Páginas

domingo, 29 de junho de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 18

Episódio 18 | Acerto de Contas

Escrita por | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini
Produção Executiva de | Natália Santos
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Por que Sari me pediu isso...ela é...maluca...eu não sei...agora eu irei visita-la e veja...ela está treinando com o flango que eu salvei...enfim...é melhor eu ir e ver o que ela quer.

-Hum, você está aí...nos dias de hoje...é difícil termos várias importações. É por isso que temos o aeroporto. Um avião está jogando alguns pacotes pela água. Vá para lá, antes que os pacotes se percam.

Muito bem, vamos lá, olha só...os pacotes já estão sendo jogados, e eu aqui boiando...como sempre...como sou burro...vamos lá, catando os pacotinhos...opa, peguei os pacotes, agora...é uma corrida...o que é isso? É burrice ou algo do tipo? Meu Primus...que policiais burros...não dá pra acreditar...muito burros. Pronto...entreguei o pacote á Sari.

-Valeu Bee, ah, e tenho só mais uma tarefa pra você, e me perdoe, aqueles pacotes eram só iscas, perdoem-me, mas esse é o preço da grana. Meu real objetivo era esconder um avião, mais ele foi apreendido. Cruze a ponte e vá para Blackfield, onde você ficará até tudo isso acabar. Vá até o Aeroporto Francis International. Eu te pagarei infinitamente se conseguir. Vou te esperar como de costume. Agora vá.

Muito bem...atravessei agora estou em Blackfield, lar dos Decepticons...agora, deixe eu entrar no aeroporto...essa não. Decepticons, que ótimo. Então...vamos lá pegar o avião, eu liguei o botão do foda-se e peguei o avião e entreguei á Sari.

-Muito Bem Bee...mas...você não ficará em Blackfield? Lá é o lar dos Decepticons. Vá na construção que tem perto e descubra o que eles estão tramando.

Voltei e fui até lá e sabe quem eu encontrei? Sim, o Prime.

-Bee...por favor...não vá. Eu quero te ajudar. Eu sou seu amigo...deixe-me ajudar, por favor. – eu topei ele de volta, bom...pelo menos agora ele vai me ajudar. – Vamos, temos que descobrir o que os Decepticons fazem. Pegue o elevador que eu tomo conta dos soldados.

Fiz o que ele me disse, corri, e peguei o elevador, só espero não encontrar nenhuma surpresa lá.

-TIREM ISSO DAQUI! Somente Primus pode saber o que tem aí dentro.

Quando eu subi as escadas, eu encontrei ele...Starscream e Soundwave.

-O QUE??? – grita Soundwave, que parece ter voz agora.
-VOCÊ!!!! EU TE MATEI AQUELE DIA!!!
-Calma, fera. Vamos com calma. Calma, somos amigos aqui...calma...tenha calma...tome...
-Deixa de ser viado Soundwave.
-Não temos escolha, Scream.
-Não mesmo? Nós temos sempre escolhas. – ele atira em Soundwave e ele saí correndo.
-Perdoem-me. Putos cons são assim mesmo.
-Então...o puto foi embora. Mas...você e Optimus me fizeram um favor.
-BEE!!! O STARSCREAM FUGIU E...Lune...o que faz aqui? – pergunta Optimus.
-Não é só o Bumblebee que tem acertos com os Decepticons. Eles mataram o meu sogro. O avô dos meus filhos.
-NÃO! EU NUNCA MATEI UM YAKUZA!
-CALE-SE SOUNDWAVE!!! Eu vi o carro dos Decepticons lá, eu vi tudo. Agora, nós três, iremos ficar aqui e espionar vocês, seus merdas! E MATAR CADA DECEPTICON QUE AINDA RESTA NESSA MALDITA CIDADE!!! Os dois...me encontrem mais tarde...eu tenho coisas a tratar com vocês.
-Por favor, os dois, não me deixem aqui, por favor.
-A sua caixa de voz será útil. – diz Optimus. – Ela é sua, Bee, deixe eu por pra você.
-Isso não...eu to falando...PRIME EU TO FALANDO!!!
-Sim, eu percebi.
-Obrigado, muito obrigado mesmo.

