Páginas

sábado, 30 de novembro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 76

Episódio 76 | O Dossiê

Escrita por | Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Eu não acredito que ele está de volta...Kup e Ironhide. Esses malditos estão de volta para me assombrar. Eu não acredito, e é bem na casa onde estou, quase pertinho da favela...mais eu preciso ir, ou melhor...eu tenho que entrar.

-Olá Prime. Faz tempo que não nos vimos não é?
-Sim. Acredita que eu quase esqueci vocês?
-Ah, que compaixão...agora venha aqui! Algumas coisas aconteceram desde o nosso último encontro. Eu...estou sendo caçado, e posso perder o meu distintivo.
-Sei que vai consegui-lo de volta. Você sempre consegue.
-Você não entendeu não é, Optimus? NÃO É MANTER UMA PORRA DE UM DISTINTIVO.
-Escute, o homem. – diz Ironhide.
-Aff, fica quieto leitão laranja! – disse mentalmente, pois se falasse em voz, alta ele me pegaria.
-Somos da mesma laia, Prime. Você e eu. Estamos tentando nos tirar da lama. Se alguém pisa em mim, eu piso em você.
-Ai, onde está o Hernandes e a maldita carne? – diz Ironhide – Ele foi muito longe Kup?
-Parece que vocês estão um pouco irritados, não?

Quando eu menos percebo, o Kup me dá um soco na minha barriga e eu caio no chão. Maldito, se eu pudesse me vingar de tudo o que esses dois fizeram...

-VOCÊ GOSTA DISSO, AGORA? HEIN SEU MERDA! AGORA DEU PARA VER COMO ESTOU IRRITADO?

Depois desse soco, a churrasqueira que Ironhide estava preparando, pega fogo. Queria que o fogo pegasse nele também.

-WOW, MAIS QUE PORRA...
-LEVANTE-SE AGORA, SEU PUTO! Está prestando atenção? Tem um bairro abandonado por aqui. Rua Apa, lá existe um castelo abandonado. Vá até aquele castelo onde dois caras do FBI estão e pegue o dossiê e dê um fim neles.

Muito bem, como irei fazer isso, opa já sei! Com o meu helicóptero, lógico ah, meu Hunter amado...então...iii, já sei quem pode me ajudar nessa missão.

-Obrigado por me convidar cabritito.
-De nada Bee. Vamos amassar aqueles caras.
-Er...cabritito...
-Sim?
-Tu não acha que estamos planando demas?
-O Que?
-Voando muito alto.
-Ah, não acho. Está bom está altura. Por que? Tem medo de avião.
-Não irei dizer que si, mais tambien não irei dizer que no. Mais tenho um pouco de receio.
-Está bem.
-O Que devemos fazer?
-Você vai descer lá embaixo e vai distrair aqueles caras, e eu vou começar a metralha-los, ok?
-Como farei isso?
-Sei lá, diz que aconteceu algo mais importante.
-Tá, vou tentar.

Pousei o avião e Bumblebee desceu. Vamos ver o que ele vai fazer.

-GUYS!!! GUYS!!!
-Mais quem será esse verme?
-Venham rápido, está acontecendo uma guerra lá embaixo.
-VAMOS LÁ GENTE!!!
-Pronto cabritito.
-Ah...Welcome to Cybertron, bitches!

Ah, sempre quis dizer isso mais nunca tive oportunidade. Vamos lá, comecei a metralha-los e eles saindo correndo, como sempre, bando de covardes. Odeio covardes! Então...vamos avançar.

Depois de metralhar todos, pousei o avião, no meio da estrada.

-E Agora cabritito?
-Vamos procurar uma coisa.
-A Única coisa que eu achei foi esse monte de papel.
-DEIXA EU VER.
-EIII.
-O Dossiê. Ótimo, podemos voltar para a casa.
-Mas cabritito...
-VAMOS BUMBLEBEE!!!!
-Tá bem, eu vou.


HAH, agora estou com o dossiê, mais vocês acham que eu vou entregar para o Kup? Nunca! Isso ficará comigo...para a minha vingança!

Trans "The Auto" Formers | Episódio 75

Episódio 75 | Dan Reynolds

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

-PULA CARA PULA!!!!!!

Eu estava com a Anita, a beijando muito gostoso, estava pegando forte nela, nossa essa mulher é incrível foi quando nós ouvimos um grito.

-O Que está acontecendo? – pergunto.
-Quem é esse idiota? – pergunta Anita.
-É Só um cantor arruinado.
-É O Dan Reynolds, o líder do Imagine Dragons, nossa, como eles cantavam cara...agora, os caras expulsaram o cara da banda por causa que ele gastou todo o dinheiro no cassino, agora ele quer pular.
-EI DAN, SEU OTÁRIO, SAÍ DAÍ!!!
-Eu te conheço? Não. Então, cala a porra da sua boca! – diz Dan.
-CALMA CARA!
-Calma nada, estou fodido, acabou. O Imagine Dragons acabou! Meu empresário foi morto, um idiota pegou o nosso livro de rimas e colocaram um tal de “Prime Rodimus” no meu lugar.
-CALMA DAN, VOCÊ SÓ PRECISA DE UM NOVO EMPRESÁRIO, E ESTÁ OLHANDO PARA ELE AGORA!
-FODA-SE, NÃO ME IMPORTO.
-Não liga não, ele é louco!
-Mais nós temos que salva-lo. – diz Anita. – Optimus, faz alguma coisa.
-Eu farei.

Ele quase ia cair e eu tinha que estar pronto para pega-lo. Me transformei e ele deu uma puta de um caída em cima de mim.

