Páginas

domingo, 27 de abril de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 02

Episódio 02 | A Nova Droga e Dirija Misty.

Escrita por | Rafaela Trombini + Natália Santos
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini

Voltei a escrever, depois de algum tempo, contando essa minha aventura por Las Axalon. Tudo começa quando eu vou até a boate do Optimus. O dia estava bonito até, para uma cidade no deserto. Eu chego lá e bato na porta, e um dos seguranças me atende.

-Optimus me disse para eu te dar isto...tome. leve isso.

Era uma carta dele. Eu lembro muito bem o que estava escrito.

Tem um novo poder nas ruas e ela atende pelo nome de “Energon Sintético” Alguns madriões estão dando esse lixo para as minhas garotas abaixo do Porto de Old Alaxon Strip. Vá e acabe com a cara deles, e então pegue o carro deles e o repinte. Eu quero compensação por esse insulto!

Esse Energon Sintético, causou muitos problemas, mais enfim...essa não é a minha preocupação. Então vamos lá, vou a pé mesmo. Cheguei lá, como eu ainda não tinha nenhuma arma, só meus pulsos mesmo, eu fui lá e bati nele, até não querer mais. Então eu peguei o carro dele, e o guinchei até um Pay’N Spray. É, não é só e Cybertropolis que existe isso.

Cheguei em um Pay’N Spray e o repintei. Ficou uma cor melhorzinha agora. Deixa eu tentar não bater esse carro. Ótimo, consegui trazer ele da garagem, então vamos ver se o Optimus chegou. Ah, ele está bem ali.

-Ah, você está aí. Quero falar com você. Mick, falo com você depois.
-Certo Chefe.
-Como você está, menino? O Filho do Don, Algust Powell, ele quer a Misty de volta. Pegue-a e a leve até Hepburn Heights, mas tome cuidado. Lá é o território dos Quintessons. Em seguida, execute-a para a sua garage em Trenton. Faça rápido. Algust não é um dos caras que gosta de esperar, e lembre-se: Coloque seus olhos no volante, não em Misty.

Como se eu quisesse essa humana feia, ela é que me canta. Então, vamos lá busca ela né? Bom, chegando aqui eu tinha tocar a buzina ainda, então vamos lá né.

-Hum agora você trabalha para o Prime? Hum...um ótimo empregado você vai ser.

Ela me passou uma cantada ou o que? De qualquer forma, eu tenho que levar ela pra aquele Algust lá, então vamos né. Chegamos e olha, ela parece estar animada.

-Algust!!! Quer brincar de novo comigo amor?
-Mais é claro, só me dê um minuto. Hey, sou Algust. Optimus disse que você é confiável, então volte aqui depois á noite. Eu tenho um trabalho para você. Certo?

Fui embora e voltei para a minha casa. Acho que já está bom por hoje.

sábado, 26 de abril de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 01

Episódio 01 | Welcome to Las Axalon

Escrita por | Rafaela Trombini + Natália Santos
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Eu não sei...como contarei essa história para vocês, mas...é difícil dizer isso, principalmente a escrevendo como estou fazendo, bem, então...vamos começar não é mesmo? Meu nome? É Bumblebee, eu era um ladrão bem experiente. Depois que o Team Prime tinha se separado, descobri várias coisas sobre minha origem, uma delas...foram os Decepticons. Sim, eles só foram extintos em Cybertropolis, mas...eles estão por aí, escondidos. Seu líder? Morreu há 5 anos e até hoje, nunca o encontraram, mas...minha história é um pouco diferente. Aconteceu há 2 anos, em Nova Primus, quando eu e meu parceiro Starscream fomos assaltar um banco. Ele estava com Soundwave. Eu me lembro muito bem daquele dia...

Nova Primus – 2053.

-VAMOS RÁPIDO COM ISSO SOUNDWAVE. EU NÃO TENHO O DIA INTEIRO!!! Ah, e além do mais, eu já volto tá? Só um minutinho.

Eu...estava saindo do banco com uma espingarda na mão. Quando Starscream apareceu na minha frente.

-Desculpe, Bumblebee mais sou um robô ambicioso e você...é perda de tempo!

O JORNAL NOVA PRIMUS TREE!

Um grande roubo aconteceu em Nova Primus, e o único que a policia conseguiu capturar foi um robô com o nome de “Bumblebee”. Ele foi encontrado com um tiro no pescoço e nesse exato momento, deve estar sendo levado para o presídio de Las Axalon.

Depois...que levei aquele tiro, não me lembrei mais de nada. Só lembro que acordei em um hospital da polícia. Eles me disseram que o tiro destruiu minhas cordas vocais. Quando percebi que estava completamente mudo, só fazendo um barulho quando falava, me toquei que...Starscream queria se livrar de mim...depois que me recuperei, estava em um camburão...indo para Las Axalon, onde iria começar a minha nova vida...

Las Axalon...cidade dos grandes cassinos, grandes festas. Todos os famosos vem para cá, todos os ricos vem para ela. Com seus três distritos, “Old Axalon Strip”, o mais pobre e o mais velho de Las Axalon, “The Strip”, o maior de todos os distritos e finalmente “Blackfield”, onde fica o aeroporto da cidade e a Universidade de Las Axalon.

Quando estávamos andando pela ponte que ligava The Strip com Old Axalon Strip, algo nos parou. Parecia...não pode ser...o médico que me ajudou lá na cadeia em Nova Primus. Como assim? Não entendi. Por quê ele estaria aqui?

-VAMOS!!! Senhor miolo mole. Não tenho problema em mata-lo. Vão se lamentar.

Quando percebi que Ratchet, o nome do médico, me fez um sinal do tipo “Vai embora”. Eu bati em um dos policiais. Foi quando eu percebi que tinha uma bomba no meio da estrada. Ela explode e destrói a ponte, e isso, vai impedir que todos vão para o outro distrito. Eu...estava preso nessa cidade. Os carros da polícia, se foram. Só sobrou eu e Ratchet.

-Bom, conheço um lugar onde a gente pode ficar Bumblebee. Venha comigo.

Nossa, eu o seguia, mais...como Las Axalon era linda. Nós ficamos presos em Old Axalon Strip, o distrito mais velho e pobre da cidade, que tinha alguns cassinos desativados. Ratchet nos levou até uma garagem que tinha lá. Ficamos escondidos lá por algum tempo.

-Melhor você trocar de roupa. Se te verem assim, a policia te pega.

Troquei de roupa, coloquei as minhas roupas amarelas mesmo. Consegui um modo veículo bem bacana que era um Camaro.

-Venha Bumblebee. Conheço alguém que pode te ajudar. Um velho amigo meu. Optimus. Ele é dono de uma boate. Acho que você deve conhece-lo.

Percebi que esse “Optimus”, era um ex-integrante do Team Prime. Ratchet me guiou até lá. Até eu não conhecer direito essa cidade, não vou poder guiar.

-Este é o clube de Optimus. Vamos entrar pela porta dos fundos.