Agora eu consigo falar, eu falo...meu Primus...só pode ser um sonho.

sábado, 28 de junho de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 17

Episódio 17 | Conhecendo Sari Sumdac

Escrita por | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini
Produção Executiva de | Natália Santos
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

No outro dia, eu fui no Cassino Four Dragons e olha quem eu encontrei...uma menina...uma neguinha linda...será que ela é dona do cassino? Uou...a única menina que eu amo é a Julie, mas...ela pode ser a minhas “diversão”, eu não vou trocar a Julie, nunca!

-Você é o Bumblebee? Prazer, Sari Sumdac. Primeiramente quero lhe agradecer sua negociação com aquele cara. As pessoas vão ler isso em alguns dias. Aprendi que uma máquina como você pode ser muito leal ao preço certo, mais varias é bem melhor. Um senhor oriental foi mantido como refém por alguns sul-americanos em Aspatria. Eles estão tentando tirar o meu dinheiro, mais não vão conseguir nada. Vá resgatar meu amigo, custe o que custar!

Vamos lá, vou ter que resgatar um pastel de flango hahahahaha...que bosta de piada, mais enfim...vamos resgatá-lo, eu preciso de um carro dos Decepticons, ou um modelo, já sei...esse é perfeito. Pronto, agora é só atacar. Cheguei lá e vi que tinham um monte deles, eu me transformei e peguei o senhor.

-Quem é você?

Como ele não entendia o que eu dizia, eu coloquei ele dentro de mim e segui a minha vida, os Decepticons estavam atrás de mim, mais eu atirava neles, que nem eles aguentavam, alguns capotou e outros caíram no rio da cidade, vai entender. Chegamos no cassino.

-Mas... – eu empurrei ele para o cassino e ele entrou.

Eu encontrei a Sari ela estava chegando no cassino, quando ela me viu.

-Bee, você tá aí. Resgatou meu amigo? Ah que bom...olhe...eu tenho uma coisa pra te dizer. Vamos sentar aqui. Nada, mais nada mesmo paga uma boa guerra de gangue á moda antiga. Em parte claro...mais isso...já passou longe demais. Sabe o que eu fiquei sabendo? Que a Yakuza e os Decepticons estão fazendo um pacto. Estão virando parceiros, e você é da Yakuza, então...vamos nos aproveitar dessa situação. A líder deles, Lune Less, eu queria muito mata-la, mais quero deixa-la viva...para sofrer ainda mais. Ela tem um parente, o seu sogro, o Mestre Yoketron, o pai de Prowl...o qual, eu matei. Yoketron está em uma cobertura da loja de carros em Newport. Já que você está com o visual dos Decepticons, vá e o mate. A Yakuza deve culpar os Decepticons pela morte dele.

Não acredito...foi ela que matou o Prowl e quer matar a Lune...o que eu faço? O que eu faço? Mato o sogro dela...ou não? E agora? Bom...eu vou no estacionamento, mais não sei o que eu faço. Quando eu fui...a Lune estava lá...meu Primus amado...socorro...ela...não pode me ver...já sei o que eu faço. Eu jogo um carro parecido com o dos Decepticons, e joguei na frente deles. Eles ficaram boiando...foi quando eu peguei a rifle sniper e atirei na cabeça dele.

-MESTRE!!!
-Ajudem, balearam o Yoketron.
-Sogrinho...ele...está morto.
-Lune...
-MEU SOGRO MORREU!!! JÁ NÃO BASTA O MEU MARIDO, AGORA ELE!!!
-Olhe...foi um dos Decepticons.
-Decepticons...Decepticons...DECEPTICONS!!!! EU VOU CAÇAR VOCÊS ATÉ NÃO QUERER MAIS, POR TEREM MATADO O MEU SOGRO!!!!