-Leve ele ao hospital Optimus.
-Levarei.
-Te amo meu lindo!
-Também te amo sua rabuda.

Vou levar esse puto para o hospital, antes que ele faça merda.

-Bem, vem vou te levar embora.
-Ai, eu ainda sou do Imagine Dragons não sou?
-Sim, ainda é. Se depender de mim, você vai voltar a ter uma carreira grande.
-Sim, eu terei.
-Eu sei quem fez isso com você.
-É Um tal de Prime Rodimus.
-Não, o nome dele verdadeiro é “Hot Rod”, mais conhecido como “Rodimus Prime”. Fique calmo, eu vou acabar com ele, e além disso, meu nome é Optimus.
-Obrigado por me ajudar Optimus...ai.

Chegamos no hospital, ele está muito mal. Também, o cara queria se matar...

-Tente se recuperar Dan, então, voltaremos para o estúdio.
-Optimus.
-O Que?
-Quando tudo acabar, vou precisar de um novo empresário, e vou precisar de sua ajuda depois.
-Sim, meu amigo!


Bom, voltei para a minha casa, nossa...acho que estou disposto a ajudar o Dan, e quem sabe...cantar com eles...

domingo, 24 de novembro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 74

Episódio 74 | O Negócio da Carne

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Estou dentro do cassino Caligola. Anita está comigo, ela quer por que quer entrar, mais ela não podia.

-Por que eu não posso entrar?
-Entenda linda. Eu não posso te levar, mais quando eu sair, vou te contar tudo está bem?
-Tudo bem Optimus. Eu ficarei aqui.

Fiquei triste por deixar Anita aqui, mais era preciso. Eu entrei na sala e vi Masterson fumando as ervinhas.

-HAHAHAHAHA eu voltei EU VOLTEI!!!! Vamos levar esse número para as ruas.
-O Bom doutor ressucitou o paciente. – diz Sideswipe.
-Então, você está bem agora Masterson? – pergunto.
-NÃO CLARO QUE NÃO! Eu ainda estou na merda, mais pelo menos, estou mais alegre. O Que vamos fazer hoje? Agora a qualquer minuto. Algum mafioso virá aqui e explodirá meu cérebro e espalhará em toda a parede. Ah parede...minha parede...
-Oh...você perdeu um pouco. Eu vi isso. – diz Sunstreaker.
-Calma Masterson, relaxe...
-Sim, você está certo. Eu preciso me acalmar...
-É, assumir o controle...
-Sim, agarras o touro pelos chifres.
-E Mostre a todos quem é o líder.
-SIM. EU SOU O CHEFE! EU!!!
-Sim, você!
-SIM. VAMOS RASGAR ESSA CIDADE!!!
-É Isso que eu estou falando. Onde vamos agora?
-Logo, chegaremos lá, meu amigo.
-Me responda, Suns, o que está havendo com você? – pergunta Sideswipe.

-Quem é essa menina? – pergunta Masterson.
-Bem...é a minha...namorada.
-Eita, mais já? Sou Henry Masterson. Muito prazer.
-Olá senhor Masterson.
-Ela virá com a gente. Então, onde iremos chefe?
-Vamos fazer uma visitinha aos Quintessons.
-Está bem. Vamos leva-lo.

-Linda.
-Para Optimus hihi.
-Sabe de uma coisa, estou tentando sair do Brasil.
-E Por que?
-Quero voltar para Autocons City. Mais...tudo bem, eu me viro.
-Eu e Anita vamos dar um jeito de levar você lá.
-Oh, obrigado obrigado. (sniff). Ah merda...que bom.

Chegamos á uma fábrica de carne – eca – mais enfim...vamos até lá.

-Esse é o lugar. Vamos lá.
-O Que foi Prime? Esqueceu algo?
-Olhe, fique aqui e tome conta da Anita, eu irei resolver isso está bem?
-Por favor, venha comigo, eu sei que preciso ir mas...
-Mas nada, olhe, vamos logo.
-E Eu como sempre, ficarei.
-Meu amor...eu quero te proteger...
-Tá bom Optimus, tá bom, eu espero!
-Não se esqueça Masterson, você é o chefe.

Nossa, olha esses guardas...nossa, esse cara deve ser importante.

-Ei, pessoal, diz para seu chefe que Henry Masterson que eu quero vê-lo.
-Henry o que?
-HENRY MASTERON!!! O CARA QUE MANDA NESSA CIDADE!!!
-Só um momento.
-ÉÉÉ, como está o Rosie?
-Bem, ele se recuperou depois que um maluco quase tentou matar ele.

Acho que já sei quem é. O Cara que eu quase matei. Vai ser legal ver ele outra vez hehe.

-Ei, Henry, como você está?
-Muito bem. E Você?
-É, alguns probleminhas á noite, uma diarreia, mais estou legal.
-Quem é esse?
-Como você vê, Rosie!
-Não! É O Maldito! Não...é ele! É ELE, não....ai, meu coração...ai...

Rosie fica com uma dor no peito e acaba tendo um infarto e caí da cadeira de rodas.

-Vish. Esse já foi! – digo.

Eu vi que tinha um cara que estava com um coquetel molotov na mão e parece que ele vai jogar. Essa não, ele jogou e tudo está pegando fogo. Um cara com uma serra elétrica veio e pulou o fogo, mais onde está a Anita?

-OPTIMUS!!!
-Minha linda...eu disse para você não vir comigo.
-Mais eu venho para te ajudar.
-Anita, só se esconda, eu vou cuidar de tudo está bem?
-Tá.