Fomos até a porta dos fundos da boate. Era um canto escuro e meio estranho.

-Fique aqui. Vou falar com o Optimus.

-Bumblebee...Ratchet me disse que você estava aqui. Agora que você está de volta. Preciso que você me faça um favor. Quero que busque uma de minhas garotas que está no hospital e traga até aqui. Lembre-se, mesmo que você seja meu amigo há anos: Ninguém mexe com minhas garotas! Se você não zuar, você pode ficar e...fazer mais trabalhos.

O Hospital onde ela estava era perto. Não era longe. Nossa, mas...é uma garota humana. Um dia...me interessei por uma, mais ela acabou morrendo, foi quando eu conheci Starscream e ele foi sendo meu companheiro. Quando eu cheguei ao hospital, vi a tal garota. Nossa, como  ela enrola.

-Oi, sou Misty!


Levei ela até o clube de Optimus e a deixei lá. Bem...é melhor eu ir embora, pois tem muita coisa ainda á fazer.

A Saga está de volta: Trans "The Auto" Formers II

Ela está de volta, depois do sucesso que fez ano passado, a saga baseada em Grand Theft Auto, Trans "The Auto" Formers está de volta, agora com uma história totalmente diferente da original e ainda mais cabulosa.

A Cidade é Las Axalon (Paródia de Las Vegas), lá existem três distritos: Old Axalon Strip, a área mais pobre da cidade, The Strip, a mais rica e Blackfield, onde fica o aeroporto e a faculdade da cidade. Bumblebee e seu parceiro Decepticon Starscream resolvem assaltar um banco em Nova Primus, Starscream o trai atirando em seu pescoço. Bumblebee foi encontrado, mais ficou mudo, devido ao tiro que destruiu suas cordas vocais. Na hora que ele é transferido para Las Axalon, o Médico que o ajudou na prisão o ajuda na sua liberdade, e impedindo que os policiais o encontrem, eles explodem a Ponte que liga The Strip com Old Axalon Strip, deixando Bumblebee preso. E Assim, começa a aventura, onde ele tem que trabalhar para mafiosos e gangues, para poder encontrar Starscream e se vingar.

Classificação Etária: PG-17 (Não recomendado á menores de 16 anos)
Estreia: 26 de Abril de 2014
Poster Oficial:
Quem está ancioso pela segunda série da franquia?

domingo, 20 de abril de 2014

Transformers: Uma Máquina Para Porcos | Último Capítulo

Ai, eu preciso sair daqui o mais rápido que eu posso, ai eu voltei ainda bem.

-Você que causou isso, Optimus. É o que você sempre sonhou.
-NÃO!!! JÁ É TARDE DEMAIS!!! MEU TRABALHO COMEÇOU!!! NÃO É VOCÊ NEM NINGUÉM QUE VAI ME IMPEDIR!!!
-O que?
-MATEM ELE, MEUS PORQUINHOS, MATEM TODOS ELES!!! MATEM TODOS DESSA CIDADE, MATEM OPTIMUS PRIME!!!

Ai...estou na rua, meu Primus...quanto porco...parece que vai chover. Eu tenho que tomar cuidado. Ai não. O Cara fechou a porta na minha cara. Primus...o que foi que eu fiz...o que está acontecendo? A cidade está peando fogo. Os porcos, estão matando todo mundo...

-Prime! Eu sei que você está aí. Eu sou o dono de Nova York, vou transformá-la, em uma nova Cybertron!
-Você age igual um Decepticon! Você é um deles!

Ai não nesse momento me aparece uma carta??? Ai não.

25 de Outubro de 2009

Ninguém sente falta dos pobres. Reúna alguns órfãos, e o mundo o agradecerá por isso. Faça uma puta sumir, e um cavalheiro o aplaudirá. Sacrifique um mendigo, e uma senhora poderá caminhar de volta em segurança.

Eu os odeio. Eu os odeio mais do que a quaisquer outros. Esse privilégio, essa pretensão. Os ditos líderes, os pilares da sociedade, os ricos e extravagantes. Eles vestem a imundice por dentro, mas não são menos sujos.

Tenho planos para todos eles. Nós os alimentaremos, e depois nos alimentaremos deles.

Meu Primus...tudo destruído, ai tem um cara pelado aqui. Ou ele tava tomando banho, ou tava transando, como no Tenebris Lake...meus Primus, é uma guerra de porcos!

-Redimam-se, meros humanos! Aceitem o mundo como ele é agora. O MUNDO É DAS MÁQUINAS!!!! Vocês são imundos e morrerão como porcos. Só sobreviverão se juntarem a mim, e ao novo mundo. De joelhos! Cinzas, cinzas, ossos e cinzas! Podemos fazer uma queimada com aqueles que não aceitarem e assim, começar a reconstruir uma nova Cybertron para os humanos e para as máquinas!

Ele só fala. Mais uma carta. CHEGA!!!

23 de Dezembro de 2009

Fico de pé e me olho no espelho. Com o pênis na mão meu reflexo me mostra os dentes e com a boca cheia de gás mostarda. “Imbecil vão”, zomba ele. “Você é tão diferente assim? Você realmente acredita que as suas obras malignas são melhores do que o resto deles? Você é um mero homem fraco, produto da idade, assim como qualquer outro. Isto é a República, cretino, isto é a tolice assassina, o resultado natural do darwinismo social. Se você é maligno, então o mundo é maligno. Você simplesmente deixa o sangue correr nas ruas em vez de escondê-lo no abrigo de pobres. Você segura a lâmina e corta o lar por cona própria. Você não paga um homem para fazer isso porque não vê motivos. Se você é maligno, pelo menos o seu mal é honesto, e por si só, isso faz de você um Decepticon”. Então me lavei e me deitei.

Credo...bem...eu sempre dormia pelado, mais enfim...melhor eu ir para a rua.

-Está me ouvindo Prime? Foi você que planejou tudo isso.

Que horror, os porcos perseguindo as mulheres. Que horrível.

-O Mundo é uma máquina. Uma Máquina Para Porcos! Útil apenas para o abate de porcos!

NÃO OS PORQUINHOS ESTÃO ATRÁS DE MIM!!! NÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ME DEIXEM EM PAZ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

-Prostitutas, pedintes, órfãos...TODOS PORCOS!!! Mas eu purificarei tudo, limparei este mundo dessas raças. EU LIMPARI ESTE PLANETA!!!

O que? As portas se fecharam. Eles não podem mais me pegar.

-SEU MALDITO!!! MONSTRO!!! DECEPTICON DESPREZÍVEL!!! ONDE ESTÁ ARCEE? CADÊ A MINHA ARCEE?

Cheguei em um elevador, a linha de porcos, aí deve ser o ponto fraco dele. Enquanto a cidade sofre, eu vou tentar parar essa besta. Eu cheguei, na máquina de porcos, está na hora de acabar com isso. Cheguei em um lugar com um recipiente de composto X, ótimo uma luz e ele vai...sim vai eletrificar. Estou dentro dele, dentro dessa maldita máquina.

