do Optimus Prime: Um dia na Fazenda Energon

Ai...eu tô tentando identificar como que eu posso expor essa história á vocês. Eu não sei o que que dá na cabeça das pessoas, dos parentes, da família que eles querem fazer viagenzinha pra fazenda. Eles querem ver a Fazenda.

Eu já morei no interior de Cybertron, e finalmente to morando em cidade grande, e pra mim, ir pra fazenda, pro interior, é como se eu fosse no núcleo da Terra. Esse é o pior fim de semana da minha vida. Acompanhem.

Sabe, está tudo bem no final de semana quando vem a proposta "Oi, vamos sair? Vamos para um lugar diferente? Vai ser muito legal, vai ter vaquinhas tem ar puro."

Que tipo de pessoa quer convencer alguém a ir em um lugar, dizendo que lá tem vaquinha? Qual é a vantagem de ir em um lugar pra ver uma vaca? Eu nem assisti a novela "Rei do Gado", por que o ambiente não me agradava. Aquele ambiente, sabe o ambiente.

Vire e mexe, fala daqui fala de lá, você tem que sair desse computador, sei lá vai ter umas fêmeas sei lá o que tá. Vamos ver vai vamos lá. Tem um pensamento na minha mente: Que nós devemos experimentar tudo nessa vida, desde que não doa e que seja de graça.

Foi neste momento, que eu firmei um contrato, para ir ao inferno. Já começou com o que que eu ia vestir o que eu vou levar lá na fazenda, um lugar tipo "Cowboy"? Eu me imaginei estilo "Clint Eastwood" tá ligado?

O meu pai me auxiliou nessa parte, ele me disse pra eu ir com as roupas normais, taí então vou separar uma roupinha bonitinha, tá vou.

A Viagem começou bem, a gente foi na moral assim, tudo tranquilo até, mais não seria tranquilo porque tem eu na história. A Gente começou a pegar uma estrada de terra, aquela terra vermeia, aquela terra graúda. Voou aquela terra nos meus zóio, aquela terra vou na minha cara.

Se eu fosse assoar o nariz ali saía uma casa de João de Barro, e também sabe aquele vaso do Ghost que as pessoas tavam lá. Eu não tava mais aguentando ficar lá, foi quando um incrível e sensacional cheiro de merda, tomou conta, dos meus sensores de olfato.

Eu não ia reclamar, falar que não tava aguentando mais quando eu ouvi um comentáriozinho: "Nossa, chegamos!" Parecia que eu tinha pegado uma onda transdobra e parado em um planeta feito de merda. O Odor daquele local exalava a mais fétida "podridão"!

Nós paramos e a hora que eu me transformei a primeira pisada, já tatolei meu sapato em um toledo de barro que afundou até a altura do meu joelho. Mais não era um barro qualquer, era um barro estilo gel, estilo gel sabe. O Meu sapato super foda submergiu naquele local. O Pior não foi na ida, foi na volta por que quando eu tentei tirar o pé do buraco de barro, aí voltou o meu pé, sem o sapato, ficou lá embaixo lá, até hoje.

A Solidariedade do pessoal foi demais né o pessoal vindo eu saltitando com o meu pé sujo de toledo de barro, não fizeram nada, foram cumprimentar as pessoas e entrou todo mundo lá entrando comigo, no barro, sem sapato.

"Nossa Optimus, como você cresceu!" Mais é lógico que eu cresci, faz 10 ciclos solares que você não me vê.

O Almoço então, era uma beleza, que é aquele pessoal reunido, faz desde 9 da manhã que eles estavam fazendo o almoço. Na hora que eu entrei na cozinha, eu vi aquele fogão, na época que o cu tinha tampa. O Menu era "Carneiro Assado" Veio do céu, mataram o bicho veio, tinham...blééééééééééé!!!!!! Parecia uma criatura mutante, espancado ela e colocado no forno com "batatinhas".

Na hora do almoço, no meio da refeição, mesmo assim, você ao fundo, você conseguiria identificar o aroma de merda que vinha no ar, que era proveniente de um tipo de granja que tinha ali do lado.

Eu só não entendia por quê o cheiro era tão insuportável. Não parecia aqueles cheiro vindo de aves, parecia que tinha um, uma plantação de merda ali. Cultivando pequenos pedacinhos de bosta, pequenos pedacinhos de bosta.

A Noite caiu e aí começou um tipo de "balada", balada frenética. O Pessoal pegou o violão e começou a tocar. A Música mais nova, mais nova que tocou foi "Estrada da Vida". Na hora que eu eu tava cantando, porque Estrada da Vida é fácil, eu tava cantando ai eu fui dar uma respirada bateu um vento que veio do Sudoeste, ali onde estava as aves as vacas e daí eu respirei com a boca e eu consegui meio que, sentir o gosto, gosto da bosta. Parecia que tinham pegado 50 quilos de merda e jogado na minha cara. No final da respirada, ficou entalado na garganta um gosto meio de merda, de fezes. Era como se eu tivesse experimentado um tipo de brigadeiro fecal.

Eu já tava vendo que a noite prometia né, na hora que eu deitei na cama parecia que eu tava assistindo um filme do "Chico Bento" em 3D num sounround 7.1, era que era um monte de bicho veio, parecia que eu tava em um feto. Uns 8 trilhões de cigarras e umas 50 mil rãs que ficam "chichrieiidfieif". Foi aí que eu deitei na minha cama e eu percebi que o colchão tinha a largura de um papel vegetal.

No canto do quarto tinha uma teia de aranha que parecia que tinham retirando ela do filme do Steven Spielberg véi. Primeiros 30 minutos de sono eu tomei umas 10 mil picadas de mosquito, não mais eles ficavam dando razante na minha orelha era "fuuuuiiiiiinnnnn". Por que que esses monte de mosquito não se enrolam naquela teia de aranha gigante?

Logo que eu acordei já tinha marca de estrado da cama nas minhas costas. De manhã tinha um café da manhã que era leite tirado da vaca, mais tinha uma nata em cima que parecia um queijo assim boiando tá ligado, parecia uma coisa pastosa.

De repente eu vi que minha sorte poderia mudar. Eu avistei ao longe, uma menina bonitinha, com vestido rosinha cabelo preto, uma meiguinha. Ela foi caminhando, chegando mais perto e eu pude ver que ela tinha um corpinho bonito e uma cara...de Megatron. Meus sonhos desmoronaram, minha única esperança tinha se esvanhecido por entre a merda e os cheiros das naves. Ela, logo se afeiçoou em mim, mais nossas opiniões eram diferentes, ela achava eu um gostoso e eu achava ela um mutante.

