Páginas

domingo, 27 de outubro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 66

Episódio 66 | Catchup no Pára-Choque

Escrita por | Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

-Nossa, que lugar mais...blé! – diz Bumblebee.
-É o único lugar onde podemos ficar, meu amigo.
-Por que vocês não vão para o nosso cassino-hotel? – pergunta Marimar.
-Obrigado, Mari, mais nós ficaremos aqui.
-Tudo bem então. Ah e Optimus, venha com a gente. Tem uma pessoa que quer falar com você.
-Quem?
-Uma amiga sua.

Amiga? Quem será que é, mais sei que o cassino era muito lindo. O nome dele era “Quatro Dragões”, era lindo aquele cassino e Mari me levou até uma porta.

-Entre por ali, agora com licença que preciso resolver uma coisa com o Sérgio aqui.
-Está bem.
-IDIOTA!!! VOCÊ SABE QUANTO CUSTAM ESSAS MÁQUINAS? NÓS DEVERIAMOS ESTAR ABRINDO O...MAIS QUEM É PORRA? Alô? ALÔ??? MAIS QUE PORRA HÁ DE ERRADO COM SEU PESSOAL?
-Chefe, é o Optimus.
-Sari? O Que houve? Parece estar nervosa.
-Sim, um pouco. Ainda bem que você veio.
-Bem, sou novo na cidade e não sei muito bem falar o português.
-Você vai se acostumando, é só ter calma. Estou vivendo um pesadelo. Ai, nunca tente abrir um cassino da Elite em uma cidade que é dominada pelo tráfico.
-Os traficantes estão tentando te extorquir?
-Sim, as corporações estão mudando e todo mundo está sentindo a pressão. Eu tinha algumas máquinas caça-níqueis arruinadas, trabalhadores assustados...
-E Quem está por trás disso?
-Bem, existe três famílias de traficantes aqui, e uma delas é os Quintessons e cada uma delas, fez investimento no cassino Caligola e um advogado que fumou uma das ervas deles, controla tudo isso. Poderia ser qualquer um deles, ou todos.
-Não podemos dar um pouco á eles?
-Não. Além das autoridades habituais que precisam de suborno, cada um quer um pedaço e eu não quero entregar todo o esforço do meu pai para um drogado maldito.
-O Esforço do seu pai?
-Sim, foi o meu pai que construiu isso quando ele ainda enxergava, e também, quero lhe oferecer uma parte dos lucros do cassino, assim você pode achar seu pai, e também...em troca de uma ajudinha com esse problema. Como isso soa, parceiro?
-Então, acho que fizemos negócios.
-SENHORA! Os rapazes encontraram uns brutamontes querendo destruir as entregas. Nós pegamos um deles.
-Livre-se dele.
-Ei, espere! Quem quer que seja que está por trás disso, precisamos deixar que ela saiba que está lidando com loucos de verdade. Amarre ele em um carro, deixe ele suar um pouco e eu estarei lá fora em pouco tempo.

-Vou ver se consigo fazer esse cara gritar.
-Hehe, esse é o Optimus que eu conheço.

-Hey, hey mais que porra é essa? Me solte!
-Quer saber de uma coisa? Vamos dar um passeio sim? Amarre ele em mim.
-Hey, mais quem é você, me solte seu puto! Me solte agora sua bicha filha da puta!
-Não, acho que vou deixar você bem calmo agora.
-VOCÊ SABE QUEM SOU EU SEU GAROTO DE PROGRAMA?
-Não, mais acho que irei descobrir.

Agora, vamos começar, ouvindo “The 6th Gate”, só para deixar o cara assustado, mais vamos lá, vou correndo sem parar, e esse cara já está se borrando inteiro.

-AI PARE POR FAVOR, NÃO PODEMOS FAZER UM NEGÓCIO????

Ai, é melhor eu parar, por que senão o bebê vai ficar chorando.

-VOCÊ VAI VER. A FAMÍLIA VAI TE PEGAR!!!!
-Qual família?
-Os Quintessons seu idiota!
-Era tudo o que eu queria saber.
-O Qu...ah merda!

Cheguei de volta, desamarrei ele do meu peito e o guarda de Sari o levou embora hahaha, isso foi demais, muito demais porra, o carinha ficou com tanto medinho. Hehe, nossa mais agora o caminho de volta para a casa é grande, pois é uma favela, vamos dizer então, Let’s Go Back!

sábado, 26 de outubro de 2013

2ª Temporada de Trans "The Auto" Formers Chega ao Fim.