-Eles...um dia...ficarão livres?
-Sim, meu amigo. Eles serão cortados e liberados da prisão de carne. Ficarão livres para ascender como fumaça no céu.
-E os bons? Como salvaremos?
-Mostre-me os bons, Prime. Eu não vejo nenhum.

Ai, agora eu sei. O Composto X é o sangue, o fluído dessa máquina horrenda. Bom, tá na hora de acabar com isso. Lá vem o Compostinho para algumas engrenagens. Ótimo, está inundando e agora ela vai se acabar. A Máquina de Porcos está sendo destruída. Isso a água está chegando perto do Composto X Radioativo, ele chegou. DEIXA EU DAR O FORA QUE TUDO AQUI VAI EXPLODIR!!! Não, mais agora eu vou. As coisas vão esquentar por aqui.

Girar isso, puxar daquilo e cada parte da Máquina vai explodindo, lentamente. Sim EXPLODIU TUDO!!!! FINALMENTE!!!!

-Eu te conheço Máquina Infernal! Eu sei o seu medo. Encherei você de excrementos, e a destruirei.
-Tarde demais, Optimus. Meus grandes trabalhos vão começar!

Tá vim até um lugar e achei uma...ah não vou resumir, não aguento mais.

Bom, acho que a carta fala sobre algumas coisa de aquecimento, mais sem lareira e ar condicionado. Acho que é um grande futuro isso, mais enfim...vou entrar agora no tripadouro. Que horror, isso saindo dos canos é...sangue humano? Meu Primus...mais que raio de lugar é esse?

Bom, mais parece que ela foi bem ferida a máquina. Ela tem medo de mim, assim como eu a odeio com todas as minhas forças.

-Aqui estou, descendo essas escadas, estou chegando no fim desse pesadelo finalmente, não aguento mais tanta agonia junta. Isso é...o fim.
-Nossa, acho que reconheço esse lugar.
-Sim Ratchet, é o coração dela. Venha comigo.

Nossa mas...o que é isso? Arcee? É você? Sim, e você. Meu amor. Espere...porque está só de roupão? Arcee...NÃO! Sua Centelha...
...
...
Ai...o que houve? Arcee...ela arrancou a própria centelha...o coração...meu Primus...o que está acontecendo aqui? Meu Primus...um rio de sangue humano...que lugar assombroso. Mais um elevador. Lá é onde está a minha Arcee.

-Escute Prime. Não tem como me deter. Eu pulso o mais forte que você pode imaginar. Eu sou o senhor da máquina. Não tem como me deter! Em breve, o mundo será das máquinas e esse planeta se tornará uma nova colônia de robôs, e os humanos os escravos!
-A não ser que eu o impeça.

Vamos ver o que tem aqui. Hum...acho que estou perto.

-Escute máquina. Por que pegou minha mulher?
-Eu, Prime? Como se não me conhecesse. Quando você saiu do Lago Tenebris, eu decidi fazer uma coisa por você, você me construiu contando como aconteceu e eu...fui guardando cada momento.
-Sua máquina...eu tenho que te impedir.

Meu Primus...que barulho é esse? Eu não estou acreditando...eu...cheguei. Acho que é o centro dela, mais é muito linda...pena que vou ter que destruí-la. É uma pena mesmo. O QUE??? MAS...O QUE É ISSO???? UM PORCO MECÂNICO BRILHOSO!!!

-OPTIMUS PRIME!!!

MAS...O QUE É ISSO??? AH NÃO, EU TENHO QUE LIGAR O OUTRO GERADOR, EU VOU LIGAAAARRRRR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Nossa...mas...o que foi aquilo? E porque ele gritou meu nome? Nossa...isso é...bizarro. Mas...agora estou na torre Sul. Tá eu preciso ir embora...certo...acho que cheguei eu cheguei, finalmente eu cheguei, depois de tanto tempo, estou aqui, no seu coração!

Arcee...me perdoe...eu não pude te salvar. Mas...eu irei concertar tudo isso, não se preocupe. A minha morte, está próxima!

-Prime...me deixe dar um consolo...
-Dê, máquina.
-Não deveria fazer isso. Vamos mudar o mundo esqueceu? Pois volte, e domine junto comigo...e sua esposa.
-O que?
-Isso mesmo. Ela está viva, a não ser que...você tope.
-Não, não farei isso.
-ENTÃO MORRA!!!

AI CARALHO!!! ONDE É QUE EU ESTOU??? POR QUE AS LUZES ESTÃO APAGANDO??? ESSA NÃO!!! PORQUINHO BRILHANTE!!!! NÃO!!!

-OPTIMUS PRIME!!!!
-SAIA DE MIM!!!
-VENHA E LUTE SEU COVARDE!!!
-O que? Grimmy?
-SIM, SEU INÚTIL!!! EU ASSUMO MUITAS FORMAS ESQUECEU?
-Eu sei. Eu te derrotei uma vez, não é? Posso te derrotar de novo.
-ENTÃO VENHA!!!

Fui em cima dele, e com minha espada tirei as partes brilhosas dele, ele continuava fraco, como sempre, sempre fraco.

-VOCÊ NÃO FARIA...
-E VOU FAZER!!!!

ARRANQUEI O CORAÇÃO!!! SEM PIEDADE!!! ARRANQUEI O CORAÇÃO DELE!!! ACABOU GRIMMY!!! MAS...O Que? O que é aquilo...o coração da máquina é...Arcee...minha mulher...ela é o coração dessa máquina infernal, então...se eu a tirar daí...essa máquina acaba de vez! Sim, eu vou acabar de vez com isso.

E agora? O que fazer? Se eu arrancar ela de lá, eu posso matá-la, então...é isso, Prime. Salve sua mulher! Achei uma escada e fui para um outro andar. Lá eu vou acabar com essa máquina de VEZ!!!!!!!!

-O QUE??? O QUE VAI FAZER????
-Te destruir!
-NÃO PARE, NÃO ME MATE!!!
-Chegou a hora de salvar a minha Arcee desse pesadelo.

Tudo estava desmoronando e eu tirava Arcee da máquina, foi quando...AHHHHHHH!!!!
...
...
...
...
...
...
...
...
-Mais...onde eu estou?
-Você acha que realmente me matou não é mesmo?
-Onde está Arcee? Eu vou acabar de uma vez com você!
-Por favor, Prime. Não faça isso...eu quero o seu perdão.
-Você...capturou a Arcee e a serviu de coração.
-Mais ela está viva, não é mesmo?
-Não sei, mais você tem que morrer!
-Não por favor, pense na Arcee.
-Não fale dela, machine!
-Eu não fiz nada com ela. Você já saberia que a próxima década seria assim. Seria a década das trevas para ela.
-JÁ CHEGA!!!!

A Máquina...é ele...finalmente é ele. Esse monstro.

-Optimus...
-Então...esse é a década de 2010...uma grade década, no século XXI, grande mesmo, marcada por muito sangue. Essa máquina me destruiu, e vai nos destruir. Sim, eles vão me devorar, igual um porco. É esse o seu destino Optimus...a morte!