Só sei que nessa história, nada faz sentido. Se eu pudesse dar um concelho para vocês: Não vão. Não queiram ver vaquinhas não é legal. Não é legal. NÃÃÃO!!!

Pasto e merda e merda de pastos de vaca de merda de cheiro de bosta e merda completos por um motor de fezes e merda e bosta de merda.

*Baseado na história de Diego "Ar do Campo", do canal Inóticos. Adaptação feita por Rafaela Trombini.

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Soundwave: The Beginning | Episódio 01

Episódio 01 | A Floresta e o Desaparecimento

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Katy Santos



-Você vai me deixar aqui no meio do nada Bee?

Bumblebee faz barulho de tristeza.

-Tudo bem. Eu sei que foi ordens do Optimus. Pode ir Bee. Eu me cuido.

Bumblebee vai embora e deixa Raf na floresta.

Nós somos guiados pela emoção,
Nosso amor, nosso afeto.

Um laço que puxa para baixo,
Bem no meio da escuridão.

E Quando você se encontra sozinho,
Ele pode aparecer.

O Quando longe você pode correr?


FANFICS TRANSFORMERS APRESENTA:
Soundwave: The Beginning
Baseado no jogo Slender: The Arrival da Blue Isle Studios com associação com a Parsec Productions

PERSONAGENS
Rafael Esquivel
Jackson Darby
Miko Nakadai
Bumblebee
Optimus Prime
Shockwave
E “Soundwave” é “The Soundwave”

ADAPTAÇÃO
Rafaela Trombini

Estava escuro, andava pela floresta, com uma câmera. Estava sozinho, sem ninguém para me acompanhar. Parece que quando eu vou avançando, vai escurecendo. Nessa floresta, tinha acontecido uma coisa, que eu precisava investigar. Os meus amigos Jack e Miko sumiram e resolveram me colocar para investigar.

Estava chegando em uma casa, bem grande até estava escuro e a porta estava aberta. Quando entrei, percebi que tinha alguns desenhos nas paredes, alguém entrou aqui dentro e pegou os meus amigos. Esta muito escuro. Sorte que eu achei uma lanterna e agora eu pude enxergar. Quando eu peguei a lanterna tinha uma carta.

OBRIGADO.
Eu não posso agradece-lo o suficiente por vim todo esse caminho para me ajudar. Foi uma estrada bem difícil tentando vender essa casa velha e eu queria que tivesse ido te encontrar mais rápido, mais você não tem ideia de como eu ficaria feliz quando eu deixar tudo isso para trás.
Sempre te adoro.
-Miko.

A Miko era a dona da casa? Deve ser por que a família dela tinha muitas propiedadas. Eu vi que tinha uma foto dela com o Jack. Os dois devem ter se divertido, e nem me convidaram.  Cheguei em um local e tocava um piano, essa música parece familiar...

Fui na cozinha e bem na geladeira tinha uma anotação.

-Lanterna.
-Baterias.
-Fitas extras.
-Isqueiro.
-Querosene.

TRANQUE A CASA!!!

Trancar? Alguém realmente entrou aqui.  Andei pela casa e fui até o local onde fica a lavanderia e perto de um rádio, tinha um e-mail. Parecia ser da Miko para o Jack.

Obrigado por ligar ontem á noite. Provavelmente soa burro, mas é bom ouvir sua voz de novo. Eu fico feliz que o Raf esteja bem também. Mais, é, sobre o que nós dizermos: Eu não tenho certeza do que pensar ainda. O Que exatamente duas pessoas podem ter as mesmas alucinações? Poderia ser mesmo coinsidência? Eu tenho que ir no meu médico hoje, coisa de rotina então eu vou tentar e casualmente te dizer sobre isso e dizer sobre isso. Eu vou te deixar saber o que está acontecendo.

Comecei a investigar a casa, fui no banheiro e nada, na garagem, nem pensar. E Se o bicho que pegou a Miko ainda está por aqui? Não vou arriscar. Eu já vi tudo, agora vou para o segundo andar, onde rolou tudo. Do lado do quanto onde eu estava tinha uns balanços...ai ai, eu sempre via filmes de terror e balanço...não é uma coisa boa.

Procurando melhor, eu achei uma chave, talvez abra um dos quartos e principalmente...do quarto onde tudo rolou. Tinha um quarto, uma foto do Halo estava lá, o que era aquilo na gaveta? Ah, uns Transformers de boa na gaveta.

Fui até o quanto do fundo...era o quarto onde tudo rolou...
AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!

O QUE FOI ISSO???? UM GRITO??? Parece ser da Miko. Meu deus, veio atrás da casa e o quarto tinha um monte de cartas com fuja, ele pode ver você e outras coisas. Ai, será que eu devo ir lá ver? Eu devo ir lá ver. Não vou ser mais medroso.

Eu desci para baixo e fui lá para trás da casa. Eu estava com medo, do bicho que poderia aparecer. Ai meu santinho...eu achei uma casinha pequena, eu tenho que achar logo a Miko e o Jack e na casinha que subi achei uma carta.

Hey, Miko
Ambos meu computador e meu telefone estão agindo estranho ultimamente e pensei que vou fazer do jeito antigo novamente. Fiquei feliz pela gente ter se encontrado e conversado sobre esses assuntos, mais eu concordo com que o médico disse há uma explicação para essa coisa 
Os eventos acontecidos são um pouco mais lógico para mim, mais essa coisa persegue a noite nas floresta e quando fui lá em uma missão com a Arcee, bem...deve ter sido isso que aconteceu. Eu tinha esquecido aquele ocorrido, mais ele está voltando, e cada vez mais forte, mais como falei antes, ainda não está bem claro. Acho que a melhor coisa a fazer é ignorar. O Que quer que seja...
-Jack Darby
P.S.: Você deveria ligar para o Raf. Você precisa de companhia.

Nossa...eles falam muito de mim, mais nunca me comunicaram. O Jack disse que era um lugar cheio de árvores e além dessa floresta eu conheço o Parque de Oakside, aqui perto. Bem...é melhor eu ir pra lá né, procurar algumas pistas.

Vingança | Episódio 04


Na base Autobot, todos ficam preocupados com Arcee pois faz dias que ela não dá as caras.

-CADÊ A ARCEE? – pergunta Ratchet. – Faz mais de dois dias que ela não aparece.
-Você não lembra o que ela disse? Ela foi se vingar. – diz Jack.
-Se vingar? Que ideia maluca ela está aprontando? Bulkhead, segure o Zetinha, eu vou atrás dela.
-O QUE??? Agora vou ter que ser baba de bebês?
-Até eu voltar vai.
-Ai, ninguém merece.