A Segunda Temporada de Trans "The Auto" Formers chegou ao fim, e amanhã vai se iniciar a terceira e última temporada da série com fortes emoções e muitas revelações.

VIVA RIO DE ENERGON!

Trans "The Auto" Formers | Episódio 65

Episódio 65 | Gosma Verde

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

De volta ao Deserto e lá estou eu, esperando o Prowl.

-Maldição! Onde ele está?
-UHUUUUU!!!!
-QUE PORRA É ESSA PROWL???
-Ai, A NOVA ERA COMEÇA AQUI!!!
-O Que disse?
-Nem tudo nessa vida é mentira Prime. Hoje nós vamos saber TUDO!
-Ah, não posso esperar. Ouvi dizer que o conhecimento é sagrado nesse lado do mundo.
-Nossa, estou tentando voar com isso, mias não consigo. Você faz melhor. Pouse no trem, mate os guardas, entre e pegue a coisa.
-Ah sim, mais que coisa?
-Ainda não sei.
-Ah hahaha, então, você ainda não sabe. E Eu que estava pensando que você era louco. COMO ASSIM NÃO SABE????
-Você vai roubar a resposta. Olhe, voe pelo Jetpack, pouse no trem, e roube tudo que eles não querem que pegamos. Shhh, ouça...eles estão vindo. É melhor ir. Paz em Cybertron cara.

Bom, vamos lá né, o trem estava passando por aqui e nós vamos ter que ir até o local. Nossa, vou ter que atirar nessas caixas. Vamos ver. Essa não é, essa também não é, opa achei a caixa! Nossa, o que será que é essa coisa brilhante? Será que é a coisa brilhante? É, vou lá e pegar ela.

Peguei e agora eu vou ter que voltar até o cânion. Quando eu cheguei lá, vi um grande avião e também vi que o pessoal estava com a mala feita.

-Você conseguiu Prime!
-Aqui está.
-Deixe me ver. Ohhh, agora tudo está diferente.
-Esse magrito viaja mutcho!
-Hehe.
-Mais o que é isso? – pergunto.
-Isso? É o que chama de “Ano Zero”. Mais, você está pronto para ir ao Rio de Energon? O Avião está lá.
-Qualquer coisa, para salvar o Ratchet.
-Optimus!!!
-Meu amor.
-Finalmente vamos á Rio de Energon. Isso não é fantástico?
-Sim linda sim.
-Eu preparei sua mala.
-Obrigado e VAMOS PARA RIO DE ENERGON!!!!

Peguei o avião grande e o pilotei. Nossa, vai ser uma viagem longa até Rio de Energon. Alguns minutos depois eu podia ver o Cristo Redentor me vendo. Muito lindo. Chegamos á Rio de Energon, finalmente vou poder descobrir quem é Swindle e salvar o Ratchet. Finalmente!

domingo, 20 de outubro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 64

Episódio 64 | Projeto Negro

Escrita por | Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

-Ah, Optimus, meu querido, finalmente te achei.
-PROWL, ONDE VOCÊ ESTÁ?
-Só vendo se você não está mais no “projeto do governo”. Onde ela está?
-Como você sabe? Ela é como o capeta. Que diabos você está fazendo Prowl? E Por que você está aí em cima?
-Tudo é transitório. Opa, estou passando pela vida, como qualquer outro homem.
-Está bem.
-Você tem alguma ideia do que está fazendo para Angélica?
-Não. Parece que eu preciso conhecer os fundamentos.
-Ah não, cara. Duas mentiras não se cancelam, você sabe disso. Pagamos eles para que mintam na nossa cara. Era isso que nossos fundadores queriam? Nunca mais, nunca mais amigo. Não estamos sós.
-Espera aí, Prowl! O Que está havendo?
-Tudo, não está vendo? Há um lugar, que não está marcado no mapa. O Trem vai sair. Isso explica quase metade das coisas que eu digo. Prime, isso vai explodir seu processador fodido. Temos um trabalho a fazer. Você guie e eu sigo. Eu vou explicando no caminho. Tente ser normal.

Opa, nós começamos hoje forte não é? Desta vez, Prowl pirou de vez cara, ele me mandou as coordenadas e fomos até lá. Acho que ele está tramando alguma coisa. O Que será?