Agora...isso ficou sério...tomara que ela não descubra que fui eu.

sábado, 21 de junho de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 16

Episódio 16 | O Sobrevivente

Escrita por | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini
Produção Executiva de | Natália Santos
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Voltei para o parque e fui para o banheiro, nenhum sinal do Prime...eu não quero mais ver ele, nunca mais. Quando entrei nele, Jazz já tinha saído.

-Olha...parece que você vai estar sozinho nas próximas horas, mais foda-se, vamos falar de coisas mais importantes. O meu parceiro é um rato! Vamos calar a sua boca. Ele foi pescar perto do farol em Strip Rock. Roube um barco da polícia e o coloque por água abaixo!

Muito bem...vamos lá...olha só...ele...o que...pescando com rede de bombas??? Esse cara é louco, precisa se exterminado, pois além de matar os peixes, vai acabar matando as vidas locais. Vamos lá, né, acabar com esse otário assassino de peixes.

Ficava atirando nele, mais nada de nada adiantava, até que uma cena inusitada acontece, ele bate no navio que está lá e explode...ué, estranho...bom eu não fiz nada, ele se matou sozinho...então...eu vou voltar para o parque né. Quando eu cheguei lá, ele começou a me ofender, só não sei por que.

-SEU TOLO IMPRESTÁVEL!!! Você fez uma merda danada e agora estou fudido, tudo isso por que você não consegue matar nem uma mosca. Eu te paguei muito para você matar aquela testemunha e você o deixou escapar, e agora ele vai testemunhar hoje. Ele está indo para o hospital em Rockford. SE ELE BERRAR, EU BERRO, EU PREFIRO MUITO MAIS O OPTIMUS DO QUE VOCÊ! AGORA SUMA DA MINHA FRENTE!!!

É aquele cara do barco...como ele sobreviveu? Enfim...eu vou ter que matar ele de qualquer jeito, não acredito....ele tá muito rápido...eu não consigo matar ele certo, cara. Que raiva, eu não consigo matar ele direito...que lixo, espere. Quem é aquele cara com a bazuca? Ele atira na ambulância e explode. Quem será esse cara? Bom...pelo menos ele me ajudou.

Eu ia voltar para o parque, mais tive a surpresa de encontrar o Prime na rua.

-Bee...porque não foi quando te chamei? Olhe...eu sei que você tem motivos para não confiar e não ser mais meu amigo mas...eu gosto de você e fiz aquilo pois eles eram maus...e ainda o Jazz queria que a gente botasse fogo na empresa que nos ajudou. Eu...não confiaria nele, Bee, espere...não vá...

Eu não quero mais ver ele e mesmo assim ele me persegue...por que Primus...o que eu fiz pra ele ficar me perseguindo assim? Se ele continuar com essa perseguição eu juro que o mato! O mato mesmo!


Hum...o cassino Four Dragons...será que lá tem algo de importante? Hum...eu acho que tem, hein? Eu vou lá ver o que é esse cassino.

domingo, 15 de junho de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 15

Episódio 15 | Lutando Contra os Cons

Escrita por | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini
Produção Executiva de | Natália Santos
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Desta vez estou sozinho, sem o Optimus. Ele matou sem escrúpulos, nem deixou eles se explicarem. A Lune não vai gostar nada disso, mais agora, eu preciso ir no banheiro do parque para poder resolver mais alguns assuntos com o Jazz.

-Ei, cadê o Prime? Bom, esqueça dele, eu tenho um trabalho para você. Venha aqui. Um velho amigo meu tem um negócio em Rockford. Eu o vi em ação na Guerra de Chicago, quando a cidade estava no caos. Alguns vermes dos Decepticons estão o incomodando dizendo que voltarão para extorquir de volta a droga. Ele precisa de apoio, e pode contar comigo quando for comprar uma arma, ou ferramenta, por conta da casa. Eu poderia fazer mas, a minha coluna não deixa, mais enfim...boa sorte, ai.