Cheguei nela. Vou sentar...e acabar de uma vez com isso...essa não...o que? Sim...eu...irei morrer...sim...a morte. ME ESPERA!!!
...
...
...
-Optimus? Você está bem?
-Arcee...
-Você está...com uma coisa na sua centelha.
-Você está viva finalmente.
-Sim, estou.
-Arcee...salve...
-O que?...
-Salve...Spike Witwickie. Ele está...onde fica o cativeiro. Salve ele.
-Está bem.

-Socorro!!!! Tá tudo desmorando.
-SPIKE!!! SPIKE!!!
-AQUI!!!
-Venha, vamos.
-Quem é você?
-A esposa de Optimus. Venha vamos.
...
...
...
-Onde ele está? Cadê o Optimus?
-Ele...está morto!
Morto...
Morto...
Morto...

No fim de tudo isso, vi o Deus que criei, se acabar, bem na minha frente. Éramos tão gelados, mais tão gelados...que parecíamos esquimós. Quando as luzes se apagaram, eu só ouvi o som dos porquinhos cantando uns para os outros. Mais quando a última luz foi apagada, eles se calaram e um grande silêncio tomou o lugar. Arcee sobreviveu e o meu último amigo também. Era só isso que importava em minha vida.

O Sino de uma igreja soou e naquele momento, nasceu a nova década. Nasceu 2010!

-O que vamos fazer agora Arcee?
-Fechar esse lugar.
-Mais porque?
-Não existe mais Optimus Prime. Vamos fechar esse lugar...para sempre!

E assim, as portas se fecham e tudo acaba!


FIM

sábado, 19 de abril de 2014

Transformers: Uma Máquina Para Porcos | Capítulo 17

-Estou vivo! Estou respirando de novo! Subirei para clarear os céus e abrandar as águas! Girarei a roda desse planeta e a transformarei a um planeta só para as máquinas!!!
-Quem é você? O que quer de mim?
-Quem sou eu? HAHAHAHA!!! Você me faz rir, Prime. Não se lembra...do seu misterioso amigo?
-O que? Você era...
-Sim, eu sou aquele que te ajudou esse tempo todo, eu que prometi trazer sua amada de volta. Eu sou A MÁQUINA COM A QUAL VOCÊ TEM PESADELOS!!!
-Não é possível...ONDE ESTÁ ARCEE??? VOCÊ A PROMETEU, ONDE ELA ESTÁ???
-Ela está em um lugar seguro, agora minha hora chegou. QUE VENHA OS PORCOS, QUE VENHA GRIMMY!!!
-Arcee, me perdoe...eu não pude fazer nada. O que? Você...arrancou sua centelha...você...está morta!

...
...
...
-Optimus...
-E, emergindo, levantei minha cabeça, encarei um sol indiferente e amaldiçoei este mundo de dor e sofrimento. Nosso Império, cresceu com os humanos e agora, como Megatron fez, querem transformá-los em um mundo onde só as máquinas residem. Dei um último beijo na minha Arcee e fomos para a casa, nos amar pela última vez.

Arcee...meu...sumiu. Ela sumiu...estou tão...confuso. O que é isso? Uma máscara de porco e uma carta. Ai, várias máscaras de porco estão caindo. Eu não sei mais o que eu faço.

29 de Dezembro de 2009

Um homem pode se reconstruir? Um homem, sabendo quem ele é, no que se tornou, pode se despedaçar e começar do zero? As nossas almas são só isso, pequenas engrenagens interligadas e máquinas intricadas realizadoras de determinada função que, após reflexão, podemos defini-las, para uma nova tarefa? Um homem, definido por suas ações, definido pelo que agora ele considera abominável, pode decidir sabotar este corpo, está máquina, até as crianças da alma dele iniciarem um novo movimento? E pode ele despertar para se encontrar com um novo sol, um novo ano, uma nova década, com esperança no coração? Estico as mãos para deixar os meus fios à vista e me pergunto: a redenção é possível para uma criatura como eu? Se não for, então certamente é melhor morrer entre as minhas criações do que continuar a viver como um monstro.

Então...o sabotador era eu...eu...e o tal “amigo” que me ajudava, era a Máquina de meus pesadelos, mas...não me lembro de nada...

-Onde está? Onde está a minha mulher? Onde ela está? Cadê a minha Arcee?
-Por que ainda pergunta Prime? Você sabe a resposta.

Maldita Máquina. Eu tenho que desligá-la, mais antes...uma carta...até nisso...

31 de Agosto de 2009

As crianças são as criaturas mais maravilhosas e úteis. Os infelizes do orfanato se provaram indispensáveis na limpeza dos maiores canos de vapor. Ao que parece, é possível que matéria do processo de abate se vaporize na fonte, mas é transportado como pó pelo ar e se aloja nos canos, causando obstruções. Periodicamente desativamos a pressão e enviamos um dos garotos pelos canos para tirar a gordura reconstituída. Equipado apenas com uma vassoura encurtada, nossos pequenos exploradores se aventuram pela escuridão.

Claro, a pressão fica desativada apenas por breves instantes, então eles precisam ser rápidos ou correm o risco de ficarem encurralados e serem derretidos por vapores superaquecidos ao tentar voltar para o sistema. Depois enviamos os amigos deles para limpar a bagunça do resfriamento. Os sobreviventes me disseram que é possível chegar a todos os locais do complexo pelo cano. Eu sorrio, digo a eles que tenho orgulho. E os alimento aos porcos.

O que? Crianças como escravos? Isso nunca! Eu sou um homem muito cruel. Um alienígena cruel. Minha geração, os treze iriam me castigar por isso. Eu mereço a morte, para acabar com tudo isso...é só a minha morte, e para ver se Primus me perdoa pelo que eu fiz à essas pobres crianças...eu tenho que morrer!

Eu tenho que desativar o vapor. Ah, sim tirar os fusíveis, e abaixar uma alavanca. Agora sim, mais mesmo assim...para acabar com tudo isso...eu preciso morrer.

-O que está fazendo porquinho? Acha que vai me desligar de novo?
-ACHO! EU QUERO MINHA ARCEE DE VOLTA!!! Acho que isso...vai machucá-los? O fogo da purificação sempre queima, pequeno Prime. Mas ele limpa seu spark e o renova. Doeu quando se cortou? Agora, se pergunte se podemos salva-los.

-O que? Eu estou ficando louco. Eu não disse isso. ESSE NÃO SOU EU!
...
...
...

Ai...o que hou...ai não Tem um porquinho aqui, mais de novo. Mais uma carta. Espero que seja a última.

1 de Dezembro de 2009

Há uma colher com remédio, digo eu, e é uma colher de prata que já estava em suas mãos quando você nasceu. É muito doloroso para a pobre mãe, mas você segurou com tanta força e a segurou, chorando, com seu punho vermelhinho. Depois você usou a colher para cavar um buraco no jardim para ir até o México. Em seguida, com a colher, você comeu s vermes que encontrou no caminho para continuar gordo.