-Tá bem Prowl. Chegamos. Qual é o plano?
-Vai vai vai!
-Ei, calma cara.
-Se cuida Prime.
-Ei, onde você vai?
-Resolver uma treta. Tchau!

Ele me deixou aqui, eu não acredito que ele me deixou aqui. Ele me deixou, igual ao pai dele tinha me deixado, no meio da chuva, mais enfim...essa é a Área 51, onde ele fica falando a toda hora para mim. Ele quer que eu vá até lá, vá até o laboratório subterrâneo e pegue o “Projeto Negro”

Ai, cuidado vamos com calma, eu tenho que subir até uma das torres de comando para abrir uma porta secreta que tem lá, mais como eu irei fazer isso? Bem, vamos lá, AVANÇAR!!! Opa, um guardinha bem lá no fundo e haha, ai meu Spark, não posso deixar o holoforte me atingir, jamais.

Tá, vamos com calma, com cuidado, legal, destruí todas as torres, pelo menos apaguei as luzes dela né? Vamos tomar cuidado, muito cuidado, antes que alguma coisa aconteça, agora eu vou ter que entrar por algum lugar, mais para onde? Ah, tem um tubo de ventilação aqui. De boa, de boa, vamos dele.

Agora, eu tenho que ir nos laboratórios e pegar o tal “Projeto Negro” que o Prowl tanto quer e algumas armas. Quando eu entrei começou a tocar um sinal, vish, me ferrei, mais foda-se eu vou continuar.

Nossa, que caras burros, principalmente a mulher que ficava falando, nossa, meu...esses laboratórios parece aqueles laboratórios que aparecem no filme do E.T., nossa que coisa bizarra, além do mais, a Área 51 investiga isso né?

Opa, o laboratório principal, nossa que legal, tenho que destruir as coisas e olha um cara branco medroso haha.

-Por favor não me mate. Pegue meu cartão e vá!
-Obrigado Paletó!

Depois que eu abri o local com o cartão...PUTA ESQUECI DE DESLIGAR OS ALARMES!!!! É MELHOR EU IR LÁ AGORA!!!

Pronto, cheguei até lá e vamos Nelson. Desliguei os mísseis e vamos voltar para baixo. Voltando para o local e...olha só isso porra...é um Jetpack! Nossa muito legal, vamos ver se eu consigo pega-lo.

Opa, peguei ele e agora eu vou, voar com ele hehe, duvido que agora a porra dos mísseis vão me atirar, essas metralhas Anti-OVINI. Nossa, muito legal voando com essa merda. É, eles perderam uma porra de 60,000,000 dólares. São muitos burros mesmo.

Cheguei onde o Prowl e quer, o primeiro local onde a Angélica me mandou fazer a primeira coisa que fiz para ela. Vamos lá

-Muito obrigado Optimus, há governo de merda.
-Ai começou. Melhor você esconder isso.
-Até mais, tenha uma boa viagem cara!
-Ei espere um...não pode me levar de volta ao Cânion?

Ah, esquece, vou á pé mesmo de volta para...telefone? Vamos ver quem é.

-Oh Prime, sou eu outra vez, temos um encontro com o destino, cara.
-Ah Prowl! Onde você está agora?
-Ora, to na estrada, mais vou estar no cânion daqui á cinco minutos!


Eu não acredito! Cada coisa que ele me faz passar, bem, parece que esse é o “quase” último encontro, que vamos ter aqui no México, depois borá Brasil!

sábado, 19 de outubro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 63

Episódio 63 | Clandestino

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

-Alô?
-Idiota de pinto pequeno!
-Yoketron. Eu sei que é você. O Que está havendo?
-Eu não te amo mais!

Vocês viram que eu comecei isso em grande estilo né? Com o Yoketron me ligando, enfim...nossa, o que é isso? Um avião e vários carros?

-Ah, o que Angélica está fazendo agora? Estou me sentido um pouco exposto aqui.

Eu corri e me escondo atrás de uma caixa, era uns caras estranhos. Avisei para os outros não saírem da casa de maneira alguma. Continuando...eu estava escondido atrás da caixa, quando a Angélica me aparece.