Muito bem...para onde eu tenho que ir agora? Bom...já sei! É bem em uma base do exercito, onde aquele tal amigo está acho, ele me mandou as coordenadas, então...vamos lá né. Cheguei lá e tive que pular o muro até que vi o tal guarda.

-Hum...você é o Bumblebee né? Pensei que não viria mais. Bom...mais achei que viria mais gente, pois bem...três armas é melhor que uma, então...pegue as que quiser. Os Cons estão aqui em qualquer momento.

Muito bem, vamos proteger o lugar a qualquer, qual o nome dela mesmo? Espere. É uma mulher...e ela não tem um braço...que estranho. O nome dela é Falcúria, acho. Não me lembro. Muito bem, os Cons estão chegando, então...vamos nos preparar.

Olha só, e em carros ainda...que corajosos, que nem em Cybertropolis, o bagulho é louco, vamos lá, vamos lá se protege porra. Tenho uma bazuca, isso mesmo, uma bazuca...taco neles E ELES EXPLODEM!!!! TODOS!!!

-Muito Bem Bee. Se estivesse em Autocons City, eu ainda teria o meu braço. Se precisar de algo, é só vir aqui e pegar uma arma. Aqui, agora caia fora daqui, eu cuido dos tiras.

Agora eu tenho que sair daqui e depressa, antes que eles me achem...vamos lá, eu preciso de alguma coisa...voltar para lá, e falar com o Jazz. Ótimo, ele estava dentro do banheiro outra vez...que beleza.

-Existe um homem realmente importante nessa cidade. Como vou dizer...gostos exóticos e dinheiro para gastar nos cassinos. Ele está envolvido em um assunto legal, e algumas fotos minhas estão em Morque Party, ou algo assim. As provas estão andando pela cidade. Estraçalhe aquele carro e pegue todas as evidências, eu disse TODAS!!! Quando terminar, deixe o carro em um lugar seguro e bote fogo nele. Vamos sair bem dessa, amigo.

Vamos ver, aqui está o cara, eu tenho que ficar batendo nele, ou melhor, já sei o que eu vou fazer. Hum...olha só...que doido...ele já está aí, e nem deu tempo de eu fazer uma boquinha...enfim...as provas estão em uma sacola, vou encostar nele.

-O que?

Eu pego as provas.

-EI!!! DEVOLVA ISSO, SUA MÁQUINA DESPREZÍVEL!!!

Eu taco fogo e jogo as cinzas no rio da cidade. Bom...é só isso, eu acho. O que é isso, uma mensagem, de quem?

Bee, queria falar com você outra vez...será que você pode me encontrar no parque onde você vê o Jazz? Seu amigo, Optimus.


O que ele quer comigo agora? Acabou nossa parceria, ele matou aqueles caras, sendo que eles nem se explicaram para mim...o dia que eu fui matar o líder da trindade...ele me pediu, e eu atendi, mais uma mulher estranha o matou. Não. Acabou! Chega pra mim!

sábado, 14 de junho de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 14

Episódio 14 | Assassinos á Sangue Frio

Escrita por | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini
Produção Executiva de | Natália Santos
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Depois que eu e Optimus demos uma volta por Las Axalon e vimos os cassinos e outras partes legais, voltamos para o banheiro, onde Jazz estava, quando chegamos, ele estava fumando algum baseado, acho.

-Jazz? – pergunta Optimus.
-Tô aqui...cof cof. Desculpe-me, estava aqui curtindo a vida.
-Percebi.
-Enfim...não to aqui pra discutir. Aquele maldito do McAffrey pegou mais suborno de um humano qualquer. Ele acha que vai virar testemunha do estado. Ele vai delatar. Ele está sob proteção da HighTech, uma empresa de tecnologia que está no mercado desde o século passado. Vão lá e queime tudo!
-Com o cara junto?
-Você não me deixou terminar. Não, com ele não. Faça que ele fuja, ou melhor, que todos fujam, e depois os cace! Tenham certeza que ele não vai abrir o bico dessa vez.
-Vamos Bee.