Preciso proteger a Anita e o Masterson e matar todos que estiverem no meu caminho. Eu precisava achar algum extintor.

-Optimus, cuide das testemunhas que eu e a Anita cuidamos do fogo.
-Certo.

Comecei a atirar nos caras. Eles apagaram o fogo e se esconderam no freezer da fábrica, e eu lá matando a porra das testemunhas, o bom é que o caminho está limpo agora.

-VEM GENTE! CAMINHO LIMPO.
-Vem Anita.
-Vamos sair daqui, antes que aconteça algo. Vamos.

Voltamos e Masterson ficava falando.

-Nós formamos uma bela dupla não é Optimus?
-Ou um trio, pois a Anita é a minha namorada.
-Esqueci de você flor.
-Não tem problema.
-(Sniff) Nossa, mais isso é legaaaal.
-Olha Masterson, eu prometo levar você de volta á Autocons City. Eu prometo!

Chegamos ao Cassino e ele estava muito doido.

-Bom, agora nós temos que ir. Tenho coisas á fazer.
-Está bem. Fique em paz e eu vou tentar ficar calmo.

-Cara maluco não é Optimus?
-Sim, mais isso, na verdade é um plano.
-Plano? Do que?
-Depois eu te conto hehe.

sábado, 23 de novembro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 73

Episódio 73 | A Chave para o Coração Dela Parte 2

Escrita por | Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

-Você quer que eu te ajude a enganar uma menina para que ela dê um cartão para você assaltar um cassino?
-Sim, meu amor.
-Primeiro, POR QUE VOCÊ TRANSOU COM ELA HEIN??? O QUE É ISSO OPTIMUS? PENSEI QUE VOCÊ FOSSE MAIS FIEL Á MIM!
-Não é isso. Tive que fazer isso, mais eu te amo e sempre te amarei, você sabe disso.
-Mais meteu em outra mulher.
-Mais Anita, foi só por interesse, eu prometo.
-Tá, o que você quer que eu faça?
-Simples, eu vou distraí-la e você pega o cartão certo?
-Eu posso bater nela?
-A Vontade.
-Então, vamos lá!

Vocês viram que hoje eu comecei com tudo não é? Pois bem, vamos lá vamos começar essa bagaça. Eu e Anita fomos até a casa de Flareup, e eu claro, vou entrar primeiro.

-Vou lá, maios quero que você entenda uma coisa. Eu te amo e sempre vou te amar, você me entendeu?
-Entendi.
-Quando eu falar para você, que você pode entrar em ação, você vai. Já sabe o que fazer.
-Sim.

Bati na porta da casa de Flareup e Anita subiu até o telhado, como a gente tinha combinado.

-Entre.
-Flareup.
-Optimus, seu lindo você veio.
-Sim, minha fofa. Estou aqui.
-Vem. Vamos transar.
-Espere um pouco, queria te pedir uma coisa antes.
-Que coisa?
-Venha aqui.    

Eu sentei na cama e fiquei calmo. Ela começou a se aproximar de mim e ela abaixou bem na minha frente.

-Vem cá, sem lindo. Vou chupar seu pau todo.
-Então vem.

Fiz um sinal de aviso, é para Anita entrar em ação. Ela pulou do prédio e caiu em cima de Flareup.

-QUEM É ESSA PUTA?
-TOMA VADIA!!!

Anita começa a bater no rosto dela, eu não quis interromper. Gosto de ver brigas entre mulheres.

-Agora, me diz vadia, onde está o cartão?
-E Para que você quer esse cartão?
-Não é da as conta. ME DA A PORRA DO CARTÃO SENÃO EU ESTORO SEUS MIOLOS!!!
-Toma, nervosinha.
-Eu também já vou indo.
-Optimus...
-Depois a gente se encontra...Flareup!

Saímos de lá e Anita me deu o cartão. Ela não queria dar.

-Anita, me dá logo o cartão.
-Não, a não ser que você me prometa uma coisa.
-O Que?
-Que vai me deixar ir em todas as suas missões.
-Mais é perigoso meu amor.
-E Daí? Sei me cuidar.
-Mesmo? Não quero que você se machuque por minha causa.
-Não irei me machucar, eu prometo.
-Então está bem. Pode vir.
-Obrigada Optimus.
-Vamos voltar para a casa que está tarde.
-Tá bom.


Consegui o cartão da Flareup, mais será que ela vai contar para o líder do cassino que eu roubei o cartão? Ou melhor, a Anita?

domingo, 17 de novembro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 72

Episódio 72 | A Chave para o Coração Dela Parte 1

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

-Olhe, veja isso Sari que é importante.
-Então, qual é o plano? Vai ser difícil, ou impossível?
-Calma, veja bem, a sal do dinheiro está bem no canto inferior, tem um grupo de salas e um túnel por debaixo do prédio. Com acesso ao final do cassino até chegar ao local de saída certo? Para que isso funcione, precisamos de um cartão de acesso.
-Belo plano, mais onde vamos pegar cartão?
-Veja bem eu...
-Ei, chefe chegou isso para o Optimus.
-EI EI EI ELE VIU OS PLANOS!!!!
-Hehe, temos o nosso primeiro recruta.
-Ah, é o leitor de cartão que o Sérgio e a Marimar me enviaram. Agora, só falta o cartão.

Ah, finalmente irei derrubar qualquer esquema de segurança, a centelha. Cheguei no cassino e vi que tinha uma mulher lá, uma menina muito linda, por falar em linda...estou com saudades das fodas que eu tinha com a Anita, meu pau vai ficar mole se eu não meter, mais enfim, vou ter que segui-la, ela que tem o cartão.