A colher é a mesma que você deu para seus gêmeos e que depois usou novamente para cavar um buraco no mecanismo das almas deles e devorou os corações como se fossem sopa para se manter gordo.

Minha toupeira gordinha, onde você cavará agora, pergunto eu, você e sua pequena colher d prata feita da coluna prateada dos seus filhos, e envolta pelo cabelo dos seus amados que fizeram a passagem?

Meu Primus, minha cara Arcee, o que eu me tornei?

Estou no centro dos canos, e tenho que sabotá-los, como um bom sabotador. Sim, claro. Vou destruir os canos, se conseguir controlar o vapor, eu mando isso aqui para os ares, isso, consegui, vamos ver agora sua máquina de merda!

Ótimo, dá pra acessar o outro lado, sim, o controlador de pressão, eu vou mandar esse lugar pelos ares e sim, vou precisar dos canos que eu destruí par poder mandar isso tudo para Unicron. Eu acho que não deu certo. Não encaixa de volta. Nossa...vai ser difícil de...ESPERE!!! JÁ SEI, VOU USAR PARA QUEBRAR AQUI ISSO DEU CERTO, VOU MANDAR TUDO ISSO PARA...AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH PORQUNHO, SAI DE MIM, AI ELE ME ARRANHOU ELE TÁ VINDO ATRÁS DE MIM, ISSO, SOBE PELO CANO, IGUAL O MÁRIO, SOBEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE AIIIIIIIIIIIIII MEU PRIMUS!!!!!! Ai, são dois porcos, meus Primus...sim, cheguei a superfície. Tenho que sir daqui antes que o vapor volte. Vou chamar algumas pessoas na rua para elas queimarem essa máquina de uma vez POR TODAS!!!

domingo, 13 de abril de 2014

Transformers: Uma Máquina Para Porcos | Capítulo 16

O que? Eu drenei a água. Minha Arcee está salva. Eu venci e o sabotador perdeu. Meu spark bate mais forte pois vou encontrar a minha amada. Lembro quando Arcee estava em nossa cama e me disse para ser homem. Sim, exatamente o que vocês pensaram. Estou bem perto do fim, desse pesadelo.

Ótimo achei o lugar que eu queria ir. Ai, aquele mecanismo outra vez. Muito bem. Puxa alavanca de trás, gira a válvula da esquerda, puxa alavanca do meio depois gira a válvula da direita e puxa outra vez a alavanca de trás e pronto a porta se abriu. Certo, acho que agora eu vou para a parte final.

Cheguei em um lugar propício a ter porquinhos, mais enfim e agora...cartas, mais cartas...

15 de Março de 2009

Encolhido no meu beliche, muito doente e tomado pelo suor. Eles limpam o quarto, mas só ouço a voz da rocha mais suave. Ela canta para mim, e eu sonho com uma grande máquina.

Construíremos um novo mundo a partir das ruínas do antigo. Plantaremos flores na caixa torácica podre e as deixarem crescer para impedir que o céu caia. Eu me lembro de como ele sussurrava para mim enquanto estávamos doentes e ofegantes. E eu me lembro de quando chegamos em Southampton e choramos, pois era um sacrilégio o fato de ele ter cantado para mim.

Quando chegamos á Nova York e o coloquei na cornija da lareira, fui para casa buscar os servos e começamos a retrabalhá-lhos, e depois fui ao jardim e enterrei as migalhas dos crânios sob as protuberâncias chorosas dos rododendros.

Sim, acho que esse é o fim, estou indo pegar você meu amor depois de tudo que passei e o meu encontro nada agradável, vai valer a pena eu sei que vai. Mais enfim...tá na hora de descer aqui.

-Então, viemos á Nova York, e você me colocou na cornija da lareira. Depois você entrou na casa, reuniu os serviçais, e nós começamos, você e eu, retrabalhá-los. Aí você foi ao jardim e enterrou as migalhas de crânio sozinhos. Por sua mulher, Prime. Poupe-a do que você criou para o mundo. Por todos nós!

Agora vou para o elevador. Meu Primus...eu cheguei...na máquina...aquela que me assombrava. Que lugar é esse? Será que é ela mesma? Estou assustado, porem maravilhado e quem era aquele falando no meu coinciente? Bom...eu estou na última sala então...eu acho que esse é o fim.

Cheguei em um lugar onde tinha hastes. A sala principal acho. Mais um rádio.

-E eles não sentem dor. O processo é inteiramente humanitário.
-Humanitário, Ratchet? É assim que julgamos o nível aceitável de sofrimento pela condição humana? Peça ao pedinte, Ratchet. Peça ao órfão, peça à prostitua. Peça aos famintos, aos fracos, aos doentes, ao imundos, Ratchet. PEÇA PARA ELES DEFINIREM O QUE É HUMANITÁRIO!!!

Ratchet tinha muita obsessão quando o caso era “um mundo melhor”, mais ele se esquece dos Humanos que vivem neste planeta. Ele quer Cybertron de volta, e acha que a Terra pode ser o melhor lugar para isso, mais ele está errado. Completamente errado.

Bom, o que é isso, parece ser um mecanismo acho. Vamos ver o que ele faz. Hum...um puzzle bem intrigante. Tem vários botões pra puxar. Puxei alguns, mais não me lembro o que fazia. Tinha uma escada que levava ao andar de baixo e o que eu vou fazer? Descer né. Como sou inteligente, vou descer né.

Desci e vi o tal mecanismo, ah agora sim entendi. Tinha um buraco fechado. Só para explicar, tinha vários buracos, que se abram como se fossem escotilhas. Então, tinha que abrir e agora eu entendi o que aqueles botões fazem. Tem que ligar todos os tubos até os buracos e algo se abre pelo que me lembro.

Pronto, agora que tá aberto, vou lá ver de novo. Voltei pra lá e apertei o botão. Quando eu voltei para as máquinas, nada tinha acontecido. Pronto, puxei o botãozinho e pronto, ela ligou. Mas...não aconteceu nada. E agora uma música macabra fica tocando. Melhor eu voltar, vamos ver...ah é esse aí. Muito bem, agora tenho que ativar as máquinas outras vez e vamos ver, não se preocupe Arcee, estou chegando para você.

-Rápido, rápido, o ar está escasso. O rosto dela está azul, Prime. Ela está sufocando, sufocando.

Tá, cheguei uma sala e vi uma máquina, vamos é só puxar.

-Optimus! Optimus!

Mais que barulho é esse? Eu...acendi as luzes, acho. Melhor eu saí daqui.

-Agora, Prime, liberte-a. Liberte-a!

Sim, vou a libertar, finalmente, vou a libertar!!!!!! MAIS O QUE? A porta se fechou, tudo se fechou!!!! AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!

...
...