-A HighTech é uma grande empresa de computadores, eles que ajudaram o grande conquistador Starscream á fazer que as máquinas tenham direitos no planeta Terra. Não podemos queima-la. Devemos á ela, e ao nosso líder, já falecido há muitos ciclos estelares. Tive uma ideia. Vem comigo.

Ele me levou para um lugar estranho, nem eu sabia direito.

-Tá vendo isso aqui? Isso se chama “Coquetel Molotov”, acho que você já ouviu falar. Vamos no quarto dele e botar fogo só lá, isso não vai prejudicar a empresa, como o Jazz quer. Então, vamos?

O Optimus me guiou, e nós chegamos no apartamento onde estava o cara.

-É aqui. Vem, tenho um plano. MCAFFREY!
-O que vocês máquinas desprezíveis querem?
-Queremos que pare de falar qualquer coisa pra qualquer humano babaca.
-Foi o Jazz que mandou vocês é? Aquele idiota é invejoso, pois eu trabalho na HighTech e ele não.
-O que...quer dizer?
-Isso mesmo. Eu roubei o cargo dele na HighTech e agora ele está dando uma de cú doce. Vão embora se não quer que eu exploda a cabeça de vocês!
-É mesmo? Bee, jogue a bomba.

Joguei o coquetel bem na janela do apartamento, e ele saiu de lá, acabou pulando e caindo da janela. Ele tinha batido a cabeça, mais ainda esta vivo.

-Vai se render?
-N...n...nu...nunca!
-Ótimo.

Ouve-se o som do tiro que Optimus dá em sua cabeça, matando-o, eu nunca vi um humano sangrar desse jeito...era horrível e legal ao mesmo tempo...eu não conseguia expressar o que eu sentia naquele momento.

-Vamos falar com a Lune, agora. Vem Bee.

Chegamos no apartamento dela, e ela não estava lá.

-Hah, mais uma daquelas cartinhas da Lune. Vamos ver o que está escrito nela.

Eu fui fazer compras. Nossa fonte confiável diz que um dos meus soldados su é um policial disfarçado. Então, eu coloquei um rastreador nele, façam ele sangrar.

-Vamos ter que matar mais um hoje. É no cassino Four Dragons, vamos Bee, depois chega.

Fomos até lá e vimos o cara que estava saindo.

-É um policial. Cuidado Bee, já sei, vamos por trás, eu fico na frente e você atrás pra dar uma chave de pescoço nele, certo? Então, vamos.

Fomos, o Optimus parou bem em frente á ele.

-Dá licença, cara.
-Acho que não. Vamos Bumblebee.

Dei uma chave de pescoço nele e ele acaba caindo no chão.

-Você é um policial, não é? Está vigiando nossa chefe.
-É e daí? Eu sei que vão me matar, mais não to nem aí.
-É mesmo? Bee, me dá a pistola.
-Espere...foi brincadeira.
-Mesmo? Vamos ver se isso que irei fazer é brincadeira.

Eu impeço ele de atirar nele.

-O que? Comportamento Decepticon??? NUNCA!!! – ele diz isso atirando no cara. – Ops, foi brincadeira hehe. Vamos para a casa. Ei, o que foi? Calma amigo.

Ele encosta as mãos em mim, mais eu tiro e limpo onde ele tocou. E vou embora...para outra direção.

-Tudo bem, VÁ SEU INGRATO! Mais vou contar pra Lune depois viu.