Legal, vou segui-la e porra, olha onde a mina me entra...NUM SEX SHOP!!!!! QUE DIABOS....deixa pra lá vamos avançar.

Entrei lá e vamos ver...que isso fera olha hahaha, uma pirocoserra, que merda cara, nossa tinha todo mundo aqui, o açougueiro, o inspetor bugiganga e olhaaa, o rosto dessa menina não me é estranho...parece que eu a conheço.

-Wow, é legal e apertado. Tenho certeza que você vai gostar dela. Opa, perfeito. Meu telefone. Oi Benny.
-Oi gostosa. Você pegou o que eu queria?
-Sim, meu lindo.
-Então venha logo que quero foder seus dois buracos.
-Que fofo, estou indo para ir.

Vou ter que pegar uma roupa especial para poder seguir ela, vamos ver.

Sabe o que eu pensei? Eu já vi de tudo nessa vida, mais o meu figurino...tá uma merda. Caralho, tudo isso para pegar uma porra de um cartão. Ninguém merece. Mais, vamos voltar a segui-la.

Muito bem, cheguei lá e vi o tal cara segurando uma porra de um brinquedo de merda, então eu bati nele, escondi ele em um canto, peguei a porra do brinquedo e entrei.

-A Porta está aberta Mestre.
-Oh, você tem sido uma garota perversa.
-Eu sei, fofo, então, venha me amar.

Fui lá e comi aquela vadia, mais...eu percebi uma coisa bem estranha.

-OPTIMUS É VOCÊ!!!!
-FLAREUP!!!! EU NÃO ACREDITO NISSO.

Eu saí correndo e não peguei o cartão, eu não acredito, vou ter que conquistar esse cartão de qualquer jeito. Essa menina me cantou uma vez, eu consigo encantar ela outra vez.

-OPTIMUS!!!!
-O Que você quer Flareup?
-Olhe, se você me namorar, eu prometo que te dou uma coisa, ok?
-O Que?
-Esse lindo cartão, pode ser?
-Sim, pode ser.
-Legal, meu lindo.

Legal é o que EU farei com você hahaha, vou chamar minha namorada Anita para negociar hahaha.


Continua...

sábado, 16 de novembro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 71

Episódio 71 | Swindle

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Desta vez eu fui ao cassino Caligola para ver aqueles dois malucos. Vamos ver o que tem para nós.

-Oi, tio Henry, o Optimus está aqui. – diz Sideswipe.
-Olá.
-O Que está acontecendo? – pergunto.
-Ei, deve estar bem divertido lá na piscina, Sides. – diz Sunstreaker.
-Ora, pare com isso Suns. O Que há de errado com você? Bom, você vai falar com ele ou falo eu?
-Estou fodido de verdade, Prime.
-Desabafe Henry, diz tudo.
-Eu joguei tudo para o alto. Ok, eu tinha o poder, mulheres, dinheiro, minha Unidade Mestre...mais foi nesse momento que entrei no mundo das drogas e fui para a reabilitação e acabei perdendo tudo e sabe o que mais? Quando eu saí, eu comecei a representar a máfia de Nova Primus e Las Axalon e foi assim que eu vim parar aqui. Mais os Quintessons não confiam nas outras máfias para controlar o cassino, então eu estou aqui para controlar o cassino. E Agora, eu espero que uma das famílias venha e me mate para por a culpa na outra. Meu único amigo é um pássaro chamado Tony.
-Eu nunca ferrei ninguém em toda a minha vida para merecer isso. – diz o pássaro.
-Merda. Deixa eu pensar...você vai ter que ser rápido.
-Sim sim. Os Quintessons estão prontos para a guerra, ou seja, algo aconteceu com alguém só pode. Eu acho que essa pessoa está em coma em um hospital.
-Você sabe...quem é essa pessoa?
-Não sei muito bem, mais só sei...que ele parece um senhor, é Cybertroiniano e estava acompanhado por um outro robô de olhos roxos.
-Ratchet!
-O Que disse?
-Nada não, continue.
-Acho que os caras vão se aproveitar para acabar com eles de uma vez, mais vai ser raro, pois o carinha que estava com o senhor, trabalha no Cassino Quatro Dragões. Agora, se rolar golpe...estamos fodidos!
-Tá relaxe. Eu vou até o hospital e vejo quem é está bem?
-Você está certo, Prime. Agora, venha aqui Tio Henry e se acalme. – diz Sideswipe.
-Ai.

Ai, será que é o Ratchet. Impossível, mais ele disse alguma coisa de Swindle. Vamos ver se eu acho o Swindle, pelo menos ele e vou começar a trabalhar para ele e lhe arrancar toda a verdade.

Cheguei no hospital e agora vou lá ver o Ratchet, ou o Swindle.

-Senhor, em que posso ajuda-lo?
-Queria ver o Senhor Swindle por favor.
-Swindle? Deve haver algum engano. Uma ambulância veio busca-lo.
-Ok. Obrigado pelo ajuda.

Ai, olha lá a ambulância. Preciso interceptar antes que seja tarde demais, tanto para mim quanto para o Swindle, mais o que será que aconteceu com ele hein? Ironia do Destino hehe só que não. Vamos continuar. Bati na ambulância e os caras saíram e agora eu vou ter que pegar o Swindle, ou melhor, ganchei a ambulância em mim e agora sim, mais conforto. Devo leva-lo até a fábrica de carnes. Eca!

Cheguei e lá e ainda bem que ninguém estava lá e resolvi eu mesmo tirar ele.

