Páginas

sábado, 31 de maio de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 10

Episódio 10 | Bomba na Base Parte 1

Escrita por | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini
Produção Executiva de | Natália Santos
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Fiquei pensando no que aconteceu com Prometheus Black, agora...ele quer se vingar, e de nós ainda, tomara que Optimus tenha conseguido as coisas, agora, eu vou ver o Powell.

-Os Decepticons estão fazendo um lucro absurdo vendendo a porra da Spank, mas se fizermos um ataque aberto, eles vão puxar o nosso tapete. Eles estão com a droga naquele navio onde você matou o Buty, então, devemos usar as nossas cabeças, ou melhor, a sua cabeça. Estou pedindo que destrua a fábrica de Spank como um favor pessoal pra mim, Porter Powell. Se você fizer isso, você será honrado, com qualquer coisa que me pedir. Vá ver 8-Ball e Ratchet, você vai precisar deles para conhecer aquele navio.

Eu fui até o Ratchet primeiro, pois ele me conhece melhor. Fui até em casa, onde ele estava lendo um livro.

-Oi, Bumblebee, aposto que o tal do Powell te mandou aqui, não é mesmo? Bom..., antes de você vir, você conhece o filho dele, não é? Então...ele precisa de você e de mim. Então...ele precisa de você? Vamos nos teletransportar até lá.

Nem deu tempo para eu tomar um lanchinho, mais hum...esse teletransporte é raro e único. Chegamos lá bem rápido.

-Algust, eu e Bumblebee estamos aqui.
-Ahhh que viagem longa, hein amigos? Mais enfim...os dois vão em Saint Mark’s, lá tem alguns amigos meus. Eles vão assaltar o banco do local, então precisam de um motorista...e de uma ambulância, caso alguém se machuque. Eu disse a eles que você é o cara, Bee, por isso não me decepcione. Tem que ser antes das cinco, nem um minuto a mais.
-Vamos Bee.

Eu e Ratchet fomos até lá, e ele conversava comigo.

-Bee, depois que isso acabar...vamos para The Strip, lá é melhor e podemos abrir um negócio lá. Certo? Então, vamos lá.

Chegamos aonde eles queriam. Três homens com espingardas estavam lá e entraram em mim. O lugar era meio longe, mais consegui chegar.

-Deixe o motor ligado. Saíremos em seguida.

Ouviamos gritos e muito choro. Algo está acontecendo e eu não sei o que é. Os dois correm e tragam um dos companheiros deles e colocam em Ratchet.

-Vamos cair fora daqui.

Eu e ele fomos correndo, até que conseguimos despistar a polícia. Eu levei eles até a casa deles e Ratchet levou o carinha machucado no hospital.

-Pronto. Entreguei ele. Vamos ver o 8-Ball, e depois sumir desse lugar.

Eu e ele íamos lá, mais sinto que alguém está de olho em nós.


Continua...

domingo, 25 de maio de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 09

Episódio 09 | A Transformação de Prometheus Black

Escrita por | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini
Produção Executiva de | Natália Santos
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Vamos lá, é agora. Vou no restaurante do Prometheus Black, e quando chego, veja só o do tal Mutagênico na mesa, e fazendo experimentos com ela. Vamos ver o que ele está aprontando.

-Ah é você. O Prometheus não está, mais deixou uma daquelas cartas melosas.

Estamos em guerra. O QG da Trindade fica em uma fábrica de peixes em Chinatown, e é onde está o meu modificador genético, para que eu possa reverter o mutagênico. Os dois caras que estão com você vai ajuda-los e pegue o meu Modificador Genético e mate o chefe deles!

Meu Primus...mais é uma guerra que está acontecendo. Todo mundo lutando.

-Certo, chefe, entendi. Bumblebee, mudanças de planos, o chefe disse que estão transportando o modificador. Vamos segui-los e nós vamos atirar neles.

Muito bem, achar a van, ah, ela estava do nosso lado. Eles atiraram e o motorista saiu. Muito bem...levei para o Prometheus que estava sentado lá, no seu banco.