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Nova Série: Transformers: Universe

Uma nova série que será apresentada toda terça e quinta, que será baseada no jogo Transformers Universe, que tem data de lançamento ainda esse ano. Vamos conferir a sinopse:

Sinopse/Preview: Há muito tempo, na Guerra de Autobots X Decepticons, eles queriam acabar com a guerra, por isso, os lados fizeram um acordo de construir um muro, dividindo o planeta, cujo ninguém pode atravessar para chegar ao território do outro, mais não é isso que Duststorm e sua equipe quer. Eles atacam a festa de conferência onde Optimus Prime e sua equipe estavam, e por isso, na festa, no ataque, a equipe de Catapult conhece Front-Line e Anomaly, que são da escola da Guarda de Elite, enquanto ela e sua equipe são da Força Autobot. Bumblebee reúne os cinco e eles partem para a maior aventura, ou a maior guerra de suas vidas.
Classificação Etária: Hentai
Estreia: 10 de Junho de 2014
Posters:


domingo, 8 de junho de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 13

Episódio 13 | Conhecendo Jazz

Escrita por | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini
Produção Executiva de | Natália Santos
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

-Não devíamos estar aqui, o pior que se a gente não estiver aqui, a Lune acaba comigo. Ela pensa que fui eu que matei o marido dela, mais não fui eu. Bem, não importa agora. Vamos né?

Bom...eu não sei se posso acreditar no Optimus...ele era um cara bom até se envolver com esses caras de máfia, só para mostrar para a Guarda de Elite que consegue ser mais poderoso que eles...não conquistamos as coisas por ódio, e sim, por mérito, mais...eu não sei...não posso afirmar nada também. Bom, mais nós chegamos na casa dela, que era um tipo de armazém. Quando chegamos lá, não tinha nada.

-Onde ela está? Hah, agora que viemos de bom favor, essa puta some. – aponto para a cadeira, pois lá tinha uma carta. – O que? Uma carta? Ah, é dela.

Um repórter está espionando por aí. Eu vou sair por aí até você e o Optimus pegarem esse pervertido. Provavelmente ele está na baía enquanto lê isso. Roubem um barco da polícia e acabem com sua carreira.

-Devemos roubar um carro da policia e acabar com um paparazzi.

Fui até a baía e lá tinha um barco.

-Já sei o que vamos fazer. Eu dirijo e você tenta atirar nele, tá bem?

Vamos lá, eu e Optimus ficamos posicionados. Ele liga o motor e vamos perseguir esse cara, até o fim. Ele estava de lancha, o que nos dava um grande vantagem. A Gente conseguiu grudar nele, e eu tentei encostar nele, mais nada deu certo.

-Vou bater nele.

Optimus bate, mais não funcionou, então eu peguei uma bazuca e acertei ele. Optimus parou o barco e começou a me dar bronca.

-O QUE VOCÊ FEZ??? NÃO ERA PRA GENTE MATAR ELE ASSIM!!!! Ai, olhe...vamos com calma está bem? Eu sei que você quer encontrar o Starscream, mais tenha calma está bem? Agora...vamos voltar, está bem?

Quando voltamos, Lune já estava de volta.

-Olha só quem apareceu, meus capangas favoritos.
-Não comece Lune. Nos dê logo o que fazer.
-Tenha calma, eu não sou tão apressada assim. Ah, e vou dizer pra aquela tal de Julie, que você está bem, Bumblebee. Eu acho que você não sabia, ela é a minha melhor amiga. Ela me contou sobre você...hum...
-Pare de enrolar Lune, fale logo o que você quer.
-Cale-se, estou falando com ele.
-Quem é Lune? – grita Julie – Eu sei que eu fui uma imbecil, mais eu realmente preciso mijar, ok?
-Ai...está na hora de você conhecer alguém que está dentro da polícia. Este é o pagamento pelo último trabalho que ele fez pra gente. Vão para o telefone em Hungnton, o mais rápido possível.

-Tá, vamos para o telefone.

Nossa era bem perto da igreja, mais em um prédio.

-Eu atendo. Alô?
-Vão para o telefone no Parque Belleville.

Muito bem, chegamos lá, e o Optimus atendeu.

-Alô?
-Vão ao telefone de Alaxon Campus.
-Ah, só pode tá de brincadeira.

Chegamos lá e advinha.