-Qual a sua parte nisso?
-Ai, ah merda! Pensei que eles fossem da sua equipe.
-Ouça Optimus, temos um problema. Alguns traidores de outro departamento acham que podem ajudar na “situação internacional” financiando ditadores militares em troca de um contrato armamentista.
-Ué? Não é o que você faz?
-Em teoria sim, mais nós escolhemos nossos ditadores, que podemos controlar. Temso que ficar longe deles, pois jaó justamente eles que lameiam as águas.
-Sim, certo.
-Certo, esse idiotas só podem ter roubado minas terrestres, e eles vão colocar lá no Oriente Médio e fazer um pequeno tumulto. Optimus, você gosta de mutilar os humanos. É só uma curiosidade...
-Humanos não, mais robô sim...
-Ótimo, o ponto é você e eu. Estamos iguais. Bom, é um trabalho sujo e alguém vai ter que fazer, mais se tudo der errado, vai causar um problema bem explosivo, por toda a América. Eu disse para o grande cara “Você está liberando para pegar esses fodidos. Como?
-O Que? Matar agentes do governo?
-Ah, vamos lá Optimus...confio em você! Agora, eu não posso ficar aqui, estou ferida. Tenho que me mandar.

Eu não acredito. Ela me deu essa bombinha para eu poder explodir o avião, por isso, preciso ser rápido. Vou me transformar em carro e vou até a rampa e colocar a bombinha lá.

Fui até o avião ele já estava decolando, ai porra, não vou conseguir eu não vou conseguir EU NÃO VOU CONSEG...CONSEGUI!!!! Legal, ai  explosivos, cuidado aí Optimus hehe. AI, UM CARA, AH TÁ NA HORA DO WRECKER STYLE!!!

Quem me ensinou esse Wrecker Style foi o Bulkhead, e olha...foi bem útil hein? Opa, um para quedas. Isso será útil. Legal, já coloquei a bombinha e está na hora deeeeeeee.....

EXPLODIR!!!!!!!

Hahaha isso foi demais rapaz! Muito legal. Bom, por fim das dúvidas, vou fazendo umas manobras muito loucas. Ai, abre essa porra para quedas. Ai abriu e lá vou eu, não! Na rocha de pinto não, nem pensar.

Pousei na cidade, bem, vamos agora tomar cuidado com essa maldita “pirorocha” vamos continuar. Essa cidade era muito estranha, depois de tudo isso, eu sentei um pouco em um banquinho que tinha lá e me aparece uma robô, bonita, com roupa toda rosa, adorei ela, achei muito bonita. Ela sentou do meu lado e começou a falar comigo.

-Nossa, como você é bonito.
-Er...obrigado, eu acho.
-Você já veio aqui em Las Payadas, terra do grande...
-Da Pirorocha? Não, por que?
-Por nada, pois, eu adoro um pau bem grande entrando em mim.
-Você é puta?
-Digamos que sim...e não. Mais, eu adoro aventuras sexuais.
-Pois eu não, e com licença que eu tenho que ir.
-Espera. Não vai nem me perguntar o meu nome.
-Tá, qual é o seu nome?
-Flareup. A Gente se vê por aí.
-Tá.


Quem é essa garota? Nem quero descobrir quem é.

domingo, 13 de outubro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 62

Episódio 62 | Encontro Tenebroso

Escrita por | Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Cânion do avião, ou Cânion Desértico, sei lá como é o nome disso, só sei que parece um cemitério de aviões. Bem, isso aqui é muito mais que um aeroporto para dizer a verdade, muito mais. Perto do cânion ficava uma cidade fantasma chamada “Laguna”, que fica no canto estreito de “Las Brujas”. Lá, foi onde fiz a primeira missão com a Angélica, e lá será o lugar de encontros meu e da Anita.

Ela estava me esperando do lado de fora da cidade e lá estava uma represa, conseguia ver de perto aquela beleza.

-Pronto Optimus.
-Vem minha linda.
-O Optimus, tinha que ser a noite isso?
-Por que? Está com medo? Se tiver a gente vai para outro lugar sem problemas.
-Então eu quero ir para outro lugar.
-Está bem. Vamos para aquele bar que tem fotos de aliens.

-Vem gordito.
-Calma Bumblebee, eu já to indo.
-É Aqui.
-Por que estamos aqui? Esse lugar não é legal!
-Tu es uma Maricota! É só uma cidade fantasma.
-Por isso.
-Venha gordito, não tem niada para tu ter medo.
-Tem sim.
-O Que?
-Esse cemitério.
-Tu tá de zoas comigo né? MAS É UM MEDROSO MIESMO!!!
-Não sou, só meio apavorado.
-Vou até essa porrita ver se tem zumbi.
-Vai então.

-AHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!
-AMIGUINHO!!!!
-Tem el bichito naquela casita.
-Vamos embora Bumblebee? Vamos voltar para o cânion.
-Bora lá.

Eu e Anita fomos atrás de um lugar meio bizarro, estranho, tinha uma pedra que tinha formato de pinto. Porra, fiquei assustado.

-Nossa, mais isso é...
-Bizarro né?
-Ah, meu amor...não quero trepar aqui, dá uma má impressão e além do mais, tem uma cidade bem ali.
-Verdade. Vem, vamos ali atrás.
-Está bem.

Eu fui com Anita até onde ela queria ir, bem, era meio estreitinho, mais a gente se virava. Ela começou a se esfregar em mim, no bom sentido, por favor, com o corpo, não com a parte que vocês estão pensando. Ela se virou contra mim e eu pude pegar nos peitos dela. Ela se virou outra vez e começou a me beijar. Eu tirei a minha parte de cima e ela começou a beijar o meu pescoço. Eu tirei a parte a parte de cima dela e também a parte de baixo. Tirei os meus sapatos e os dela.

Depois eu tirei minha parte de baixo. Depois ela tirou o sutiã e a calcinha, ficou peladinha pra mim e eu, que não sou bobo nem nada, tirei minha cueca. Ela ficou de quatro para mim, comecei a fazer carinho nas costas dela, peguei ela com carinho e como os humanos dizem “desci o cacete nela”, tá isso foi meio deselegante eu sei. Bom, eu entrei nela, como sempre e ela foi gemendo bem devagarinho bem calminho, bem baixinho, quando eu deitei ela, levantei as pernas dela e comecei éé, pra não ficar deselegante, entrar ela gemeu muito alto.

-Que isso meu amor? Quer acordar a cidade inteira?
-Desculpa Optimus, é que está muito bom.
-Tá, mais não acorda toda a sociedade está bem?
-Tá bom, meu lindo, agora, não para por favor eu não quero que você pare, eu quero que você me coma todinha.

Voltei a “meter” nela, tá foi um pouco deselegante, mais foda-se, to pouco me importando, eu só quero é amar essa mulher. Venha gata, venha me amar, nossa, essa foi a melhor noite que eu tive com ela, nós dois gozamos juntinhos, foi muito bom, ela ficou bem feliz e eu também, e é melhor a gente voltar para o cânion.

-Calma, amigos! Vocês tem certeza de que viram um zumbi?
-Sim Prowl! Ele era grandito e andava estranho.
-É Sim Prowl é verdade.
-Calma amigos, olha o Prime e sua amada lá.
-O Que está acontecendo aqui? – pergunto.
-A Gente viu um zumbi!
-Um zumbi? – pergunta Anita.
-É Sim Cabritita.
-Zumbis não existem Bumblebee. Onde vocês estavam quando apareceu essa criatura?
-Naquela cidade fantasma ali perto.
-Laguna? Mais lá não tem nada.
-Por isso, eu vi algo.
-Olhe, eu não tenho tempo para vocês, e além do mais, eu preciso fazer algo.
-Está bem cabritito.

-Optimus, o que vai fazer?
-Acabar logo com isso, eu já estou cheio disso, quero achar o Ratchet e acabar com essa agonia de passar de cidade em cidade.
-Você vai conseguir Optimus, meu amor!
-Eu sei.


Ela ainda me abraça depois de uma foda alucinante. Eu amo ela, e eu não sei se teria coragem de pedir ela em casamento. Ah, mais isso mais para frente não é?

sábado, 12 de outubro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 61

Episódio 61 | Voo em Baixa Altitude

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

-Tem certeza que esse é o lugar cabritito? Um cemitério de aviões?
-Sim Bee, ficaremos aqui até irmos á Rio de Energon.
-Onde é o lugar que vamos ficar? – pergunta Bulkhead.
-Deve ser aquele aquela casinha perto do cemitério meu amigo gordinho. – diz Prowl.
-Nossa cara, tu viaja.
-Ele tá sempre “nas nuvens” Bulk. – diz Elicia.
-O Que foi Optimus? – pergunta Anita.
-Nada, minha linda.
-É Aquela tal de Angélica né. Ela não liberta seu irmão não é?
-Não, estou achando que ela me enganou.
-Bem, eu vou entrar, qualquer coisa, me chama está bem?
-Tá bom minha linda. – digo dando um beijinho na boca dela.