-Venha Swindle.
-Ai onde estou? Quem é você?
-Sou Optimus Prime. Estava á sua procura?
-A Minha procura?
-Sim, amigo. Soube que você trabalha no cassino Quatro Dragões e por razão eu também trabalho lá.
-Puxa vida...podemos ser, colegas então?
-Sim, colegas.

Nós dois voltamos andando até o cassino e agora, ele vai ser o meu parceiro, é isso aí! Junto com Bee ele vai ser o meu parceiro, vamos ver se arranco algumas verdades dele.

-De onde você é?
-Cybertropolis, mais vivo aqui, por razões informais.
-Que razões?
-Veja bem...eu estou com o pai do líder de uma gangue em Cybertropolis que capturei pouco de 6 meses.
-Certo.
-Por favor, não comente isso com ninguém.
-Não comentarei. Tchau Swindle.
-Tchau!


HAHAHAHAHAHAHA ACHEI FINALMENTE QUEM PEGOU O RATCHET E ELE DISSE NA CARA DURA. VAMOS VER O QUE ELE VAI FAZER AGORA ESSE MALDITO!!!!!! ACABO COM ELE, bom, melhor eu voltar para a minha casa.

domingo, 10 de novembro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 70

Episódio 70 | A Unidade Mestre

Escrita por | Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

-Alô?
-Cabritito, soy eu!
-Ah, Bee o que foi? E onde está o Prowl?
-O Drogadito está dormindo e eu que vou ter que controlar as coisas por aqui.
-Preciso de sua ajuda! Vou receber uma grande grana e tenho que dividir com la turma aqui.
-Sei sei, e o que devo fazer?
-Tem dois caras meio loucos aqui perto da favela, fiz amizades com eles e eles podem nos ajudar. Eles são britânicos. Eles tem um empresário que parece bicha, mais enfim, eles são importantes.
-Quais são os nomes dos idiotas?
-Sideswipe e Sunstreaker. São dois IDIOTS!!! Mais tu consegue que eu sei.
-É, consigo. Até depois Bee.
-Até cabritito.

Continuando por Rio de Energon agora terei que pegar dois babacas para variar, que tem uma banda e tem um empresário gay. Isso pode ser ainda pior? Pior que é perto da favela do Alemão, pra variar.

Cruzando a Cidade de Deus, a pior favela daqui, pois a violência é muita, então cruzei o Alemão e vamos ver se eles estão aqui.

-Alô? Tem alguém aí? O Bee me enviou.
-Ei, bem aqui!
-Vocês estão bem?
-Muito bem, estou completamente travado. – diz Sunstreaker.
-Ai, onde estou? – diz Sideswipe.
-Eu não sei irmão. Eu tive um sonho: Estava tocando punheta nos peitos de umas lindas e daí eu comi uma delas.
-Sunstreaker seu merda. Você fez de novo não é? NÃO É???
-Calma. O Tio Henry deve ter nos trazido aqui. Sorte que temos alguns tablets.
-Quantas vezes já te disse para não por nada na minha bebida.
-Aí cai fora palhaço!
-Quem é você?
-Eu sou um amigo do Bumblebee! – digo. – Eles dizem que vocês querem ir á Autocons City.
-Mais eu sou uma maldita framboesa. – diz Sunstreaker.
-Você não é uma maldita framboesa. – diz Sideswipe.
-Eu não sinto minhas pernas irmão. Eu tenho que me masturbar para poder senti-las.
-Apenas fique em pé, sua vagina sentimental! Nós andamos aqui por várias semanas.
-Ai.
-Mais o que vocês fizeram para poder ficar assim? – pergunto.
-Alguém tem um lenço? – pergunta Sunstreaker.
-Então, para onde estou levando vocês? – pergunto.
-Nós temos um empresário. Tio Henry. Ele trabalha em um dos cassinos de Energon, docinho. – diz Sideswipe.
-Certo.
-Tire isso de perto de mim Sunstreaker.
-Oh, encantador.
-Vamos senhores, vamos.
-Vem logo!
-Calma, eu não sinto o meu pinto cara, me ajuda ae...

Tá, esses dois paus no cu né, só pode. Tem um idiota aqui no fundo e tem um punheteiro. Ninguém merece, mais enfim, vou leva-los até o cassino desse tal “Tio Henry”.

-Estou com dor nas pernas e parece que meu processador foi moído. – diz Sunstreaker.
-Não podemos voltar a pé, vamos nos transformar e ir para o centro.

Nos transformamos e vamos ter que ir na “Fazenda Das Cobras”, nome bizarro não? Mais é só para começar a situação. Esses dois, são muito estranhos velho, bizarrões.

-Então, onde estão o resto da banda? – pergunto.
-É Sunstraker. Cadê o resto da turma?
-Eu não sei porra, eu...me lembro de cobras, muitas cobras.
-Cobras? Então estamos no lugar certo.
-Nossa Sides, você parece meio pálido.
-É, Acho que vou vomitar.
-Tu tem que comer alguma coisa cara.
-Um omelete com maionese te deixará em forma.
-Para com isso.
-Ou ovo em conserva?
-PAREM AGORA!!!!! ME DEIXEM SAIR!!!! Mer....blééééééééé....daaa!!!!!

-Chegamos. Isso aqui parece familiar. – digo.
-Pra mim parece o capeta! – diz Sunstreaker.
-Mais do que vocês estão falando? – diz Sideswipe.