No deserto, Arcee procura pela nave dos decepticons loucamente.

-Onde está a nave dos cons? Ai, cabeçuda! – diz Arcee batendo na testa. – A Nave fica sempre no céu.  Agora, só tem um problema, como eu chegarei até ela?

Arcee ouve um barulho suspeito e resolve se esconder. Era a nave dos decepticons. Um monte de decepticons saíra de lá. Arcee escondida, entra dentro da nave.

-Muito bem, está na hora de achar o Starscream.

Ela avista dois vehicons e resolve se esconder. Eles estavam falando algo de encontrar o comandante Starscream e ela resolve ir segui-los. Eles chegam até lá e ela avista Starscream e Soundwave.

-Muito bem. É A Minha chance agora.
-Soundwave, fique aqui que eu vou dar uma olhada no sistema.
-É Agora.

Arcee pula em Starscream e os dois rolam nave abaixo.

-MAIS O QUE É ISSO?
-DIGA!!!
-O QUE?
-QUEM MATOU O OPTIMUS?
-EU NÃO SEI DE NADA!!!
-Sabe sim, eu sei que sabe. FALA LOGO QUEM MATOU O OPTIMUS!!!
-TÁ BOM, EU FALO QUEM O MATOU, ou pelo menos tentou Né.
-O Que quer dizer? Ele ainda está vivo?
-EU NÃO SEI DE NADA!!!
-SABE SIM
-TÁ BOM, ELE ESTÁ VIVO SIM, MAIS AGORA NÃO ME PERGUNTE AONDE ELE ESTÁ POR QUE ISSO EU NÃO SEI.
-Agora me diz, quem tentou matar ele.
-Não foi o Megatron, eu juro e muito menos eu.
-Então quem foi?
-A Airachnid. Ela queria se vingar de você porque não aguentava mais ver sua cara. Só que em vez de te matar, ela tentou matar o Prime.
-Como assim? Ela confundiu o Optimus comigo?
-É Confundiu. Os dois são azuis. Dá pra confundir tá.
-Onde ela está?
-A essas horas, deve estar na floresta.
-Está bem. Eu vou te poupar da morte, mais se estiver mentindo...eu arranco sua centelha.

Arcee saí da nave, discretamente e no meio do caminho, encontra Ratchet.

-Arcee, finalmente achei...por que você parece que foi jogada no lixo e por que suas roupas estão sujas de energon?
-Depois eu respondo Doc.
-AONDE VOCÊ VAI?
-Pegar uma certa aranha.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Porra, Transformers #19

Olááá poooovoooooo, como vocês estão? Muito bem, vamos começar o nosso querido Porra, Transformers, que começa agora.

OPTIMUS TRONCO DA PESADA
Postado no Tumblr
Porra Transformers, Porra Michael Bay, PORRA OPTIMUS...
Ideia mais idiota de bater nos outros com um tronco? Mais seria foda se ele falasse "Foda-se essa merda!"

QUATRO ROBÔS E UM BEBÊ
Cena do episódio "Four Robots and a Baby" da série "Transformers: Rescue Bots
Porra Transformers, Porra Hasbro Studios, PORRA KADE...
Porra bebê robô mijando? Essa é nova.

MAIS FOTOS DE OPTIMUS "SEDUZANDO"
Foto do Tumblr
Porra Transformers, Porra Duane Capizzi, PORRA OPTIMUS...
Olhe...eu já tinha mostrado aqui uma foto desse ser seduzando, por que...essa série foi feita para meninas mesmo por que porra...ou o personagem rebola, ou fica seduzando. Vou dar meu cara tapa aqui e confessar que eu amo quando o Optimus fica seduzando :P
Essa é a minha reação e também de muitas Trans-Fãs.

KEEP CALM AND WRECK-GAR
Foto do Facebook
EU AMO TRANSFORMERS
Foto do Tumblr
ULTRA MAGNUS NO TRANSFORMERS 4
Foto divulgada no site "Omelete"
Porra Transformers, PORRA MICHAEL BAY...
Manu...isso não pode ser o Ultra Magnus, nem pensar. Que coisa escrota. Isso tá mais para "Nemesis Prime".

Bom pessoal, essa são as noticias de hoje e FUI!!!!

terça-feira, 25 de junho de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 07

Episódio 07 | O Velho Atirador

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Hoje, eu iria lá na casa do Sentinel e encontrei os meus amigos jogando dominó.

-Me dê 15, filho da puta.- diz Jazz.
-Eu vou escrever isso em um segundo. - diz Longarm. - Não vou escrever com você, ninja safado. Me deixe jogar primeiro.
-E ai? Beleza? - pergunto.
-Como vai cara? - diz Jazz.
-Quem está ganhando? - pergunto.
-Quem você acha huh? Eu.
-Já chega. Esse jogo está cancelado. Filhos das putas. - diz Longarm.
-Então...que tipo de armas temos agora? - pergunto.
-A Polícia cumpriu o dever, invadindo o local. Não temos mais nada.
-Então, o que vocês vão fazer se os Decepticons atacarem, jogar sapatos neles? Me diga, o que houve com o Ultra Magnus?
-Ultra Magnus? Huh! Aquele velho usa todo tipo de arma e outras coisas. - diz Sentinel. - Ultra Magnus por outro lado, não tem nada disso.
-Bom, até conseguirmos algo bom, precisamos negociar com o cara que sempre esteve com a gente.
-O Ultra Magnus é da Família da Guarda de Elite, mais apesar de tudo vou leva-lo para ve-lo. - diz Jazz. - Levanta e vem comigo, cara.

-Me siga Prime.
-O Que aconteceu com as famílias onde estava o amor?
-Muita merda aconteceu. A Guarda de Elite ofendeu a Cybertron Intelligence, e a Cybertron Intelligence ofendeu a Groove. Sangue ruim contra sangue ruim. Se você ler o livro, vai ver como é o nosso mundo, baby.
-É, Sabe, você tem que cair na real.
-É Optimus, eu tenho que admitir...você é um líder, um mestre. Se lembre de mim quando estiver no topo.
-Não fale mais nada Jazz. Você está com merda na cabeça.

Chegamos onde estava o velho Ultra Magnus.

-Esse é o meu camarada. Sabe do que estou falando. - diz Jazz.

O Ultra Magnus atira em si próprio, e ainda culpa a gente.