...

sábado, 12 de abril de 2014

Transformers: Uma Máquina Para Porcos | Capítulo 15

Andando por aí...ai não, ele de novo não. É o porquinho. Sim, ele está de volta ,e desta vez não tá mais mancando. Tá andando igual gente. Meu Primus...o que houve aqui? Ai, cheguei em um buraco. Será que foi aqui que eu abaixei a água? Eu acho que foi, hein, tenho certeza que...ai meu Primus...tem um porco aqui...ai ele tá lá em cima. Beleza, esse porco não vai me pegar.

Meu Primus, que susto. Ah não, essa não. Esse monstro da água tem eletricidade. Tô ferrado. Eletricidade...ai meu Primus...achei mais uma válvula, mais o porquinho está atrás de mim e agora uma coisa que me assusta sempre: CARTAAAAAS!!!!!!

17 de Fevereiro de 2009

E eu disse, olhem, meus queridos, vocês estão vendo? Ao que eles responderam: “Sim, papai, estamos vendo”. O cume elevado e envelhecido de uma pirâmide íngreme, como as do Egito. Pedras caindo do cume, videiras se arrastando e se entrelaçando até as serpentes de estuque que se avultam nas escadas. Um senso palpável de inércia, um peso do esquecido. E aqui é onde o rei sentou. E aqui é onde os padres viveram. Esta casa é a casa dos mortos. E aqui, onde o sol toca, é onde eles jogavam os corações não consumidos.

Não, meus queridos, eles certamente não eram selvagens. Vejam bem. Eles achavam que o céu poderia cair na cabeça deles e criam que oferendar sangue era a única forma de impedir que isso acontecesse.

Talvez, meus queridos. Talvez eles estivessem completamente errados. Ou talvez o desespero deles fosse o fato de não conseguirem derramar quantidade suficiente de sangue para impedir que o céu caísse sobre eles.

Olha...então tá né, quem sou eu pra discutir né. Ai, achei o local e o monstro da água estava por aqui, pois muito que bem vou entrar aqui e parece que a porta estava fechada e eu terei que abri-la.

-Isso, Optimus. Agora falta pouco.

Ai minha Arcee, se Primus quiser, eu vou te encontrar. Vish, mais um daqueles mecanismos. Tá, liguei primeiro a alavanca, depois girei a válvula da esquerda, puxei a alavanca do meio, saiu uma fumaça e girei a válvula da direita e VOALÁ!!! Ah e repuxei de volta.

Meu Primus...mais o que é isso? Um ninho de...monstros? Tá cheio de porquinhos aqui. Nossa, eles tão comendo. É como se eles fossem humanos...e por falar nisso...e tenho que soltar o Spike daquela armadilha. Não vou esquecer de novo.

Meu Primus...para onde eu vou só tem porquinhos. Aqui é o ninho deles, a casa onde eles vivem, o lugar onde comem, dormem, fazem tudo. Que tenebroso...até onde transam...meu Primus amado. Que lugar amaldiçoado. Nossa, ainda bem, saí daquele pesadelo e entrei em um...cano? Sim, é um cano. Nossa, que cano mais estranho.

Ai, estou perdido aqui. Não gosto de me perder, ai achei uma escada. Agora...partiu ir pro inferno né. Meu Primus, tá tudo tremendo. E agora? Tem duas escadas. Da direita e da esquerda. Para onde eu vou? Sim, claro. Direita sempre.

Ai, cheguei em algum local e pelo mapa...eu estou bem perto...do fim. Achei um lugar estranho e mais um gravador.

-Você parecer ter passado por uma conversão profunda no México, Prime.
-Ratchet, é impossível ver o que vi e não mudar. Quando desembarcarmos, mesmo com febre, consegui ver os detritos do que chamam de progresso. Eu vi fome, doenças, podridão e destruição poluindo as águas da República. Você,eu e todos nós somos destruidores e estamos fazendo da Terra, igual fazíamos em Cybertron. Transformando em um lugar impuro.
-Agora age como um redentor?
-Ratchet, não sou tão presunçoso. Sou um mero peão de obras. Estou elaborando um plano para acabar com isso e fazer nossa maldição sufocá-la com vapor.

-Ele chegou. Ele chegou.

Sim, Arcee eu cheguei só para você meu amor.

-Eu sabia que você viria meu amor.

Ai, são as bombas que o sabotador desligou, mais não completamente. Dá pra eu abaixar a inundação. Tá achei uma escada e agora eu vou subir ela com grande estilo.

-Adiante está a corrente para águas mais brandas. Eu adentrei o templo cada vez mais, sempre descendo. Segui um vento que trazia a voz da minha mulher, que me intimava a libertá-la.

Um vulto...um simples vulto...que some. Eu quero desistir de tudo isso, mais é Arcee que está em jogo. PRIMUS, PORQUE O SENHOR NÃO ME AJUDA AGORA NA HORA QUE EU MAIS PRECISO???? Como sempre suspeitei...os deuses nunca ajudam a gente.

Achei um lugar que liga as bombas e as liguei. Tá, o que aconteceu? Então tá né. Não aconteceu nada. Ai, apareceu uma máscara de porco. Faz tempo que não vejo mais essas máscaras. Ah abriu a bomba principal. Vamos ligá-las então. Ah não. Gás venenoso, vou ter que ir pelo outro lado. Ai, vamo lá então e...AH NÃO PORRA!!!! EU CAI NA ÁGUA...MONSTRO DA ÁGUA?????? NÃO É POSSÍVEL, SAIA DE MIM SEU INFELIZ, SAIA DE MIM AGORA!!!! DOIS AINDA??????????????? SOBE PORRA SOBE PORRA SOBE AS ESCAAAAAAAAAAADDDDAAAAAAASSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Ufa, ainda bem. Escapei.

Ai ainda bem, tudo na paz...ou não. Beleza, cheguei na bomba principal. Parece que estou na penúltima sala, acho. Tá, eu não consigo achar aquele mecanismo, ou melhor, não dá pra girar ele. Acho que estou meio perdido. Ah falta mais peças, ah aqui estão elas. Deixa eu por elas e girar a válvula. VOALÁ!!!! Tá, e o que abriu? Não entendi, tá eu acho que é pra eu me jogar aqui. Tá, vou me jogar.


A hnão. Eu fiz uma cagada imensa. E ume caí no buraco cheio de merda. E agora? Como eu saio daqui? Hum...uma pedra. Talvez se eu arremessar...JÁ SEI!!! Vou arremessar na escada, para que ela desça. Genial. Tá, vou subir pronto. Ai eu voltei, então a resposta está por aqui.

domingo, 6 de abril de 2014

Transformers: Uma Máquina Para Porcos | Capítulo 14

Continuando...nossa tem dois caminhos. Qual deles eu vou? Ainda não sei, vou ver. Vou para a direita porque direita é sucesso. O que é isso? Legal, uma carta em cima de um monte de ossos. Maravilha.