-Ah, meu modificador genético...seu lindo, só falta você para aperfeiçoar o Mutagênico. Muito bem, tenho mais um trabalho para você, meu amigo, não é mesmo? Vamos acabar com a Trindade de uma vez por todas! 8-Ball preparou um caminhão de lixo com uma bomba, e se você lerdar, bum, já era. Agora, vá pega-lo. Ah, e cuidado isso é muito volátil. Quando você entrar na fábrica, deixe perto dos tubos de ventilação e do gás e saia de lá.

Enquanto eu saia de lá, eu encontrei o Optimus, do lado.

-Bee, venha aqui. Ele está com o modificador não é? Bom...agora ele vai almoçar, e quando ele for eu pego o Mutagênico modificado e você me dá o sinal com a cabeça para que eu jogue nele, ok? Bom, agora vá fazer o que ele quer que eu me viro aqui.

Estava com medo que isso acontecesse comigo, tomara que esse plano do Optimus dê certo, eu espero né. Vamos lá, cheguei até lá e guinchei o caminho tome cuidado Bee, qualquer coisa que você fizer, pode explodir. Muito bem, cheguei lá, deixei o caminhão e ativei a bomba.

Pulei o muro e tudo foi para os ares. A Trindade acabou, mais é melhor eu voltar para Prometheus, chegando lá, ele procura o mutagênico que por sorte o Optimus pegou.

-Ah, meu amigo, aposto que conseguiu não é, mais agora, me ajude a procurar o mutagênico, ele já está modificado e pronto para teste-lo, só preciso que o procure pra mim. – finjo que procuro e coloco Prometheus no lugar onde Optimus estava. – O que está fazendo? Quer que eu procure aqui? Tá bem. – nesse momento, aceno para o Optimus e ele abre o frasco.

-MAIS O QUE? – o líquido esverdado caí em Prometheus. – AHHHHHHHHHHHHHH SOCORRO, ALGUÉM ME AJUDAAAAAAAAAAA, SOCORRO!!!!!!!!!!!! – Ele olha para o muro e vê eu e Optimus. – PRIME!!!! Você...vocês dois...ARMARAM PARA MIM, eu não acredito, armaram para mim, EU JURO BUMBLEBEE, EU VOU ME VINGAR DE VOCÊ, SEU TRAÍDOR EU VOU TE ENCONTRAR NÃO TEM COMO VOCÊ SE ESCONDER!!! – ele desmaia e eu e Optimus corremos muito mais muito mesmo.

-Bom, pelo menos escapamos não é mesmo? Quem é? Ah é o filho do Powell, vá lá que vou tentar dar uma desculpa sobre Prometheus para o Powell. Vá lá, tá? Até depois.

Tá então vamos lá, cheguei lá e ele estava concertando um carro.

-Muito bem você chegou, tem um carro e lá dentro tem um presunto, muito bem. Os Jetpower acham que são durões, mais eu quero ver. Pegue o carro com o corpo e o leve para ser esmagado. Agora vá!

Muito bem, o restaurante onde está o carro não é longe, até achei, agora eu guincho ele e o levo.

-Olha, irmão, tem um cara levando nosso premio.
-Vamos impedi-lo.

Os irmãos Jetpower, como é bom conhece-los, mais tenho que correr, ah cheguei no esmagador e...VOALÁ, rápida essa não? Agora eu fiquei pensando...será mesmo que foi bom eu ter feito isso com o Prometheus? Eu não sei...estou com medo, pela primeira vez sinto medo...mais isso me encoraja, acho. Vou voltar para a minha casa e dormir um pouco.

sábado, 24 de maio de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 08

Episódio 08 | O Reencontro

Escrita por | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini
Produção Executiva de | Natália Santos
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Mais um dia de trabalho e eu vou ter que ir ver o Powell, sim o Powell, o líder dos Quintessons, que são grandes criaturas, sim. Eu, agora vou ter que ir na casa dele, que é cheio de desenho e coisas mais.

-Bee, ah Bee você está aí. Eu e meus homens vamos conversar sobre negócios, então quero que você tome conta da minha garota por algum tempo. EI, JULIE, VENHA AQUI, MEXA ESSA BUNDA. Ah, e aqui está ela a rainha de todos os Shiba. O que estava fazendo lá em cima? Seja o que for, vai me custar muito caro.
-Huh, e você acha que eu fico só em conversa? É claro que não.
-Vá com Bumblebee e fique calada. E fique de olho nela. Ela pode ser um problema.
-Tá tá tá. Vamos ver o Chico. Ele tem ótimas dicas para festas. A loja dele fica em Chinatown, ou Waterfront, eu acho.