-Hey? Quem atirou em mim? O Que vocês querem?
-Ei ei ei o que está havendo?
-Você não é o garoto do Ratchet?
-Exato.
-Zeta...mais você não estava morto?
-Não Ultra Magnus. Esse é outro. Optimus.
-Eu sinto muito pelo Ratchet.
-E É por isso que estamos aqui, senhor. Queremos pegar os caras que raptaram ele.
-Bem...vieram ao lugar certo. Pegue o que quiser garoto.
-Nossa, olha essa merda velha. - diz Jazz.

-MORRA PEQUENO VIDRO IDIOTA DOS DECEPTICONS!!!!! - diz Jazz atirando na garrafa.

Eu atiro na garrafa.

-Ah, o Ratchet ficaria orgulhoso de você garoto. - diz Ultra Magnus.
-Merda, sou o melhor que existe. - diz Jazz.
-Esse é o verdadeiro estilo Groove Street. - diz Ultra Magnus á mim.
-EU PEGUEI A SUA BUNDA!! E A SUA BUNDA!!! QUER UM POUCO TAMBÉM? FRIO COMO O GELO BABY!!! EU SABIA QUE SERIA O ESCOLHIDO - diz Jazz.
-Ohhh olha só o "Agente Especial Jazz"! - digo.
-Ah você está me deixando orgulhoso - diz Ultra Magnus á mim.

Eu dei um tirinho no carro, bem na parte do tanque e o carro explode.

-Droga, você é um assassino baby, frio como o Ártico. - diz Jazz. - Mais sempre se lembre, a força verdadeira está dentro de você. É Acho que Los Bots não te amoleceu. Olha, vamos nos separar. Eu te vejo por aí Ultra Magnus.
-Eu sempre 100% com vocês garotos. Mais lembrem-se, você não pegaram isso de mim. E Lembrem. Ultra Magnus é o lugar das armas. Eu sempre tenho mercadorias de alta qualidade. E Estou orgulhoso de servir vocês por mais de 30 ciclos solares.
-Velho maluco. Você dirige Prime.
-Eu já vi canhões mais novos que isso - digo. - Aonde vamos agora.?
-Estou cansado. Me leve para casa sim?
-O Que está acontecendo com você cara? Essa merda parece estar toda ferrada.
-As Pessoas tem que abrir seus olhos e o coração, OP.
-Do que você está falando?
-Estou falando de todas as escolhas que um homem pode fazer na vida cara.
-Como eu procurar o cara do olho roxo?
-Sim. Não vá até Swindle. Ele é perigoso. Astuto. Ele é o melhor traficante de armas que existe, até melhor que o Ultra Magnus.
-Você sabe algo sobre ele?
-A Única coisa que sei é que ele vendia armas aqui na Groove, mais uma coisa aconteceu com ele e ele se converteu.
-Mas o que aconteceu?
-Chega de perguntas está bem?
-Está certo.
-Valeu cara, nos vemos mais tarde.
-Até mais Jazz.

Ele está me escondendo algo sobre o Swindle...eu tenho que encontra-lo.

Nova Fanfic: Soundwave: The Beginning

Mais uma fanfic nova no pedaço. Desta vez, Baseada no personagem que não tem rosto, que tem braços longos, sempre usa um terno e pega as crianças á noite. É Ele Slender Man, ou apenas Slender. O Personagem Soundwave da série Transformers Prime tem características parecidas com a do Slender como Braços longos e sem rosto. A Única coisa que não tem é o terno. Por causa disso, nesta sexta, lançaremos a fanfic Soundwave: The Beginning.

Sinopse/Preview: Uma floresta...imagine você dentro de uma floresta, sem ninguém. Sozinho. Foi isso que o jovem Raf fez. Seu amigo Bumblebee o trouxe para essa floresta para investigar o desaparecimento de Miko e Jack por meio dessas redondezas, mais no seu caminho, ele encontra uma criatura, que pode ir além dos limites da Psique Humana.

Escrita por: Rafaela Trombini
Baseada em: Slender: The Arrival
Adaptação: Rafaela Trombini
Classificação Etária: PG-15 (Não recomendado á menores de 14 anos)
Estreia: 28 de Junho de 2013

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 06

Episódio 06 | Missão: Comer

Escrita por | Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Depois de um descanso merecido, está na hora de ir lá na casa do Sentinel. #Partiu.

-O Que está havendo com você, Longarm? - pergunto.
-Respeito tem que ser conquistado, Sentinel - como o dinheiro. - diz Jazz.
-O Que você quer dizer?Você não me respeita? - pergunta Sentinel.
-O Que quero dizer...
-Fala, cinzento.
-Estou com fome.
-Ah, cara...merda. Ei, o que está acontecendo? - pergunto.
-O Homem não pode viver com dinheiro e sozinho. Eu sei. Eu tentei essa merda. Optimus, você está um pouco magro. Você deve estar faminto cara. - diz Jazz.
-É. Eu posso comer algo.
-Certo. O Que os otários querem? Um pouco de tacos? - pergunta Longarm.
-Tacos? De novo? Nem pensar! - diz Sentinel.
-Frango cara. Sem discussão. - diz Jazz.
-Não quero comer frango. Você dirige Prime. Sentinel parece que está passando mal. - diz Longarm.

Eles me seguiam até o Chucking Bells, e nós começamos a discutir um assunto.

-Como o Ratchet sumiu? Precisamos falar sobre isso.
-Nós todos temos que falar sobre isso. Eles estavam atrás do Sentinel. - diz Longarm.
-Como você sabe? Você sabe como as pessoas são? - pergunta Jazz. - Eles dizem que gostam de você, mais não falam nenhuma palavra. Está muito assustado.
-Disseram que foi um sabre verde que fez o serviço e depois saindo fora. - diz Longarm.
-Sim mais elas gostam de falar, não gostam? - pergunta Jazz. - De qualquer jeito, você está falando da metade de Cybertropolis.
-É. Você está certo. Foi mal. - diz Longarm.

Chegamos ao Chucking Bells e vamos até o Drive Thru.