-Olha só, são eles! – diz um homem.
-Aquele é o garoto lá do centro que queria pegar meu premio. Xéé, nem açúcar dá para tirar dele.
-E Aquele amarelo, comeu a minha irmã! Depois disso, tive uma terrível dor de dente.
-Seu idiota! Eu te bati para você aprender a não bater mais em mim!
-Mas que inferno!
-Vamos dar uma lição neles.

AI DEUS!!!! TEMOS QUE SAIR DAQUI!!!! Bom, saímos com vida e agora vamos voltar para Energon!

-Vocês se divertiram bastante né?
-E A banda? – diz Sunstreaker.
-Espero que eles estejam já em Rio de Energon? – diz Sideswipe.
-Qual é o cassino? – pergunto.
-É o Caligola, em algum lugar de Copacabana eu acho.
-Que tipo de Peitos essa tal Henry tem? Sem peito? Os peitos pequenos? – diz Sunstreaker.
-Cara, como você é burro. Henry é um homem E PARE DE SE MASTURBAR!!!! – diz Sideswipe.
-É só um pouco brother, para desestressar.
-Porra, tu vem falar isso pra mim?
-PAREM VOCÊS DOIS! – grito.

Fomos até o cassino, percebi que esse cassino ERA DO LADO DO CASSINO DA SARI!!!! Eu não acredito nisso, eu não acredito. Justo no cassino que iremos assaltar, ninguém merece. Eles devem estar trabalhando para os Quintessons. Eu não acredito, mais enfim, vamos entrar.

-Ei, cara, quero ver o Tio Henry. – diz Sideswipe.
-Chefe, tem uns caras que querem lhe ver.
-Ah, vá embora, estou com enxaqueca.
-Tio, sou eu Sides.
-Ah, deus. Agora sim, acabou de vez. Ok, deixem ele entrar.
-Ei, tio como o senhor está?
-Mau muito mau, depois de tudo o que fiz, é isso que mereço?
-Calma, sou eu Sideswipe.
-Ah, tudo bem. Quem é esse amarelo?
-Esse é o Sunstreaker, meu irmão.
-Está bem e...não!
-Não é possível!
-Você conhece o tio Henry?
-Se eu o conheço? Ele é Henry Masterson, o maior caça-corpos de Cybertropolis. Lembro muito bem quando você tento caçar a minha cabeça com sua unidade mestre, isso quando a cidade era habitável por humanos.
-Tá chega de delongas, eu estou sem a unidade mestre e agora estou na merda. Desde Nova Primus até Cybertropolis.
-Tá, parece que o velho Henry tem que descansar.
-Eu já vou indo.
-Sun, tu fica cara.

Ah, mais agora isso é perfeito, vou poder fazer o que eu quero nesse cassino hahaha.

-Ei, Sari. Consegui um jeito de bisbilhotar o cassino Caligola sem causar suspeitas. Falo com você depois.


Ah fuck, agora sim estamos conquistando POWER!!!! Agora, vou chamar minha linda Anita, pois ela vai me ajudar nessa merda.

sábado, 9 de novembro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 69

Episódio 69 | Desastre Arquitetural

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Hoje, fui ao cassino Quatro Dragões, mais essa missão parece ser legal, pois Sari está planejando algo grande. Quando eu entrei na sala ela estava toda escura.

-Sari?
-Ah, Optimus.
-Você pode pelo menos, acender a luz?
-Ah desculpe, a janela aqui ilumina bastante.
-Sei, eu vi. Wow, ótimo lugar. Vai ser aqui que vamos planejar o assalto.
-Qualquer um pode entrar?
-Não.
-Não podemos fazer isso no escritório do meu pai?
-Ai, tu tem que precisar de um lugar secreto para poder fazer as coisas, é assim que funciona.
-Sim sim, eu já sei aonde você quer chegar.
-Então, o que iremos fazer?
-Devemos planejar ora.
-Por falar nisso, você tem a planta do Cassino Caligola?
-Merda. Não. Vou precisar pegar uma.
-Reunião Adiada?
-Reunião Adiada.

Bom, vou precisar de uma câmera para poder tirar a foto da planta. Muito simples, olha um cara ali tirando fotos, mais enfim. Cheguei na voadora para poder pegar a câmera.

-Qual é o seu problema, cara?
-Nenhum. Eu quero sua câmera.
-Não te darei nada.
-Tem certeza? – digo apontando a arma para ele.
-Está bem, tome eu não queria mais ela mesmo, mais não me mate!

Ótimo, agora que tenho uma câmera, vou até o prédio de Planejamento de Plantas. Não fica muito longe, é bem no final da cidade, pra variar.

Estava passando pela rua e vi uma perseguição do Bope, a polícia daqui, e um traficante. Chocante! Opa, cheguei, nossa esse lugar é grandinho até. Vamos ver o que tem nele.

Bom, entrei lá, mais eu não podia usar armas e ali a segurança é foda, vamos dizer. Tinha uma moça ali do lado e eu tinha que falar com ela.

-Senhor, o que posso ajuda-lo?
-Eu gostaria de ver a planta do Cassino Caligola por favor.
-Ok, senhor. O Senhor está ciente de que não pode fazer cópias das plantas?
-Sim, eu só estou atrás de uma referência.
-Você vai encontrar os projetos no último andar.
-Obrigado.

Bom, subi as escadas, pois prédio Boss mesmo é não ter elevador hehe. Nossa, tinha um monte de guardas lá e um monte de placas com uma foto da câmera com uma reta dizendo proibido. Preciso distrair esse cara e tirar a foto da planta.

Já sei, vou até o andar de baixo! Vamos lá, vamos na cautela de boa, olhe temos uma merda aqui, um ventilador todo fodido. Vamos RETALHAR!!!! AI POR SPARK!!!! Quase que me queimo e todos saem correndo.