Ficamos do lado de fora, eu me transformei e ela entrou.

-Dirija, puto.

Puto, é sério? Devia se olhar no espelho mais enfim...nossa, o tal amigo dela ficava embaixo da ponte que pegava o trem que ligava os distritos.

-Hey, Juliete, minha chica. Está procurando algo, ou...Spank?
-Ou, Chico, ah o de sempre.
-Aqui está lady. Talvez você possa dar uma olhada na festa do Armazém ao leste do Atlântico Quays.
-Valeu, Chico. Te vejo por aí.
-Gracias e aproveite, essa é da boa.

-Dirija até o Armazém do Atlântico Quays, puto.

Mais de novo me chamando de puto. Qual é o problema dessa garota? Enfim...chegamos á festa.

-Fique aqui, puto enquanto eu vou lá na festa mexer o meu esqueleto.

Nossa, mais que festa é essa? Cheia de fumaça. Essa menina é louca! O que é isso? Encontro da Maconha?

Quatro-Cinco para todas as unidades: infiltrar em um ataque á narcóticos no Atlântic Quays.

Essa não! A polícia! Ah, ela está vindo.

-Ok, puto vamos dar o fora daqui Wooooh!!!

Corri corri e corri, não sei por quantos quilômetros eu corri, mais corri mais do que um maratonista das olimpíadas. Chegamos na mansão do Powell.

-Faz tempo que eu não me divirto. Você me tratou muito bem, e com respeito. Te vejo por aí...eu espero.

Será que ela gostou de mim? Espero que...melhor não, não. Melhor não. Bom, ela entrou e lá estava Powell, me esperando.

-Me deixem sozinho com o Bee. Você deve conhecer os Decepticons não é mesmo? A pior gangue já criada. Eles são maus e muito, mais muito frios. Eles tem Spank em algum lugar escondido em Axalon, parece que eles sabem cada movimento nosso. Temos um traidor entre nós. Tem um cara chamado Buty Banks, ele trabalha com o Prime e ganha mais grana do que deve. Ele pega um taxi sempre depois do trabalho. Se ele estiver nos dedurando, mate-o.

Muito bem, eu estava lá, olhando para o cara, e seguindo ele. Muito bem, eu não posso seguir muito perto. Tá, tomara que ele não more muito longe, opa ele está entrando em outro lugar, legal ele saiu do carro e agora é só eu espiar vamos lá,  opa ele está se encontrando com...não acredito...é ele! Não pode ser...eu...eu...desmaiei. Eu caí no chão e só consegui ouvir o que eles estavam ouvindo. Mais nada.

-Olha só, o senhor linguarudo em pessoa.
-Alguém te seguiu? Você sabe muito bem sobre nosso segredinho.
-Não ,eu não fui seguido. Tá com o meu bagulho?
-Dê para ele Soundwave, ANTES QUE EU ME ARREPENDA!
-Toma, seu Spank, seu imundo.
-Agora fale.
-Sim, sim. Os Quintessons parece ter duas novas armas, eles estão em guerra com a Trindade e sem data de terminio. Enquanto isso, Algust Powell está tendo problemas com os Jetpowers. Powell está ficando louco. Ele suspeita de tudo e de todos.
-Com uma lealdade igual a sua??? HAHAHA, e esperaria o que? Muito bem, VAMOS EMBORA SOUNDWAVE.
-Sim, Mestre Starscream!


Starscream...exato! É ele mesmo. Com quem procurei por todo esse tempo, esse maldito que me deixou mudo, eu vou matar esse cara para ver que eu não estou brincando. Ele estava com uma arma, mais eu o atropelo e tudo acaba, finalmente. Mais agora eu sei de tudo, merda. Com Starscream na cidade isso vai me complicar muito, mais muito mesmo. Muito bem...é hora do Exterminio!

domingo, 18 de maio de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 07

Episódio 07 | Conhecendo Porter C. Powell

Escrita por | Rafaela Trombini + Natália Santos
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Bom, vamos voltar a escrever aqui. Eu estava andando por Old Axalon Strip, para ver se eu vou em algum cassino foda, mais alguém me liga.