-Faça seu pedido por favor.
-Prime, o que você quer? Você precisa comer para ficar forte cara. - diz Jazz.
-Ei, eu quero um número 9, gorducho. - digo.
-Também quero um número 9. - diz Longarm.
-Eu quero um número 6 com molho extra. - diz Sentinel.
-Vou querer dois números 9, um número 9 grande, um número 6 com molho extra, um número 7, dois números 45, um com queijo e uma soda grande. - diz Jazz.
-Ei, foi mau mano, mais eu precisava saber sobre o Ratchet.
-Eu sei OP, eu sei, mais precisava esquecer disso. - diz Sentinel. - Eu não queria que eles tivessem o pegado.
-O Que? Você sabe quem pegou ele?
-Não muito bem, ele tinha olhos roxos e seu cabelo era grande, mais não imagino que seja o Megatron.
-É, certo certo vamos comer. - diz Jazz.
-Ei, não temos bife aqui? Estamos entrando nessa com esses otários. - diz Longarm.
-Não dá pra comer comida fria. - diz Jazz. - Diferente de você, eu nunca comi do lixo cara.
-Ah merda. Merda de lata de lixo - digo.
-Me passa o lanche. - diz Sentinel.
-Ei, olhe. São os Constructicons. Eles estão nos observando.
-Porra, Longarm você é um pé frio. - diz Sentinel.
-Merda. Aqueles filhas das puta então indo para a vizinhança.
-ELES VÃO ATIRAR!!!! - dizem todos, inclusive eu.

Fomos atrás deles, antes que eles matem nossos amigos lá da Groove.

-Anda, vai vai vai. - diz Longarm.
-Pé na tábua. Vamos atirar nesses putos. - diz Sentinel.
-Por que você não está atirando Jazz? - pergunto.
-Eu atiro neles, quando terminar de comer.
-PARA DE ENCHER ESSA MALDITA BOCA E VAMOS LOGO!!! - diz Sentinel.
-Não estou enchendo ela, e sim aproveitando meu lanche. Ei, mate aquele idiota. Merda, esse é um ótimo sanduíche.
-Jazz, para de comer e vamos atirar nesses Decepticons. - diz Longarm.
-Estou tentando aproveitar meu lanche.
-ESSES IDIOTAS ESTÃO TENTANDO APROVEITAR NOSSA MORTE!!!!! - diz Sentinel.
-Agora, qual é Jazz, atira logo. - digo.
-Ei, estou só acabando as minhas batatas.
-Huuum, molho...
-AH MERDA. VOCÊ DERRUBOU TUDO NO BANCO. - diz Longarm.
-Agora eles estão na nossa mão. - diz Sentinel.

Acabamos com eles e agora nós vamos voltar para a Groove.

-Nossa, essa foi foda. - digo.
-É. Aqueles Decepticons idiotas não vão tentar nada de novo. - diz Sentinel.
-Optimus, vamos voltar para a Groove.
-Sim, vamos.
-Ohhh, essa comida me deixou saciável.
-Seu filha da puta comedor. - diz Longarm. - Da próxima vez, é melhor você atirar, senão eu atiro em você. Jazz, você é um idiota. Muito idiota.
-E É por isso que você me ama Baby, hehe. Mais uma para a Groove.
-E O que você diz Jazz? Tudo que você fez foi comer o maldito lanche. - diz Longarm.
-Mais é claro. Ele estava esfriando.
-Vocês querem tomar um óleo? - pergunta Sentinel.
-Não. Eu preciso voltar para casa. - diz Jazz. - Você me acompanha OP?
-Claro, como não? Vejo vocês depois.

-O Que houve com você lá Jazz?
-Cara, se você pode comer sua comida, enquanto todos estão perdendo suas e enchendo seu saco, você está bem, mano.
-O Que?
-Nada, nada. Foi só uma poesia que li.
-Ei, Jazz, por que você saiu da Groove?
-Cara, peguei uma grana com o Prowl, e acho que este lugar é bem melhor para mim, mais a Groove está no meu coração e meus amigos.
-É. Ok amigo.

-Valeu por ter me acompanhado. Vou sentir sua falta baby.
-Obrigado cara. Gostaria que Sentinel também pensasse assim.
-Ele pensa assim, OP. Ele ainda está meio perturbado pelo desaparecimento do Doc.
-Tenho certeza, de que vou achar esse tal cara com os olhos roxos.
-Tomara.

Quando volto para casa, recebo uma ligação do Sentinel.

-Alô?
-É O Sentinel, OP.
-Ei, qual é?
-Se você não respeitar seu corpo, ninguém vai te respeitar. Não procure o cara com os olhos roxo.
-E Se eu tentar procura-lo?
-Você não sabe o que está dizendo.
-Sei muito bem. E Desta vez Sentinel, eu vou procurar ele, e vou mata-lo.
-Já disse, não o procure.
-Você sabe pelo menos o nome dele?
-Sim. Seu nome é Swindle. Agora, não me pergunte mais nada.
-Está bem. Adeus cara, até depois.

Swindle...esse nome não me é estranho...mais de qualquer jeito, eu vou procurar ele e mata-lo.

domingo, 23 de junho de 2013

Transformers Obscuridão | Episódio 01

Episódio 01 | De volta á Vila Crescente

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Sempre acontece comigo...sempre acordo em um floresta.
Eu sei que estou sonhando, mais isso é estranhamente real.
Estou desorientado e confuso. Minha cabeça dói.
Quando sinto a folhagem, posso perceber meu familhares atrás de mim.
Parece que estive aqui antes.
Com tudo, algo está errado. Eu não estou sozinho.
Algo está me espremendo. Algo na escuridão.
Na distância, vejo uma casa. Minha casa.
Não consigo chegar na porta da frente dela, mais esta noite foi diferente.
Chego lá e viro a maçaneta. Está trancada.
Como minha visão desapareceu, eu ouço um sussurro.
-Bem vindo...á Vila Crescente.

FANFICS TRANSFORMERS APRESENTA:
Transformers: Obscuridão.
Baseado no jogo "Amnesia: Obscurity da "Eletric Red" com a parceria da "Frictional Games".

DESAPARECIMENTO NO VILA CRESCENTE CONTINUAM.
Os desaparecimentos na vila continuam. Desta vez 4 pessoas estão desaparecidas. Os locais sugerem que as minas é o principal local.

PERSONAGENS:
Starscream.
Megatron.
Middnight.
Blitzwing.
Lugnut.

CORPO FOI ENCONTRADO NA VILA CRESCENTE.
Um corpo foi encontrado em uma floresta perto da vila. A Polícia ainda está investigando. A Perícia diz que é uma criança e o corpo estava em decomposição e quase irreconhecível.

ADAPTAÇÃO POR:
Rafaela Trombini

MAIS DESAPARECIMENTOS NA VILA. A POLÍCIA PARA A INVESTIGAÇÃO.
Desta vez, um policial desapareceu na vila, por isso, eles resolveram parar a investigação e evacuar a vila, pois ela não é mais um lugar seguro.