Estava perto de um dos cemitérios até que percebi que algo foi em minha direção e me agarrou!

-HAH, te peguei Optimus, você é muito lerdo. Podia ter te matado em 10 maneiras diferentes. Acorde e sinta o cheiro do café.
-Tu tem que parar com o café.
-Temos um problema. Eu conheço uns caras que precisam de um equipamento. Se eles não pegarem, tudo vai para o espaço.
-Então, leve você mesma.
-Eu? Levar isso para eles?
-Claro, por que não?
-Eu tenho cinco caras me vigiando o tempo todo. Dois estão na colina, um está por aqui e dois estão via satélite. Se eu for, eu e meus homens serão mortos. Não quero morrer, eu sou uma mulher de paz, entende?
-Ah, está bem.
-Pegue um avião. Você ainda não está pronto, então não fique acima do radar. Dúvidas?
-Sim, só uma coisa...
-Faça isso agora.
-Ei, espera. Pelo menos, me ouça. Por que esses caras não vem atrás de mim?
-Oh, eles não podem por que foram todos designados por mim. Um da CIA, outro do FBI, um russo, um mexicano e um brasileiro. Tem uma restrição entre as agências, por isso estou sendo vigiados e eles não pensam em te pegar. Agora, Vá!
-Não importa.

Ela é muito chata, parece um monstro, mais enfim, eu preciso ficar em cima do radar, não posso subir muito.

-Ei, Optimus, você precisa ficar bem abaixo do radar. Se subir muito, você irá aparecer nele.
-Nossa, daqui dá para ver a luz do dia. Tem certeza que isso é necessário?
-Mais é claro. Você é ainda inesperiente, e a força Aérea dos Estados Unidos vão tentar te derrubar.
-Legal, mais qual é o problema?
-Como te disse, não fique muito acima do radar, ah e tome cuidado á não passar na Área 51, pois eles tem um monte de mísseis que podem destruir qualquer inimigo que sobrevoar lá.
-Que merda.
-É só você voar baixo, e não terá problemas.

Nossa, isso vai ser complicado. Ai meu deus, to acima, não. Nossa vou ficar perto dos cânions, assim, eles não vão me pegar “jamais”, mais enfim, cheguei em Tierra Robada, a cidade onde estávamos e joguei a carga. Agora, vou ter que voltar.

Olhe uma ponte ali. Ponte, ponte! Opa, ai é a Área 51. Nossa, eu achava que isso ficava em Nevada. Será que isso não é uma outra base militar? Mais enfim, já cheguei aqui no Cânion do Avião, ou como gosto de falar Cânion Desértico!

-Está indo bem Optimus. Você é um bom garoto.


Enfim, consegui cumprir a missão. Nossa, foi complicado, mais eu consegui. Hoje mesmo vou ter outro encontro com minha amada, então, vamos lá!

domingo, 6 de outubro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 60

Episódio 60 | O Cânion do Avião

Escrita por | Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Voltei á casa da Angélica e quando a vi, ela estava lendo um livro.

-É Curioso!
-O Que foi agora, Angélica?
-Essa história que está no livro. É Tudo mentira. Eles dizem que o Hitler se matou e que nós jogamos a bomba no Japão, e as pessoas acreditam nessa merda? Como vocês robôs dizem, por All Spark. Bem, mais se isso faz com que eles durmam melhor...
-Ei, fala o que você quer. Você vai libertar meu irmão?
-Não, agora não.  E Aqui está você, fazendo as coisas para mim. Só disse isso para VOCÊ fazer o que eu quero.
-Nossa, você é uma puta mesmo.
-Mais o sensacional, está vindo por aí, pois eu preciso dele vivo, mais do que você.
-Ah, obrigado.
-Mais depois do que você fez para mim, posso achar que você é um profissional. Tenho alguns agentes aqui no México, que querem pagar por sua cabeça. Um espião Russo, ele é baixo, gordo, parece um garoto. Querem interroga-lo, mais no jeito russo. Pinças nas genitais. Muito bom, você ia gostar.
-Não está nada bem, me deixe em paz. Eu só quero PAZ!
-Calma, nãoi se preocupe. Os russos tem mais coisas para se preocuparem do que com suas genitais, podem acreditar. Que aquele país vá a merda. Nós trabalhamos duro para não haver bagunça, até que aquela puta da Inocência fica com um moranguinho na testa e tira todas as joias da coroa. E Ainda, eles tiveram o dele, foi na casa branca. Aquele dia foi foda.
-E Então? O Que eu tenho que fazer?
-Quero que compre, o Cânion do Avião, já que você quer aprender a voar de avião para poder ir á Rio de Energon, é um bom começo não é, se eles não querem negociar, mate todos! Agora, eu tenho que ir, começar um trabalho bem molhado ok? Aquele será a sua morada aqui no México. Amanhã mesmo, traga sua família para lá. Agora, chega desse papo de menininha, agora VÁ!!!