-Aqui é Mixmaster, líder dos Constructicons. Você é novo em Las Axalon, mais já está ganhando reputação. Vai ter uma grande corrida, e quero que você participe. Eu sei que você é mudo, mais posso te ajudar muito, é só você querer.

Muito bem, fui até o lugar da corrida, vamos lá né, agora! Cheguei lá, deu a partida e VAI!!!! É só uma corrida nada demais, cara...por que tinha que ser no meio da rua, isso é muito escroto no meio da rua meu Primus...

Eu batia em um monte de carros, eu era incrível...meu Primus...incrível. Amo corridas, quanto mais melhor, sempre chegava em primeiro lugar e essa não foi diferente, eu cheguei em primeiro também. Vivaaaa!!!!

Tá vamos ver o Prometheus agora.

Eu cheguei no local e vi que alguém estava discutindo, não sei quem era.

-Eu não sei o que está acontecendo mais Prometheus está com grandes problemas, isso sim. Ele deixou uma carta em cima da mesa.

Peguei ela e comecei a lê-la.

A lavanderia resolveu pagar, agora vá lá e busque o pagamento, cuidado! Lá é o lar da maldita Trindade, tome cuidado e lembre-se, ninguém mexe com Prometheus Black, NINGUÉM!!!!

Eu fui lá pegar e encontrei a maleta, ela pesava um pouco. Quando eu peguei, senti como se alguém estivesse me vigiando...mais eu não sei o que é. Quem será que está me vigiando. Meu Primus...vários da Trindade, hora de eu dar no pé.

Meu Primus amado, era muitos, então eu usei meu laser para acabar com eles, eles caíam cada vez mais, era uma coisa muito louca e estranha. Tá, vou lá e levar para ele. Cheguei lá e encontrei Prometheus sentado em sua mesa.

-Você voltou. Muito bom. – ele abre a maleta, dá um sorriso e olha para mim. – Quer saber o que tem aqui? Eu vou te mostrar. – Ele tira um tubo com o líquido estranho dentro, meio esverdado. – Tá vendo isso aqui? Esse é o Mutagênico. Eu preciso de modificador para fazer ele chegar ao ponto que eu quero, mais isso mais tarde, agora...eu quero que você pegue Optimus e Algust. Nós iremos ver o Don Powell.

Don Powell? Quem será que é? O líder dos Quintessons? Acho que sim. A Gangue mais forte daqui, pelo menos é isso o que falam né. Então, vamos lá. Fui até a garagem de Algust e vi que ele está, lá me esperando.

-E aí Bee?

Agora, eu vou buscar o trouxa do Optimus, que trabalhava comigo e agora nem quer mais saber de mim. Ele é um trouxa. Olha, só fui até o clube dele e veja só...ele parece estar bem, eu acho. Então, vamos lá. Agora, é só ir na casa daquele otário que eu nem sei quem é.

Tá, tem gente nos impedindo, mais ninguém vai nos impedir, ninguém. Chegamos, é uma casona, admito, é bem grande. Enfim...

-Legal, agora vou te apresentar ao Don. – diz Prometheus.
-Optimus!!!
-Don Powell. Minhas garotas estavam sentindo sua falta. O senhor não aparece faz tempo.
-Assim que tudo acabar por aqui, eu vou até comemorar.
-E aí, pai? – diz Algust.
-Você arranjou. Sua mãe, que deus a tenha, vai ficar muito descontente se você não arranjar uma esposa.
-Estou trabalhando nisso, pai.
-Ah Prometheus. Como estão seus projetos?
-Muito bem. Consegui o componente extra para fazer meu experimento. Gracás á esse camaradinha aqui.
-Ah sim sim. Um novo carinha, sim. Tenho trabalho pra você.

Saí de lá e vi que Optimus estava me seguindo.

-Bumblebee, vem, venha aqui

Faço barulho de pergunta, e que estava ocupado.

-Escute, eu sei muito bem eu sei o que é o Mutagênico. Ele pode transformar qualquer coisa em um mutante, e que tal a gente transformar o Prometheus em um mutante.