22 de Outubro de 2009

Obviamente, depois da sangria, o produto deve ser fervido, passar por arrancamento dos cabelos e lixado para suspensão e estripado. Para tanto, nós os passamos pelo reservatório de vapor, que é mantido a temperatura constante devido à transferência do excedente de alta pressão dos motores pela caldeira e por diversos canos grandes de cobre à câmara de pedra logo abaixo do abrigo. No centro da máquina, há um componente que deve ser mantido a temperatura sempre baixa e que é responsável por controlar as operações do processamento do produto no sistema. Além disso, a refrigeração é de suma importância para reter a qualidade do produto, ou seja, é necessário remover o calor de algumas áreas da máquina. Sendo assim, dois problemas são resolvidos com uma solução: a remoção de calor de algumas áreas, e a necessidade de mais calor em outras.

Os painéis de condução atraem o calor usando os princípios de convecção regulada pela caldeira. Dessa forma, o ar congelante é transmitido para uma direção por um conjunto de canos, e os vapores e superaquecidos são levados são transmitidos por outro conjunto de canos.

Tá certo então né?

-Não é perigoso deixar essa matéria fecal imunda se acumular tão perto do núcleo?
-Podemos usar o fluxo para acionar as turbinas. Sempre haverá uma torrente de excrementos passando pelos túneis. Podemos aproveitar disso para completar a produção de vapor e garantir consistência.
-Minha nossa, que fedor. A Matéria fecal é o maior produto da geração.

Que nojo, mais enfim...meu amigo misterioso está certo. Por que o sabotador queria alagar os túneis cheios de merda? Tá vamos lá, Não creio...ele está por aqui. O Porquinho está por PERTOOOOOO!!!!!!!! NÃO!!!!!!!!!!!!! MONSTRO DA ÁGUA???????? NÃO SÓ FALTAVA ELE, DE VOLTA AO LAGO TENEBRIS NÃÃÃÃOOOOOOOOOO!!!!!!! Bom, acabei parando em uma sala, uma sala cheia de válvulas. Girei elas e parece que algo voltou a funcionar só não sei o que. AI TELEFONE FILHA DA PUTA!!!!!!!!!!

-Mais rápido Prime. Drene a água e abra o caminho para as bombas da sentina. Estamos esperando por você.

Tá certo então né? Enfim...Mais cartas vamos lá.

1 de Agosto de 2009

Várias das formas anteriores violaram a área de contenção e escaparam para os esgotos. Eles me lembram das minhas limitações. Aqui não é Chelm  eu não sou Eliyahu, ao menos ainda.A culpa é do calor gerado por manter a entrada entreaberta. Não podemos agrupa-los e aplicar refrigerante da mesma forma que fazemos no centro em que a entrada está. As versões mais recentes foram mantidas em segurança à temperatura congelante das torres. Aqui em cima, onde o ar é quente e fétido, eles ficam superaquecidos e a sua dualidade os despedaça, ao passo em que outros voam de suas celas e estilhaçam as próprias vidas. Eles vivem esporadicamente, arrancados de um mundo para o outro e depois voltam novamente com um estouro violento e impossível. Por alguns segundos, são criaturas deste mundo, então depois são arrancadas daqui e deixam de ter forma física. Esse rasgo vicioso de ia e volta entre os mundos tirou-lhes a sanidade. Mandei lacrarem as áreas afetadas, e não permitirei que os meus operários leiais entrem nela. Agora são áreas amaldiçoadas, moradia de experimentos fracassados, fantasmas do medo e ódio.


Então tá né! Será que tem alguma referência ao monstro da água? É...vou ter que descobrir isso.

Transformers: Uma Máquina Para Porcos | Capítulo 13

Ai ai eu tenho que fugir desse porco antes que ele me ache. Mais como eu vou fazer isso meu Primus? Por quê eu? Eu tenho algo de especial? Ah sim eu tenho. Enfim...tenho que escapar desse porco antes que seja tarde. Ai ai ai, ele tá vindo na minha direção meu Primus do céu sai de mim porquinho. Porquinho vai embo...ele sumiu. Ele sumiu ai ainda bem, já posso prosseguir.

Ai, aqui tem umas escadas. Acho que o próximo componente químico deve estar aqui, espero né. Ai caramba telefone sempre me assustando, não acredito. Deixa eu atender isso aqui.

-O Elevador foi sabotado. Você precisa encontrar outro caminho para chegar aos túneis. Tenha cuidado aqui, Prime. É o próprio capeta que caminha pelos corredores.

Eu acho que isso que está aqui perto do telefone é o elevador. Agora eu não sei direito. O que é isso no andar de cima? Nossa, mais tem um monte desses troços aqui. NOOOOOOSSSAAAAA dá pra mandar até lá nossa, é tipo um transportador, agora eu entendi como essa máquina funciona antes eu ficava boiando, agora eu entendi. Por que minha lanterna tá piscando? Mais o que é isso? Uma risada, de uma mulher. Arcee minha linda Arcee mais O QUE É ISSO? PASSOU CORRENDO UM BICHO SEI LÁ O QUE ERA AQUILO. Meu Primus? Ah não, mais cartas mais desta vez, eu vou ler inteira e sem resumir.

4 de Agosto de 2009

Mais experimentos com o Composto X. Injetei estricnina no cachorro. As convulsões e os espasmos já eram esperados, e ele morreu depois da meia-noite. Coloquei o corpo em um tanque grande de Composto X e introduzi uma corrente alternada via bobina de indução por um período de três minutos e meio. Foi induzido um retorno parcial. Contudo, o dano sofrido antes da morte permaneceu após a ressurreição, ou seja, o cachorro continuou em um estado agudo de envenenamento por estricnina até que meti uma bala no crânio dele. Mas afogamento? Talvez, sim, afinal, é o mais tranqüilo dos suicídios. Se alguém se afogar, a troca do fluído nos pulmões por Composto X, na teoria, deve ser perfeitamente possível como método de ressurreição.

Que horror. Pra que fazer isso no cachorro? Faz isso com humano, raça maldita que só sacrifica as outras espécies. Nossa, sinto que é, não voltei no mesmo lugar e olha só já estava aqui, agora só preciso centrifugar. Vamos lá que gire igual o pião do baú da casa própria. Ae, terminou, achei o composto que pode derreter o cadeado. Sim, esse é o Composto X. Tá, agora vou jogar aqui e VOALÁ DERRETEU...ou não. Ué, fiz tudo certo, por que não derreteu? Ah lembrei, tem que por na luz, ele é sensível á luz, ótimo tá derretendo. Legal demais agora vou ter que passar por esse lugar cheio de sangue humano.

-Aqui embaixo Optimus, mais rápido. Mais rápido.


Tá, então vamos vê o que tem aqui, nossa um buraco, é eu não tenho escolha, vou ter que pular esse buraco. Ai mais nossa, que lugar é esse? Que cheiro de merda...sim, são os esgotos, lógico. Então...vamos continuar né?

sábado, 5 de abril de 2014

Transformers: Uma Máquina Para Porcos | Capítulo 12

Agora já sei como fazer para abrir essa porta. Só preciso do composto do Norman, o negócio do Brenner, e o Bruno e Marrone cantando cantando aqui com o Daniel e abre. Tá...isso não fez sentido. Nossa, mais o que é isso? É uma centrífuga gigante. Nuss, isso que eu chamo de centrífuga. É grande mesmo. Mais eu tenho que achar os componentes.