Vila Crescente...esse nome estava na minha cabeça por anos e nos meus sonhos.
Era uma pequena cidade. Eu cresci junto com Megatron e a filha dele, que seria a minha afilhada.
Eu não me lembro muita coisa, mais minha afilhada morre e acabei indo para Detroit, onde fiquei morando com Blitzwing e Lugnut.
Nunca mais entrei em contato com Megatron, já enviei várias cartas, mais ele nunca respondia.
Desde então, sou agora um decepticon e lutei na cidade de Detroit por anos e agora sou um comandante.
Eu nunca olhei para trás.
Mais agora...esses pesadelos...estão me assombrando. Pesadelos da minha infância.
Por isso estou voltando para Vila Crescente. Algo aconteceu lá e eu preciso investigar.
Mais algo me diz...que preciso ficar longe de lá.
Mas...não! Eu tenho que me livrar desses pesadelos horríveis.
Eu PRECISO disso.

Estava na floresta. Na floresta da Vila Crescente. Eu tinha pousado bem ali. Estava escuro, e muito silencioso. Mais o silencio é cortado por um barulho de alguma coisa voadora. Eu...mesmo sendo um decepticon...esses sons são muito estranhos.

Eu cheguei na Vila e...isso é...sangue? Mais o que aconteceu aqui? Por que essa vila parece tão vazia? Eu preciso de ajuda. Estou perdido aqui. Todas as portas da vila estavam fechadas. E Lá tinha uma fonte. Como eu me lembro dessa fonte...tão bonita...tão...transparente. Eu brincava com ela quando era um jatinho.

Talvez eu vá na pequena pousada que tinha. Quando chego lá, vejo que a porta estava trancada. Perto de lá tinha uma carta.

Algum tempo atrás, uma das crianças locais tinha sumido. O Corpo foi encontrado todo retorcido e aberto perto do rio esta manhã. Todo mundo pensa que foi um animal, mais eu sei o que aconteceu.

Procurei para todo lugar, mais eu entrei nas minas e ela estava fechada. Por que? Bem, lá achei uma escada e um tipo de máquina e perto, tinha uma carta.

Para usar o elevador pegue todas as 3 varinhas e coloque elas no devido lugar. Quando estiver fechada, puxe a alavanca e a porta se destrancará. Se algo der errado, chame ajuda e fique calmo. Só pessoas autorizadas podem usar o elevador.

Puxa...ainda bem, por que eu não estava a fim de entrar nesse elevador não.

Fanfic Nova: Transformers Obscuridão

Olá meu povo e minha pova...

Conseguimos finalmente ajustar o horário do nosso blog e agora, conheçam mais uma história da coletânea The Transformers Horror Histories para substituir Os Segredos Obscuros de Bumblebee, Transformers Obscuridão, que finalmente vai ser com um decepticon. Confira a sinopse:

"Depois de tantos anos fora, Starscream, volta para a Vila Crescente, onde viveu seus tempos de criança antes de servir os decepticons. A Cidade tinha fama de ter vários desaparecimentos e por conta disso ela foi  abandonada durante anos. Quando retorna, percebe isso e também percebe que a cidade tem um segredo e vai ter que descobrir sozinho.

Escrita por: Rafaela Trombini
Classificação Etária: PG-15 (Não recomendado á menores de 14 anos).
Estreia: 23 de Junho de 2013

sábado, 22 de junho de 2013

Explicações...

Olá meu povo e minha pova...

Essa post é para tirar algumas dúvidas que nossos leitores estão tendo e também algumas reclamações de Fanfics que não estão mais sendo postadas. Bom...vamos ás perguntas.

"Por que a série "Turma do Barulho" não está mais sendo exibida?"
Ela foi cancelada. Foi uma série meio chatinha de aguentar e também, não estava com muitas visualizações, então, esse é o motivo do cancelamento dela.

"E A Série "Transformers: Fire Wars?" Ela também foi cancelada?"
Não. Ela só deu um tempo, pois terá uma segunda temporada, com um nome diferente e um enredo totalmente novo, e também, por pedidos, talvez eu retorne com a série, mais isso em breve.

"A Série "Vingança" foi cancelada?"
Não. Ela não teve uma parada, pois estamos com um problema durante os horários de cada série e o dia que será passada. Estamos com problemas também com "Transformers I e Trans "The Auto" Formers, que substituirá Transformers Os Segredos Obscuros de Bumblebee. Mais não se preocupem, ela voltará ainda este mês.

"A Série "The Predators Robots" vai continuar?
Isso vai depender da minha amigo Jully Bee, pois ela que publica a série. Nossa missão aqui, é postar e dar uma força á ela já que a ideia é totalmente dela e também que é uma das escritoras do blog. Tenham paciência.

Bom pessoal, essa foi algumas dúvidas dos nossos leitores. Se tem alguma dúvida, critica, elogio ou reclamação, entre no nosso Twitter e lá responderemos todas as perguntas.
E é só isso e FUI!!!

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 05

Episódio 05 | Os Vendedores da Desgraça

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Depois de um breve descanso...fui para o meu bairro, a Groove Street. Bem...vamos agora ir para a casa do Sentinel, ele quer que eu faça algo. Quando cheguei lá, vi ele e Jazz discutindo.

-Ei, você precisa ficar forte cara. - diz Jazz.
-Cara, ninguém tá nem aí com a vizinhança. - diz Sentinel.
-Eu faço.
-Tudo o que eles querem é vender drogas e arruinar o lugar. A Gangue sempre fica mais forte sem o crack.
-Ah..eu não sei cara.
-Qual é a parada galera? - pergunto.
-Qual é Prime? - pergunta Longarm.
-O Que é que tá pegando? - pergunto enquanto dou um abraço no Longarm.
-Cara...fumo e grana é tudo o que eles pensam. - diz Sentinel.
-Você não pode sair e bater em todos os putos, Sentinel. - diz Jazz.
-Esses bundões não são soldados. São um bando de retardados que tentam ser homens de negócios.
-Sim, mais eles não estão com a gente, cara. - diz Jazz.
-Dinheiro é tudo que eles querem. Optimus, vai lá e mostre as esses otários que não estamos brincando. Esses putos dos decepticons estão incomodando nossos amigos. Vá pressiona-los. Faça isso.
-Nós vamos colocar ordem na vizinhança, mas nós precisamos trazer nossos amigos pra junto de nós. Como nos velhos tempos.
-Sim, você está certo! Então você e o Longarm, vão dar um jeito nisso. Cara, eles xingam suas próprias mães. Eles não se preocupam com nada.
-Você é ingênuo, meu amigo. Não podemos perder a cabeça. Temos que manter nossa concentração.