Eu faço um barulho de não concordar.

-Eu sei que você pode e aí eu coloco a culpa no Powell, mais ele não pode ver que foi você.

Eu faço barulho de concordância.

-Então está bem. Tente conseguir aquele modificador, que eu também vou tentar. É bom tê-lo de volta, Bumblebee.

Ele vai embora e eu fico lá. Então...vamos para a casa agora!

sábado, 17 de maio de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 06

Episódio 06 | Prometheus Black

Escrita por | Rafaela Trombini + Natália Santos
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Bom...depois de alguns dias sem escrever, está na hora de voltar a ativa. Muito bem, onde eu parei? Ah sim, lembrei. Era uma tarde chuvosa e eu estava indo até a garagem de Algust pra ver se precisava de algo e vi um outro humano lá. Não sei quem era.

-Sim, Prometheus, eu a conheço faz tempo. Ela é uma boa garota. Ah, olha só o cara de quem eu estava falando, Prometheus. Bumblebee, meu camaradinha, não é mesmo? Mais enfim...Bee, esse cara não é italiano nem nada. Esse é Prometheus Black.
-Prazer.
-Leve-o para o restaurante Momma em Saint Mark’s. Olhe, eu preciso de um bom motorista, e você é perfeito. Agora vá lá.
-Escuta, Algust...ele é mudo?
-Sim, mais isso é pra outro dia não?

Me transformei e Prometheus entrou.

-Ok, garoto me leve para a lavanderia em Chinatown, tenho um pequeno trato a cuidar. Aquela lavanderia tem uma coisa a me dar.

Esse cara me é suspeito. Ele parece uma bicha em essas roupas, esse cabelo e esse óculos. Ele é muito suspeito. Tenho que tomar muito cuidado.

-Fique aqui e me espere.

Eu fiquei esperando e via tudo. Ele estava com um bastão na mão e lá dentro tinha dois da Trindade de Las Axalon. Eu não consegui ouvir o que eles estavam falando, só sei que eles tentaram atirar nele e ele saiu correndo, igual um frango.

-É uma cilada! Vamos embora!

Que cara frango. Se fosse eu já acabava com eles, mais enfim...é melhor a gente fugir mesmo. Bom, chegamos ao restaurante da Momma, sei lá como isso se chama, mais enfim...

-Essa Trindade acha que pode mexer comigo, huh! Entre, tenho um trabalho para você.

Eu vou em uma das mesas do restaurante. Ele diz para eu sentar, mais como se sou um robô, enfim, sentei no chão, e ele na cadeira.

-Quero que volte aquela lavanderia. Sim, não fique com cara de assustado. Eu sei do seu “pequeno” problema. E posso te ajudar. É só você querer. O que acha? Olhe, tem alguns caminhões da lavanderia pela Old Axalon Strip. Quero que você os destrua. Não sei como, mas os DESTRUÁ!!!

Legal, vamos atrás de algumas vans. Eu tenho algumas granadas. Vai ser de muita ajuda elas, isso sim. Então, vamos lá, já estão vendo uma bem ali, preparada para a bomba. Joguei ela e o caminhão explodiu. Vamos atrás da próxima.

Tá, mais um lá parado facinho joga a bombinha e PÁ!!!! Tá o último, vamos lá, mais o que é isso???? Que coisa demoníaca é essa? Não to acreditando é muito demônio pra mim!!! SAIII EXPLODE ESSA PORRA!!!


Ufa, explodiu. Aquele motorista era do satã, meu Primus...enfim...vou voltar para a minha casa agora, preciso descansar.

domingo, 11 de maio de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 05

Episódio 05 | A Van da Pena

Escrita por | Rafaela Trombini + Natália Santos
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Voltando para Las Axalon, terra dos cassinos. Ainda não tive chance de ir em alguns desses cassinos, mais eu irei. Bom...irei ver o Algust Powell, lá na loja dele.
Quando cheguei lá, encontrei ele embaixo de um carro e eu olhei para ele, e saiu de debaixo do carro.