-Vá para o telefone em South Belleville.

Tá, isso já ta ficando chato.

-Me encontre no banheiro do parque.

Fomos até o banheiro. Por que ele não disse logo. Bom...fomos no banheiro e ele estava lá. Quando vimos quem era...ficamos impressionados.

-Você agora trabalham para a Lune, não? Estão com o dinheiro? Eu sei o que vocês estão pensando, só porque um idiota estava nos bisbilhotando. Eu sei que estão me espionando. Essa cidade é um grande esgoto aberto. Mais...se precisarem de mim, estarei aqui.


-É o Jazz. Ele voltou e não está nada amigável. Bom, amigo, que tal dar uma volta pela cidade? Então vamos.

sábado, 7 de junho de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 12

Episódio 12 | Lune Less Gianvitto

Escrita por | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini
Produção Executiva de | Natália Santos
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Eu estava andando por Las Axalon, nossa...The Strip é linda mesmo. Me apaixonei. Quando olhei, uma mulher estranha ficava me olhando. Ela foi até a minha direção.

-Ei, você é o Bumblebee, não é? Sou Lune Less, sou a líder da Yazuka de Las Axalon. Fiquei sabendo dos seus trabalhos para a máfia Quintesson, e fiquei...impressionada com o que ouvi. Olhe, eu posso te dar muita coisa, se for o meu parceiro, e amigo. Você topa? – faço um barulho de sim para ela. – Muito bem, posso te dar um trabalho na minha organização mas...vai ter que cortar toda a sua relação com os mafiosos...matando Porter C. Powell. Em torno de três horas, ele vai estar saindo do clube, vá e mate-o, e depois, traga Optimus para mim, e podemos conversar, agora...com licença, preciso fazer algumas coisas.

Agora, eu vou ter que voltar para Old Alaxon, aff. Muito bem...vamos lá então, cheguei no clube do Optimus, subi em um telhado e mirei em Powell e atirei bem na cabeça dele. Optimus olhou e ficou muito assustado, e olhou para mim e foi até onde eu estou.

-Bee, desce aqui. – eu desci e fui até ele. – Você matou o Powell. Agora, eu estou em maus lençóis. – eu faço barulho de sugestão e digo uma coisa á ele. Ele parece me entender. – O que? Lune Less quer me ver? Por que? Enfim...vamos né.

Fomos até onde ela estava, nos transformamos e quando ele olhou para ela, ele ficou muito, mais muito assustado.

-Oi, Prime. Lembra de mim?
-Não pode ser...Lune?
-Sim, sou eu, depois que você e Powell mataram o meu marido.
-Espere, eu não matei ele, foi o Powell e o filho dele.
-O que?
-O Powell até me chamou, mais eu recusei, pois eu gostava do Prowl, quando eu fiquei sabendo eu fiquei chocado.
-Verdade?
-Sim, Lune. É a pura verdade.
-Acredito em você, mais mesmo assim, tenho trabalho á vocês. Este é um amigo, meu, Jazz.
-Ei, a Lune tem trabalho pra vocês, depois Bumblebee, passe no meio cassino que conversamos.
-Ele sempre está brincando com os meus brinquedos, mais, esqueçam dele por enquanto, tem alguns espiões dos Quintessions, e como você está em maus lençóis Optimus, vá ajudar Bumblebee a matar os espiões.
-Sim, Lune.
-E... quando for se redigir a mim é “senhora”, você trabalha para mim agora.
-Sim...senhora. Vamos Bee.

-Ela me deu as localizações, vamos matar esses idiotas.

Olha...era perto do cassino dela o que estava acontecendo. Tinha um monte de vigilantes mesmo.

-Cassino Four Dragons...hum...cassino de cybertroinianos japoneses, enfim...vamos voltar ao que interessa mesmo. Você, suba em cima do cassino pra gente matar esses caras.

Muito bem, eu mirei em todos que estavam em cima do prédio. Atirei na cabeça para dar headshot hahahaha. Tá parei.