Palhaça, vamos lá, finalmente vou aprender a voar e achar o Ratchet. Bem, vou até o Cânion, não é muito longe, vou de modo veículo mesmo.Opa, cuidado com a área militar. De acordo com o que Prowl disse, aqui fica a Área 51, aquela dos alienígenas. Achava que ficava em Nevada, mais deixa quieto.

Bem, cheguei no Cânion, e olha, 80 mil reis, ah foda-se, agora eu tenho grana caralho. Bem, parece que antes de qualquer coisa, eu tinha que fazer as aulas, e quero começar agora mesmo! Opa, telefone.

-Optimus, o que está achando do seu novo lar?
-Está faltando alguma coisa. Talvez uma mesa de ping pong possam ajudar.
-Muito bom Optimus, muito esperto. Agora, você vai ter que aprender se quiser ir para Rio de Energon. Na TV tem alguns testes, você pode acessa-los.
-Está bem.

Vamos lá, tem um avião aqui, vamos começar, nossa mais é muito fácil véy, eu sei que eu não tenho nenhum professor mais, é muito bom cara, vou fazer isso facinho. Vou poder ir para Rio de Energon já. Só trazer os outros para cá e está tudo certo. Bem, vamos lá, opa tirei minha licença de piloto. JÁ POSSO PILOTAR VIVAAAAA!!!!

Muito bem, continuando, vamos com calma aqui, tomar cuidado para o próximo desafio. Legal, agora está na hora do helicóptero. Não deve ser muito complicado, ah e não é. Agora, vou ter que atirar em carros, já que esse avião atira.

Legal, agora vou ter que fazer um looping, opa é nóis agora fazer um looping. Opaaaaaa, barbadinha, barbadinha fácinho, agora vou ter que fazer uma rotatória Do a Barrel Roll hehe. Hah, isso é moleza!

Agora, essa é a última e a mais perigosa das missões. É Saltar de paraquedas. Já estava com ele, ai meu Spark, eu não quero morrer, eu não quero morrer, PUXA ESSA MERDA LOGO, Ai puxei e agora, é só esperar, ai. Aterrissei, finalmente. Opa, telefone. Quem será?

-Alô.
-Optimus, é a Sari.
-E Aí Sari? O Que você está tramando?
-Quando você for a Rio de Energon, veja com seus próprios olhos, ou melhor, seus sensores óticos. Eu e Marimar temos uma proposta para você.
-Legal. Vou gostar disso.
-Se você vai gostar? VOCÊ VAI AMAR!!! Você sabe o local não é?
-Sim. Cassino Hotel Quatro Dragões, eu estou ligado.
-Sim. Te vejo em breve.


Sabe o que eu estava pensando? Que quando a Angélica disse algo de trazer minha “família” para cá, fiquei até feliz, além do mais, eles são realmente minha família, só falta o Ratchet e o Sentinel ,aí sim a família estará completa.

sábado, 5 de outubro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 59

Episódio 59 | O Pacote e a Cidade Fantasma

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Chegando na fazenda da Angélica. O Que será que ela quer falar sobre meu irmão comigo?