-Precisamos de cobertura. Você viu o Cliffjumper?
-Não, mais eu vi o chapa dele, o Wheeljack. Seria bom ter eles ao nosso lado. - diz Longarm.
-Ah...eu sei quem é. Agora aquele idiota vai ver só uma coisa. Vai se arrepender.
-O Cliffjumper não deve estar muito longe. Só alguns quilômetros.
-O Bairro está todo viciado não?
-Sim, você tenta pegar esses cabeças de crack para te ajudar.
-Não é mais nenhuma surpresa que os Decepticons não estejam no topo. - digo enquanto vamos até a rua.
-Com exceção do Jazz, do Sentinel e, você sabe, eu mesmo, A Groove Street não atira mais em ninguém.
-Sim, apena leva tiro.
-Com certeza.

Chegamos ao local. Eu e Longarm fomos devagar até o prédio. Nossa, ele tá com pressa.

-Devagar aí boca de peixe, você nem sabe qual porta é. - diz Longarm.
-Não importa. Deve ser essa.
-Sim é bem aqui.
-Abra. Tenho certeza de que mora aqui. - digo batendo na porta.
-Eu falei isso pra você.
-Abra logo!
-Mais que porra é essa? Prime? O Que tu quer? Cai fora daqui.
-Ei, mano dá um tempo. E Aquela porra de "para sempre", cinzento?
-O Que importa nessa vizinhança, mais você nunca vai entender como consegui essa grana. - diz Wheeljack. - É Melhor tu cair fora daqui, antes que eu meta isso no seu rabo. Cliffjumper, vamos dar um jeito nesse otário.
-Ei, Cliffjumper, é você? O Que faz aqui no bairro, ou o que?
-Ei, a única coisa que importa para o Cliff é fumar e manter minha casa limpa. Não é Cliffjumper?
-Sim, droga.
-Sim, Droga o que?
-Sim, droga, senhor.
-Agora faça que aquele banheiro fodido fique brilhando.
-Ei, Cliff, venha aqui. - digo á ele.
-Todo mundo gosta de festinha de vez em quando, Prime. Vejo você por aí. Fique por perto, seu fodido punk.
-Ei, cinzento, via se foder!
-Droga, essa merda tá fodida. - diz Longarm.
Agora vejo que tá em mente cara. Se o Crack consegue fazer isso com o Cliffjumper, um escravo, os filhos da puta normais não terão nenhuma chance.
-Malditas drogas e os viciados espalhados nessa cidade. Isso me deixa puto.
-Então parece que isso vem até nós.

Saímos do local e fomos para o lugar que tem mais vendedores aqui na Groove.

-Vamos passear por aqui e vemos se encontramos algum vendedor.

Andamos até a rua e eu encontrei um traficante. Vou até ali para...negociar.

-E ae mano? Sou trabalhador, preciso de algo para ficar...animado.
-Eu tenho um bagulho de qualidade aqui mano.

Longarm e eu saímos na porrada com ele. Estávamos cansados de ver esses merdas aqui. Eu dei um jeito especial nele, de acabar com a raça desse miserável.

-Cara..eu conheço esse cara. - diz Longarm. É Um inútil. Costumava andar com os Decepticons da Rua dos Atropelados. Eu sei onde ele mora. É Só seguir esse caminho. Vamos dar uma checada.
-Não é o território dos Velocitron?
-Nossa, você é um fracote?
-Não. Eu estou dentro. - digo enquanto piso na cara desse bosta.

Peguei o bastão do cara e fomos seguindo. A Polícia estava atrás de nós e precisávamos correr.

-Agora nós estamos em uma missão séria. - digo.
-Não me preocupo com isso, pelo menos, sei que os Decepticons são covardes. Nossa, dá pra sentir o cheiro de crack lá da esquina mano.
-Sim, vamos até lá para nos apresentar.

Entramos no local e vimos que era uma bagunça só.

-Boa tarde, seu Decepticon traficante de drogas. Os Gângsters da Groove Street chegaram para detonar. - diz Longarm.

Enquanto o Longarm batiam eles, dois deles chegaram.

-QUE SE FODA A GROOVE STREET!!!!! A GROOVE STREET JÁ ERA!!!!!

Nós começamos a bater neles, para mostrar que nós mandamos aqui. Agora que acabamos com tudo isso, vamos voltar para a casa né.

-Agora esses putos dos Decepticons sabem como somos nós da família Groove Street.
-Com certeza amigo. E Sabe o que mais? Tu não me deixou sozinho. Os tempos estão mudando...
-Nossa, eles vão ficar loucos com a gente haha.
-Irei avisar a gangue depois, agora, vamos aproveitar nossa vitória Filhos das Putas.

-Agora que não tem ninguém atormentando nossos homens...talvez esses otários estejam preparados para mais algo de ação.
-Sim, agora a Groove vai voltar mais forte do que nunca.
-Até depois meu chapa.

Ai, depois de tudo isso, eu precisava de um descanso...vou dormir um pouco.

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Transformers Os Segredos Obscuros de Bumblebee | Último Episódio

Último Episódio (14) | A Liberdade

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Agora que eu consegui a macumba, está na hora de libertar o Bulkhead. Muito, bem segui com calma e cheguei na cela dele e coloquei um pouco da porra e me afastei. Ela explode e o Bulkhead saí.

-OBRIGADO AMIGÃO!!!
-Não temos tempo. Temos que sair daqui antes que o Longarm venha e nos pegue.
-É. Venha, eu sei de um caminho que essa bomba pode ser útil.

Quando íamos para lá, APARECEU UM MONSTRO, AIAIAAIA O BULKHEAD ME PEGOU E SAIU CORRENDO QUE NEM UM DOIDO. Corremos até o negócio lá e ele tinha sumido.

-Esse lugar tem muitos monstros.
-Sim, mais o pior de tudo isso...é que ele não é um monstro comum.
-O Que quer dizer?
-Esse que estava nos perseguindo...era o Grimmy.
-O Super monstro do lago Tenebris?
-Esse mesmo.
-Tamo fudido!
-Por isso, precisamos sair daqui rápido.
-É. Vamos logo antes que ele apareça pra comer nossas bundas.

Achamos o tal lugar. Eu coloquei a bombinha. Nós dois corremos e ela explodiu. Espetáculo. Entramos em um lugar estranho, e. OUVIMOS UM BARULHO!!!! ALTO ATÉ!!!

-Bumblebee...eu tô com medo!
-Só você.
-De onde está vindo isso?
-De uma das portas ali.
-Vamos embora. Deve ser ele.
-Eu não sei. Minha pernas não se movem.
-Nem as minhas.

As luzes se apagam. A Porta da esquerda quebra. É Ele. Grimmy. Ele vai nos pegar.