-Lee Chong está vendendo Spank para uma gangue da Colombia, ou Colorado, algo assim. Eu não sei direito. Não precisa de muitos detalhes, não? Ele tem um quiosque na Chinatown de Axalon. Aquele maldito vendeu a última droga que tinha. Mate-o. Sem piedade, ouviu? Se precisar de algo, vá até a Ammu-Nation. Ah e tenha cuidado. Lá é o território da Tríade.

Eu não preciso ainda da Ammu-Nation, então vamos seguir e matar o líder da Tríade daqui. Vamos lá, hum...bem na entrada do Portal do Dragão...lá está ele e mais dois soldados. Já sei, já sei o que vou fazer. ATIRAR!!! Eu atirei e uma música de fundo começou a tocar ele saiu correndo e ele caí e eu aponto a arma para ele.

-Por favor, não me mate, por favor, eu te peço, por favor.
Eu não podia responder, só fazia barulhos com a boca, ele não entendia nada.

-Espere! O que quer dizer com esses sons? Espere! Você...você não quer me matar, não é?

Eu balanço a cabeça e digo que não quero e faço alguns barulhos.

-O que? Algust Powell disse isso? Eu não to vendendo a Spank não, são alguns caras de outras gangues, eu juro.

Eu o levanto e deixo ele vivo.

-Muito obrigado mesmo, muito obrigado. Eu prometo que sumo daqui, eu prometo. Ninguém mais irá me ver. – Foi nessa hora que alguém atirou nele e ele olha para mim e caí no chão. Eu vejo quem é. É uma mulher, parecer ser oriental. De qualquer forma...ele morreu! Vou voltar para a garagem de Algust.

-Hum...meu pequeno amigo, conseguiu mata-lo, não é? Então, o negócio é o seguinte: Vamos roubar um carro forte. Ele deixa Chinatown todo dia. Balas não vão adiantar, pois o carro é blindado. Pegue o veículo e tente tira-lo da rua. Tire o motorista, para que eu possa entrar e leva-lo para a garagem das docas. O que está esperando? Vamos!

Muito bem, eu estava com Algust e achamos o carro forte. Eu fiquei batendo o carro nele até o motorista sair ele não queria sair, era mesmo insistente. Eu fiquei batendo e o motorista saiu. Algust saí do carro e rende o motorista e pega a van.

-Valeu amigo. Até mais tarde.


Ele foi embora e eu recebi uma mensagem, quem é Mixmaster? O que? É o líder dos Constructicons. O que ele quer de mim? Eu não sei, mais não deve ser coisa boa.

sábado, 10 de maio de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 04

Episódio 04 | O Último Almoço

Escrita por | Rafaela Trombini + Natália Santos
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini

De volta á Las Axalon e parece que tem mais coisas por aqui, tipo...ir visitar o Optimus que já está se abusando de mim.

-Alguns policiais estão dando uma “festinha” em uma escola antiga próximo á ponte Callaham. Vá e pegue pelo menos quatro garotas. Agora VÁ!

Tá eu preciso de calma. Vamos lá, tenho que pegar pelo menos 4 meninas. Vamos lá, vamos lá, vamos ver isso. Ah sim, encontrei uma e ela sentou onde eu dirijo. Aí na esquina do cassino da Candy Suxxx, tinha outra e eu a peguei. Outra também virando a esquina e a peguei e a encontrei. Muito bem, vamos lá né, pronto cheguei, finalmente. Pronto, levei elas acabou...ei espere, acho que vou ver se o Algust está precisando de mim.

-Ei, estou ficando entendiada. – diz Misty. – Quando é que você vai brincar comigo?
-Em um momento, linda estou meio ocupado agora. Olha quem chegou, meu amigo robótico Bumblebee, olhe, tenho uma missão para você. Os irmãos Jato já estão me devendo faz tempo Mike Jats está enchendo sua cara gorda no Saint Mark’s. Será que você pode ir para mim?Hah mais que pergunta é claro que você pode, enfim...vá até o 8-Ball e coloque uma bomba lá, você o conhece né? Então, quando a bomba estiver pronta, ative-a, mais não se esqueça de sair do carro, ou melhor, de sair de lá, não? Ah e não se esqueça, ele não vai comer para sempre.