-Entendido! Eu consegui um falcão gordo em 13-6. Preciso conseguir um bebê afogado. Câmbio. Em 15 pela lua cheia. Parta o seu coração. Câmbio e desligo. Optimus, quero que me faça um favor...
-Sim e eu deveria ter te arrebentada inteira, mais não sou covarde. O Que você sabe sobre minha família?
-Calma. Seu irmão Sentinel está na prisão de Nova Primus. Ala C, cela 12. A Esquerda tem um assassino de crianças que deseja se matar, na direita tem um racista, que quer comer o coração dele. Mais calma. Kup e Ironhide estão bondosos, por incrível que pareça. A Menos que você seja da família do Wasp, que eles mataram quando os ameaçaram. Mais você sabe sobre isso não é?
-Droga, como você sabe de tudo isso? E Por que não os detém?
-Você não entende não é? São todos cavaleiros brancos e heróis. Temos que tomar decisões, garoto. Eu tento jogar os maus contra os maus. E, As vezes, eu deixo os bons morrerem. Ele é o seu irmão, mais para mim, é uma garantia. É Uma decisão muito delicada. Você tem todos os desprezíveis que estão no país, e aqui está os desprezíveis que estão fora do país. Eu e meus colegas, nós somos um maldito eixo, mantendo o governo trabalhando, quem lembra de mim...preciso que você vá AQUI. Ok, solte o sinalizador em Tierra Robada. Conseguimos uma carga valiosa que precisamos coletar.
-Ei ei e quanto ao meu irmão e toda a merda que você estava me falando?
-Não se preocupe. Sentinel está bem. Se alguém tocar nele, um policial vai para a casa, e vai encontrar sua mulher e filhos mortos. Você entendeu? Tudo está sob controle! Nós nos falamos depois, agora VÁ!!!

Vamos ver, ei! Não é Tierra Robada e sim uma cidade fantasma. É Laguna a cidade que fica do outro lado da represa Sheman. Espere! Foram eles que mataram o Wasp, e ainda jogaram a culpa em mim, para variar.

Ei, essa represa me lembra algo...Ah, deve ser a Represa Hoover que fica lá em Nevada. Uma vez fui lá quando pequeno, aquela merda era muito grande, e lindo também e quando eu olhava para aquela porra eu lembrava do filme dos Transformers.

Cheguei na cidade fantasma de Laguna e...ei, bom lugar para eu e a Anita virmos namorar não é? Mais fiquei sabendo que esse lugar tem zumbis e OVINIS. Quanta besteira que eles dizem, mais, cheguei e vamos ver o que tem.

-Por Spark? Onde você está?
-Angélica onde você está?
-Estou muito distante, não há tempo pra delicadezas garoto. Pegue um veículo e pegue o equipamento e vá até o local e espere pelo pacote.

Onde que é esse local?Ah, um lugar perto da cidade fantasma. Cheguei lá e ascendi um sinalizador. Acho que me acharam.

-Sua carga está chegando agora.
-Por All Spark. Você não vai parar com isso?

Eu comecei a ouvir um barulho de helicóptero e vi que estava chegando um. Talvez seja ele que vai nos dar a carga preciosa.

-Pare.
-Merda! O Piloto disse que está com problemas, dois helicópteros da polícia estão indo interceptar. Você pode vê-los?
-Sim.
-Atire neles. Proteja a carga á todo custo.

Eu tinha uma bazuca, posso usar elas para derrubar os josneys. Muito bem, vamos lá. Eu tinha que proteger o avião, vamos lá, mais um josney. Ai, não vou atirar no nosso amigo gordinho aqui, olhem a matemática, olhem hááá EPIC WIN!!!

Ai, ela caiu bem em um cânion. Bem, vamos lá e AI POR SPARK!!!! SAÍ DAE POLÍCIA!!!! POLÍCIA SAÍ DO PÉ POLÍCIA SAÍ DO PÉ, tá parei, vamos lá no cânion dos aviões, talvez, eu vá aqui para poder aprender a pilotar um avião e chegar á Rio de Energon.

Ahhh, ele caiu bem em uma casa abandonada, legal, assim, eu e Anita podemos aprontar muito por aqui hehe, a Aldea Malvada não dá, mais Laguna e essa casinha são perfeitas hehe. Peguei o pacote.

-Ok, agora volte á Laguna.
-Onde você está?
-Optimus, eu sempre estou te observando...ou sob escuta...ou ambos.

Bem ,agora, de volta á Laguna, já volto!
Voltando aqui cheguei em Laguna e deixei o pacote lá e saí, mais a minha surpresa foi que...a Anita estava lá.

-O Que está fazendo Optimus?
-Eu? Bem...nada!
-Não minta para mim, por favor. Eu sei muito bem quando você está mentindo.
-Está bem. Mais por favor, não conte para os outros.
-Tá.
-Estou trabalhando para uma mulher, que diz que é do governo e que sabe sobre meu irmão.
-Puxa, e você acreditou?
-Sim, ela sabe até o nome dele.
-Ai Optimus, por favor, toma cuidado.
-Eu tomarei. Olhe, esse lugar é bom pra gente vir aqui e nos encontrar.
-É Mesmo, então, vem aqui que eu quero que você me dê carinho.

-Com prazer.