Tá eu andando por aqui e OLÁ MARILENE OLÁ PORQUINHO! Cadê ele? Ele...sumiu. Ainda bem que sumiu. Tá e agora? Onde é que eu to? Nossa o que será que é isso? Parece um componente químico e advinhem CARTAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA NÃO!!!!!!!! QUER SABER? CHEGA DE CARTA, VOU LER E VOU RESUMIR PARA VOCÊS, POIS ESTA PARECE SER CARTA DE QUIMICA.

Tá gente a carta fala de um cara que estava caindo aos pedaços e cheio de sangue, como em um episódio das Tartarugas Ninja, onde o Baxter Stockman começa a derreter, e jogaram os dentes do cara, e ele tava procurando e colocando em sua gengiva. E ainda derem algo para uma besta beber e o cara jorrando muito sangue consegue viver.

Então tá né? Gente maluca...

Ai ai a minha lanterna começou a piscar. QUE???? O QUE???? PORQUINHO!!!! ELE TÁ AQUI O PORQUINHO TÁ AQUI. AI AI AI AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII NÃO O BAGULHO NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!

-O ácido caiu nas mãos dele. Elas se corroeram na minha frente. Viraram cotocos. Viraram cotocos. Na próxima vez, usaremos uma mistura equivalente de infusão Vitae e Dispersador de Orgônio. Não não. Leve-o pra fora. Por mim, pode joga-lo até no rio!

Tá eu tenho que me acalmar. Vou lá e pegar o composto e...ué? Ta trancado? E EU DEIXEI A PORRA LÁ???? NÃO ACREDITO!!!! VOU TER QUE VOLTAR TUDO DE NOVO!!! Ah não dá pra eu pegar outro. Será que eu coloco aqui? Sim, eu coloco ai. Vou pegar o próximo, ah ótimo mais uma carta, vou resumir essa também.

Tá gente ela é de 20 de Agosto de 2009 e parece que ela traz alguns bichos sei lá, eles parecem que medem os crânios deles e os acalmam dando láudano. Também diz que eles não se “seguram” durante a fila se é que vocês me entendem. Só sei que eles mudavam tudo nos porcos e faziam essas criaturas e diz ainda que eram seus “novos” filhos. Que cara doente, na moral.

Espera! Acho que esse cara sou eu!

-Lá, coloquem isso no canto. O que? Tua acha que eu falo grego? Por acaso tenho cara de inferior? Quem se importa com o conteúdo?Coloque isso no chão e me deixem em paz.

Tá vamos lá e...o que? NÃO ELE NÃO. Tem um porco aqui. Aí meus Primus amado, outra vez porco? Chega de porco. E o pior que não é um porco qualquer é um porco muito louco pararararararara tá chega, tenho que fugir desse porco.


Transformers: Uma Máquina Para Porcos | Capítulo 11

Tá vamos continuar aqui, não acredito que Grimmy apareceu para assombrar a minha vida outra vez, aquele porco miserável...tá pareceu que estou na sala das máquinas, mais...não é possível uma coisa dessas. Não creio nisso, não MAIS UMA CARTAAAAAAAAA!!!!!!!!!

30 de Abril de 2009

A Caixa chegou está manhã. Pedi para entregarem diretamente na oficina. O corpo está muito bem preservado, mas há um odor ao mesmo tempo sutil e nauseante de umidade e podridão. É humanóide em forma, mas sofreu uma grande deformidade esqueletal. Restos das correias de couro envolvem o torso deformado com evidência de massa muscular e deslocamento substanciais. É difícil determinar se este miserável foi alvo de alguma cirurgia bárbara ou se nasceu deformado e tentaram obrigar o seu corpo deformado a ter uma aparência mais semelhante à de um humano. Não consigo determinar o que ele é, mas o cheiro do orbe nele e desconfio da presença de meu pai em seu estado singular.

Então, é possível. Podemos transformar o corpo em uma ferramenta e acelerar os processos da evolução do Sr. Darwin. Mas não seguirei os passos de meu pai daqui por diante. Ele escolheu homens como objetivos dos experimentos, as os homens são dificieis de controlar e apodrecem or causa dos sentimentos. Não. Precisamos de uma nova criatura para os nossos propósitos: legal, inteligente, forte, facilmente saudável.

Será que é o porco? Não o Grimmy, e sim o ajudante dele? Será? Ainda não sei, mas enfim...Estou indo pela entrada das máquinas onde tem muito carvão e é um lugar muito silencioso e escuro. Enquanto eu...o que foi isso? Por que minha lanterna tá piscando? Esse som...ah não. É o porquinho. De novo não.

Ai ai ai eu tenho que sair daqui antes que o porquinho me veja. Vamos ver o que tem aqui olha um elevador. Isso pode ser útil. Entrei no elevador. Vamos ver no que vai dar. Estava dentro dele e me dava uma aflição. Ai o que foi isso? Meu Primus...me ajude. Ai esse elevador...eu não to gostando nada nada disso. MAIS O QUE? TEM ALGUÉM BATENDO AQUI????? TEM ALGUÉM BATENDO AQUI!!!!!!!! AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
...
...
...
Aaaaaai o que aconteceu? Ai o elevador caiu. Eu sabia. Foi aquele sabotador. Aposto quefoi ele que pegou a minha Arcee, mais eu não tenho mais tempo. Tenho que encontra-lo agora! Ai telefone. Por que sempre me assustam?

-Rápido Prime. Encontre a entrada próxima. Arcee chora na escuridão, e o nível da água continua a subir.

Só isso? Esse cara é de poucas palavras. O que é isso? Um consultório de dentista? Credo. Tenho pavor de dentista. Parece que aqui dá o acesso á manutenção mais ela está trancada com cadeado velho, mais resistente. Não consigo quebrar com minhas mãos por causa da queda que sofri. Mais foda-se, vou arranjar um jeito de tirar esse cadeado.

Vamos ver o que tem aqui? NÃO!!!!! CARTAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!

15 de Julho de 2009

Para facilitar a assimilação dos grupos de tecido, é necessário empregar um determinado composto, senão as células não se ligam. O descarte de objetos sem ligação deve ser imediato e com incineração. Caso contrário, há risco de animação contínua sem forma. Isso é...desagradável.

Um composto simples formado por uma parte de infusão Vitae de Brenneburg e uma do fluído Dispersão de Mônada  Orgônio o bastante. O Composto ode ser administrado por via intravenosa nos objetos, permitindo que a remontagem mantenha a ligação. O Composto é instável e altamente suscetível á luz. Uma vez no corpo, é possível usar a lâmpada de Schumann para ativa-los, mas a parte externa do corpo fica muito corrosiva e pode até destruir pequenas quantidades de metal.


Então tá né?