-Todo mundo pra fora. Isso não é um treinamento. – diz o guarda que estava na sala da planta.

Muito bem, vamos lá vamos subir outra vez e estava uma correria do capeta vamos ver se consigo alguma coisa, opa achei. Agora, vamos com calma e pronto! Tirei foto do projeto. Legal, olha só uma planta da cidade de Rio de Energon. Que legal!

-Onde está aquele maldito bombeiro?

Agora eu terei que escapar daqui, nossa os carinhas eles vem no turbo só pode. Nossa, cada um que vem. Mais enfim, vamos ficar de boa, os policiais não são problema para mim. Vamso com cuidado, vamos lá.

Com cuidado, vamos levar a porra lá pro Cassino. No caminho eu encontrei um cara vestido de um jeito meio bizarro, mais enfim...vamos lá. Já cheguei e Sérgio já estava me esperando.

-Leve essa foto para a Sari.
-Bom trabalho Optimus, você conseguiu!

Obrigado, mais eu sei que sou bom. Daqui a pouco vou ter que encontrar o Bumblebee e o Prowl. Eles se meteram em encrenca outra vez. Esses dois...vamos até lá né?

Novidades no Blog

Olá pessoal, desculpem por não postar TF Brasil 2, mais estava preparando coisas novas, e desta vez, vão ser 3 séries no blog. Além de Transformers Brasil 2, Trans "The Auto" Formers, temos agora o épico "Transformers Prime: Harder Better Faster Stronger".

Transformers Prime: Harder Better Faster Stronger ou TFP: HBFS é uma série criada pelo blog Fanfics Transformers. A Primeira temporada contem 26 episódios e é baseado na série de sucesso Transformers Prime e na música da dupla francesa Daft Punk.

Sinopse/Preview: Após 5 anos da luta dos Autobots e Decepticons na Terra, eles desaparecem do planeta, mais depois da morte de um dos Autobots, os descendentes dos antigos Autobots que lutaram na cidade de Detroit, voltam para a Terra para lutar com os Decepticons que sobraram, mais uma ameaça de muitos tempos atrás, até antes dos descendentes, pode voltar á Terra.

Classificação Etária: PG-15 (Não recomendado á menores de 14 anos)
Estreia: 12 de Novembro de 2013
Poster Oficial:
Agora, os dias da semana ficarão assim: Segunda, Quarta e Sexta "Transformers Brasil 2" e de Terça e Quinta, a estreia de "Transformers Prime: Harder Better Faster Stronger".

domingo, 3 de novembro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 68

Episódio 68 | Você Pegou os Seus Chips

Escrita por | Rovorys Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Eu estava já no Cassino jogando cartas com o pai de Sari.

-Manda.
-Tem certeza?
-Sim, estou indo para uma mão de cinco cartas. Vamos lá...
-Ok, aqui. Eu vou parar. O que o senhor tem?
-Como vou saber? Você me diz.
-Nada bom cara, err, você tem...47.
-Você me traz má sorte. Quando eu jogo com um dos seguranças de Sari, eu sempre venço.
-Pai, olha o que eu achei. São chips.
-Chips? – digo eu e o Professor.
-Deixe me ver Sari. Um deles é falso. – diz o professor.
-Nossa, você nem tocou nele. – digo.
-Hehe, eu só advinhei. Veja bem, por que o líder dos Quintessons iria vir com isso?
-Ah sim, o dragão aqui tem um óculos de sol e uma bengala.
-BASTARDOS INSOLENTES!!!!
-Calma pai. Vou ver se tem mais dessas fichas falsas na caixa.
-Mais eu sei de onde eles estão vindo. Os Quintessons tem uma fábrica de plásticos na cidade. EU VOU EXPLODIR AQUELA MERDA!!!!
-Ei Professor, não viaja. Eu farei isso ok?

Bom, vamos ver onde é, puxa do outro lado da cidade, bem, mais agora, vamos até lá, nossa, tem guardas lá. Como irei entrar nessa porra? Ah, tinha um portãozinho lá, nossa tinha dois caras em um carro.

-Quem é a figura? Ele parece um tira.
-É melhor a gente avisar ao chefe.

Agora eles estão me esperando hehe, isso vai ser divertido mais eu tenho que ser rápido. Bom, entrei até lá né e os caras já estavam prontos.

-Deixem os rapazes em produção. A fábrica não pode parar.
-Esse cara quer morrer né, para poder vir aqui.

OLHA O QUE EU ACHEI!!!! BRAM BRAM BRAM BRAM!!!! É, uma serra elétrica. Isso pode ser útil. Ah seus filhos de uma quenga agora vocês vão para o outro mundo, exatamente, nossa olha o cara com uma super foda, porra. Tenho que pegar essa arma. Pronto, vamos pegar o resto dos magnatas.

Vamos lá acabou com esses merdas né? Então vamos com calma vamos com calma. Vamos EXPLODIR!!!!! HÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ!!!!!!!!!!!!!!!!!! ADORO VER COISAS EXPLODINDO, EU AMO ESSE TRABALHO!!!

Vou voltar para o cassino. Quando eu estava voltando eu vi uma menina tão bonita passando pela garagem, ai Optimus se controle homem você tem uma namorada haha, mais enfim, olha o escudeiro da família Sumdac lá.

-Como vai Optimus?
-Diga ao professor Sumdac  que ele não terá mais problemas com chips falsificados.