Então, eu tenho que ir no restaurante do Saint Mark’s, lá é um restaurante muito caro. Vamos lá eu tenho que ir lá, nossa o Algust disse que era por aqui em algum lugar, ah esse, muito bem, vou guincha-lo e leva-lo para o 8-Ball.

Alguns Minutos depois...


Legal a bomba já está instalada e eu voltei lá no Saint Mark’s e vi ele saindo. Quando ele ligar o carro, ele vai explodir. Muito bem ele está descendo as escadas e entrou no carro, isso, iSsO, ISSO, ISSSSSSOOOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!! O CARRO EXPLODIU!!! E eu só fiquei olhando...porque eu só observo mesmo...se eu pudesse falar...muito bem, chega por hoje. 

sábado, 3 de maio de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 03

Episódio 03 | O Cafetão em Ação

Escrita por | Rafaela Trombini + Natália Santos
Produção Executiva de | Ingrid Trombini
Direção de | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini

Mais uma vez estou de volta para escrever o meu livro, sobre minha vida quando cheguei a Las Axalon. Muito bem, eu tinha um pequeno telefone comigo. Como eu era mudo, Ratchet construiu um telefone diferente, que eu posso digitar o que eu falo para a pessoa que me ligar e ela vai ouvir como se eu estivesse falando. Legal né, tenho esse celular até hoje. Eu estava passando pela rua quando alguém me liga.

-Meu nome é Lopez. Carlos Lopez. Vire a esquina e eu estarei correndo em frente á Fabrica Bitchin’ Dog Food. Eu tenho problemas com dinheiro, mas espere, quem não tem? Vou me encontrar com o gerente do banco mais tarde. Ele é um bastardo. Preciso dele para poder como irei dizer “cortar uma fatia”. Vá até ele e o traga para mim. Eu tenho uma grande surpresa para ele.

Ah sim, a fábrica está bem ali. Mais o que ele falou para eu fazer? Ah sim, lembrei, pegar um gerente de um banco, e o único banco aqui é o Old Strip Bank. Deve ser esse, mais enfim...vou lá pegar esse cara.

Bom...não demorou muito. O banco era na outra esquina e quando me encontrei, lá estava ele me esperando.

-Ora ora. O Lopez me disse que você viria, então, vamos logo.

Eu levei ele, até aí tudo bem, mais aí é que veio a surpresa. Ele saiu e foi quando eu ouvi uma surpresa.

-O QUE? MAS O QUE???? PARE!!! PAAAA!!!! AHHHHHHHHHH!!!!!!

Eu fiquei muito assustado com isso, foi quando o tal Lopez saiu, todo sujo de sangue humano. Parecia um açougueiro. Ele vou ao meu encontro e estava com um facão. Ele veio até mim e me apontou esse facão.

-Você trabalha para mim agora. Fique esperto menino. Não conte para ninguém sobre isso ou vai acabar como nosso amiguinho aqui.

Eu fui embora com um pouco de medo, sabe. Mais enfim...acho que vou ver o Algust, vai que ele tenha algo para mim não é mesmo? Vou ir lá ver. Quando eu chego está escrito “Volte entre 5 da manha e 9 da noite. Está bem, então irei ver o Optimus. Bom, cheguei lá e bati na porta. Ele parecia estar bravo.

-Alguns Quintessons desprezíveis estão trazendo as putas deles aqui na minha área. Vá e cuide disso para mim. E se precisar de alguma arma, vá até a AmmuNation que fica atrás da estação de metrô.

Finalmente vou ter uma arma depois de muitos anos. Vamos lá então, comprar uma arma. Hum, eu entro aqui e...ué, não tem nenhuma arma disponível, tipo...não disponível para meu nível né. Melhor eu pegar essa micro SMG e essa 9mm mesmo.

Muito bem, eu vi o carro que tinha os caras do Quintessons, enfim...vamos lá, bem devagar. Abri o vidro e comecei a atirar e o carro deles capotam e os dois saem. Eu me transformo. Eles parecem estar com medo de mim. Não fica não, eu só atiro, não mordo não.


Cara...saiu um cara normal e um cafetão. Cafetão? Mato os dois com duas armas. Atiro bem no coração deles e só isso? Acabou? Tá...eu...vou voltar para a casa agora.