-Falta mais um Bee. Do parque Belleville.

Fomos até o parque, onde tinha uma ilha, eles estavam lá.

-Vou jogar uma bomba lá.

O Optimus joga e tudo se explode hehehehe.

-Não podemos confiar muito na Lune, ela é gente boa mas...não podemos, e eu falo isso por nós dois. Tá? Vamos voltar para a casa

Segunda Temporada de "Trans "The Auto" Formers II" começa hoje.

Hoje, a segunda temporada de Trans "The Auto" Formers II está começando e Bumblebee e Optimus vão ter que trabalhar juntos, para tenta conseguir chegar onde Starscream está. Além de conhecerem uma grande aliada para a localização de Starscream e os Autobots.

domingo, 1 de junho de 2014

Trans "The Auto" Formers II | Episódio 11

Episódio 11 | Bomba na Base Parte 2

Escrita por | Rafaela Trombini + Ingrid Trombini
Produção Executiva de | Natália Santos
Direção de | Rafaela Trombini + Natália Santos

Muito bem, continuando...nós chegamos e Ratchet bateu na porta.

-Ah, meus camadinhas. Powell me ligou agora de pouco. Isso vai ser um estouro.Vou precisar de 100,000, quando tiver a grana, eu posso ajudar vocês.
-Por que quer 100,000?
-Para cobrir as dispensas. Isso custa caro.
-Tá. Eu tenho 100,000. Tome. Direto do Powell.
-Certo. Vamos, vou fazer aquele lugar explodir. Então, vamos?

Chegamos lá.

-Muito bem, Bee suba lá em cima e use o rifle sniper para atirar nos caras. No primeiro tiro, eu vou lá e implanto a bomba, Ratchet você vigia.

Muito bem, eu subi até o lugar onde me pediram, e lá eu tentei acabar com os caras. Atirando em cada um, e quando eu limpei, 8 entrou lá e colocou as bombas, ele corria para sair, o navio estava explodindo com toda a droga que nela estava, ele teve que pular de uma altura alta, mais conseguiu sobreviver, ainda bem. Mas...pelo menos o navio afundou e tudo se acabou. O negócio do Starscream acaba de ir por água abaixo.

Bom, eu irei ver o Powell e acabar com isso agora.

-Olha quem chegou. Meu eliminador favorito, olhe, estou muito orgulhoso de você, meu amigo, por isso, tenho só mais um serviçinho antes de nós comemorarmos. Tem um carro no quarteirão do club do Optimus cheio de cérebros lá. Ele foi levado por engano até lá. Tire-o de lá, antes que a polícia chegue e incrimine o Prime.

Eu fui até lá, então eu...o que é isso? Uma ligação.

-Aqui é a Julie. O Carro que o Powell te mandou é uma armadilha. Me encontre na ponte Callaham e traga seus amigos.

Mais que amigos? Sim, eu só tenho um.

-Quer que eu vá com você? – pergunta Ratchet. – Tudo bem, vamos então.

Chegamos lá e Julie estava lá.

-Que bom que vocês chegaram e...quem é ele?
-Sou Ratchet, o amigo de Bumblebee. O que quer conosco?
-É o Powell. Ele acha que estamos conspirando contra ele e por isso, ele fechou um contrato com os Decepticons. Eu não podia deixar ele fazer isso, eu pensei no pior. Olhe...vocês estão marcados pela máfia e eu também tenho que sair daqui. Vi muitas mortes, muito sangue. Vamos, antes que eles nos achem.

Fomos de barco, nós três e agora...vamos embora.

-Para que ilha nós vamos, Julie?
-Para The Strip. É o melhor lugar.

Estacionei o barco e chegamos até ela. Nossa, é aqui onde os sonhos se realizam. Ela é realmente linda...

-Muito bem, vocês dois podem ficar na minha casa, por enquanto.
-Obrigado, Julie. Vem Bee.


Agora começa uma nova jornada da minha caçada á Starscream.