Terminando aqui né, já era de noite, vai ter uma pequena “balada” perto de onde eu moro, como eles chama isso mesmo? Ah de “Baile Funk”, e faz um puta de um barulho, enfim, não irei dormir hoje hehe, então vamos lá Roll Out!

-Mais o que é isso? Me tire daqui.
-Não senhor. Eu fiquei sabendo que seu filho é...Optimus não é mesmo? Está na cidade.
-Ele vai me achar e você vai se ferrar.

-Ah não, pois vou fazer ele trabalhar para mim, mais com nome falso claro, pois não poderei dizer a ele que meu nome é Swindle!

sábado, 2 de novembro de 2013

Trans "The Auto" Formers | Episódio 67

Episódio 67 | Situação Explosiva

Escrita por | Rafaela Trombini
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini e Natália Santos

Estava dando uma olhada em Rio de Energon e vi que essa cidade é linda demais. Para todo o começo, vou até o cassino Quatro Dragões outra vez ver a Sari e olha, só tocava música boa naquela porra porque nessa cidade existe um estilo musical que não me agradou.

Eu abri a porta da sala da Sari e vi que o pai dela estava jogando golf e ela pegando um copo de refrigerante para ser o alvo. Cada uma

-Haha, o som glorioso de acertar o buraco com uma tacada.
-Grande jogada pai.
-Obrigado.
-Nada mau senhor Sumdac. – digo.
-Quem está aí? Parece ser a voz do Optimus.
-É O Optimus pai, olhe descansa e eu vou falar com ele certo?
-Está bem.

-Então, eram os Quintessons que querem nos arruinar não? Eu me pergunto se isso é comigo, ou é com os outros?
-Provavelmente não é ele. Veja bem, regra dos Groove em Cybertropolis.
-Achei que eram “Autobots”?
-Sim, eu sou mais assim, a regra nossa: “Nunca denuncie”! Mê dê este taco.
-O Que vai fazer?
-Veja bem Sari, o que nós precisamos...é assaltar o cassino deles. Sim, iremos roubar o local.
-Calma Optimus. Acertar um cassino não é como lutar contra gangues, é uma coisa bem mais difícil.
-Sim, eu sei, por isso precisamos de um plano e por isso, eu estou dentro! Sempre quis jogar golf e...mais que...
-Má sorte. Ouça, você vai precisar de uma equipe e alguns equipamentos especiais. Marimar e Sérgio irão com você.
-Sim, irei pegar alguns explosivos. Sempre tem explosivos em roubos.
-Você não sabe? Tem uma mina por aqui. Lá deve ter alguns explosivos. Mais vá com Marimar e Sérgio, eles são bons nessas coisas.
-Vou falar com eles.

Os dois chegaram e eu me transformei e eles irão me dizer a rota.

-Onde devemos ir? – pergunta Sérgio.
-Sari me disse que era uma mina perto da cidade.
-Ah, a Pedreira do Caçador, eu sei onde é. Lá tem uns explosivos maneiros. – diz Marimar.
-É Lá mesmo Mari? – pergunto.
-É Sim Optimus, pode confiar.

A pedreira era longe e...puta que me partiu, ela é muito funda cara. Não sei se consigo descer até lá.

-Está vendo aquela dinamite lá? É A melhor da cidade. – diz Marimar.
-Certo, eu vou descer até lá e vou pegar a dinamite. – digo.
-Cuidado, os trabalhadores vão destruí-la para poder continuar as escavações. Você tem que usar algo pesado para poder quebrar a caixa. – diz Sérgio.
-Talvez aquele caminhão ajude? – pergunto.
-Certo. Vá lá e pegue as quatro barras de dinamite. Esperamos aqui.

Muito bem, eu desci o rochedo e de cara já peguei o caminhão e bem, foi fácil até, foi quando os trabalhadores começavam a repetir as seguintes frases: “Quem é esse idiota?” “Você tem permissão para poder entrar?” “Onde Está o seu uniforme?” “Alguém tire esse idiota daqui!” e outras piores. Bom, vamos lá esmagando caixinhas e encontrando peças. Já encontrei todas.

-Marimar, a polícia está vindo aí.
-Essa não. Temos que avisar ao Prime.
-OPTIMUS!!!!
-EU JÁ PEGUEI A DINAMITE.
-TÁ, MAIS A GENTE TEM QUE SAIR DAQUI, A POLÍCIA ESTÁ CHEGANDO.
-Merda. – digo.
-Não dá mais Sérgio.
-Por que?
-Eles trancaram a única saída.
-Vamos descer rápido até onde Optimus está.

-O Que está acontecendo? – pergunto.
-Os guardas bloquearam a saída. Vamos ter que achar outra. – diz Sérgio.
-Eu já sei qual. Venham comigo.

Me transformei e os dois entraram, muito simples a minha estratégia. Era só subir nas rampas, pegar o um caminho mais suave e chegamos até a saída, mais tem um porém, os guardas arranharam minha pintura, que raiva. Depois eu pinto outra vez agora tenho que entregar isso para a Sari.

-Belo trabalho Optimus, deu uma bela enganada neles. – diz Sérgio.
-Obrigado, mais não precisa agradecer.
-Vamos levar a bomba para a Sari agora. – diz Marimar.

O Local de entrega era uma pequena estrada na cidade. Estava lá a principal guarda dela e o local ficava mais ou menos em uma área rural, mais enfim...vamos lá.

-Tome, entregue para Sari. Cuidado com isso.

Ahhhh, olha a perseguição policial ali, nossa são muito burros, mais enfim...MAIS UM SERVIÇO COMPLETO, e agora, um descanso pois eu preciso.