-Bumblebee...
-O Que?
-Melhor a gente sair correndo.
-Mais como no escuro. Minha bateria acabou.
-E O que faremos?
-CORRER!!! ELE ESTÁ VINDO!!!!!!!!

Corremos até não acabar mais, corremos e chegamos á saída, mais ela estava trancada.

-QUEBRA LOGO ESSA PORRA BULKHEAD!!!!!!!
-EU JÁ VOU QUEBRAR!!!!
-VAMOS LOGO!!!!!

Corremos até a floresta e nos escondemos, e ele acaba gritando muito alto. Nós dois estávamos tremendo, mais conseguimos sair da mansão do Longarm.

Depois de muito tempo caminhando, nós conseguimos chegar á cidade. Só de pensar que nossos amigos estavam mortos pelas criações de Longarm, nós fomos os únicos que sobrevivemos e eu lhe digo uma coisa para quem ler isso. Se sonhar com Grimmy, nunca deixe de correr, pois senão, você pode ser a próxima criação de Longarm Prime.
Pelo menos...descobri os meus segredos obscuros.

FIM

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Porra, Transformers #18

AAAAEEEEEEEEEEE COMEÇOU PORRA TRANSFORMERS 18 Shhhhhiiiuuuuuu, parece que tem alguém que vai aparecer demais aqui, então vamos começar aqui na miséria, antes que role treta.
*OBS: Todas as informações desse episódio, vem do blog Porra, Hasbro, de Odair Cavichioli Jr.

MEGATRON TODO FUDIDO
Foto da figura "Transformers Prime (Beast Hunters) Voyager Class Megatron Tartarex Warp Sword 
Porra Transformers, Porra Hasbro, PORRA MEGATRON...
Manu...você já estava fudido, agora...sem palavras.

SHOCKWAVE DANÇARINO
Foto do Tumblr
Porra Transformers, PORRA SHOCKWAVE...
Nossa, tá muito fofinho isso, mais porra, poderia melhorar essa dança né?

SOUNDWAVE, ENCOLHER!!!
Cena de G1
Porra Transformers, Porra G1, PORRA SOUNDWAVE...
Tá...agora deu pra virar mini é isso?

OPTIMUS NÃO-TRANSFORMÁVEL DE 40 METROS
Transformers Prime 18″ Non-Transforming Optimus Prime Figure
Porra Transformers, Porra Hasbro, PORRA OPTIMUS...
Um brinquedo de 45cm, que não se transforma e nem tem articulação? O Que eu vou fazer com essa jossa então?

Bom pessoal, e é só por hoje e FUI!!!!!!

terça-feira, 18 de junho de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 04

Episódio 04 | Grafitando Pessoas

Escrita por | Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Depois de ter descansado um pouco, volto para o meu bairro, meu lar e meu lugar, para começar, eu bato nessa puta aqui. Como eu adoro isso. Mais chega disso e vamos até o Sentinel e o Jazz, eles estavam jogando basquete bem em um lugar na casa do Sentinel.

-Vamos lá, ninja bot, Ninja Bot - olhe para você olhe...
-Tá eu sei. Otário...olhe isto...HAHA babaca.
-Olhe quem está aqui, é o fugitivo. Qual é, você acha que pode voltar para o grupo? - diz Sentinel para mim.
-Foi o que eu disse, mano. - falo para ele.
-Sua palavra não vale merda nenhuma por aqui. - diz Sentinel.
-Por favor cara, dá um tempo.
-Nós precisamos reerguer o bairro.
-Hey, OP.
-Então, deixe que eles saibam que você voltou por aqui. Os irmãos Prime estão juntos novamente. Pegue essa lata de tinta e detone essa merda. - diz Sentinel me dando uma lata de Spray. - Primeiro, comece pela nossa área.
-Depois, nós vamos sair e pegar todo o bairro de volta. - diz Jazz.
-Você já se aqueceu Ninja Bot. Vamos jogar. Deixe me ver o que você tem sua vareta.

Algum tempo depois...

-Ei, espere. - diz Sentinel.
-Achei que não se preocupasse com seu irmão.
-Ah, vá com calma pequenino, por favor, está sendo difícil. Você quer ir na frente?
-Sim com certeza.

Seguimos até um beco, Sentinel estava atrás de mim, quieto, sereno, sem falar nenhuma palavra, até que chegamos até a parte norte da ponte.

-Olhe para aqueles cilindros e eu picho este aqui. Tem outros dois grafites dos Decepticons na área. Você vai fazer isso, enquanto eu espero aqui.

Achei um grafite em uma casa e coloquei o nosso, aí depois eu fui em outra parede e achei outro e era só cobrir. Bem...voltei até o Sentinel, e vamos até a Área dos Decepticons, o East Cybertropolis. Até que chegamos em um local que eu gostava muito, mais não poderia ir.

-Você faz este aqui e depois iremos fazer um outro bairro.

Fui até um local e pintei uma parte, sorte que o policial não me viu. Depois fui em um beco e...essa não. Integrantes dos Decepticons. Estou perdido. É melhor eu pintar e dar o fora daqui.

-Mais que porra é essa? - diz um integrante.

De medo, pois não estava armado, resolvi atirar os spray neles, e eles desmaiaram, e a policia estava atrás de mim. Puxa vida...preciso pintar logo isso e sair fora daqui. Eu encontrei um local e subi o muro, subi outro, achei uma caixa, subi nela e cheguei no teto da casa e pintei, quando Sentinel chega.

-OPTIMUS, VENHA RÁPIDO!!!

Dei um super pulo e Sentinel começou a me seguir.

-Vamos voltar para o bairro Prime.

Descemos até a rampa, fomos até um beco e chegamos até o nosso bairro.

-É Como guiar uma bicicleta não é, Prime?
-Sim, e tudo vai voltar.
-O Que você fez com os policiais?
-Eu sou rápido, você sabe. A Equipe do Kup pegou minha grana e só me deixou com alguns trocados...
-Tome. Pegue um óleo ou qualquer coisa para você. - diz Sentinel me abraçando. - Eu ia falar disso tudo com você.

Eu precisava descansar até que meu telefone toca.

-Prime, é o oficial Brawn.
-Quem?
-Oficial Brawn. Eu trabalho para o Kup e o Ironhide.
-Oh, a puta, que diabos você quer?
-Ei, mostre mais respeito garoto.
-Vai pra merda. Você é só uma puta deles.
-Olhe seu tom garoto. Agora ouça, eu tenho uma mensagem do Kup para você. Não tente deixar a cidade, isso pode ser um erro. Você me ouviu? Nós estamos vigiando você.
-Não importa, puta.

Agora precisava descansar, estava cansado. Preciso dormir um  pouco.